4 de março de 2024
Pink Cheeks
Foto: Divulgação / Pink Cheeks

Prática do ciclismo entre mulheres alavanca venda de cosméticos esportivos

Marca brasileira de cosméticos Pink Cheeks aposta no mercado de maquiagem esportiva, com produtos desenvolvidos especialmente paras as mulheres atletas

As mulheres têm conquistado cada vez mais espaço no universo da bicicleta, sendo parte significativa da população de ciclistas. Um levantamento da Ciclocidade, que realiza contagens de usuários na ciclovia da Faria Lima, a principal da cidade de São Paulo, registrou um aumento de 370% no número de ciclistas, em relação a 2015, sendo que 20% são mulheres.

Pink Cheeks
Foto: Divulgação / Pink Cheeks

E não é só na prática de esportes que as mulheres vêm ganhando espaço, elas também estão no mercado da bicicleta. E justamente por isso, muitas vezes, os dois andam conectados, como foi o caso da Pink Cheeks, primeira marca de cosméticos brasileira feita para a prática de esportes.

As sócias Corina Cunha, Renata Chaim e Gisele Violin já praticavam esportes juntas desde 2008, e ao longo do tempo foram percebendo as dificuldades que as mulheres enfrentam, como danos do suor ao cabelo, assaduras e queimaduras de sol. Na falta de opções que atendessem suas necessidades, elas decidiram criar seus próprios produtos. Corina, que é farmacêutica, desenvolveu as primeiras formulações para uso nos treinos das amigas e foi assim que perceberam que a atividade poderia ser mais agradável.

Pink Cheeks
Foto: Divulgação / Pink Cheeks

“Como Corina tinha uma farmácia de manipulação, ela desenvolveu em laboratório alguns protótipos para combater esses efeitos. Não existiam produtos específicos no Brasil para práticas esportivas. Era um mercado muito carente”, afirma Renata Chaim, uma das sócias da Pink Cheeks.

Foi então que decidiram fundar a marca e em 2013, o negócio saiu do papel. Inicialmente, as vendas seriam apenas por e-commerce, mas atualmente os produtos são vendidos em grandes varejistas de esporte e por meio das mais de três mil revendedoras cadastradas. Atualmente, são 35 produtos disponíveis no catálogo de vendas, desde protetor solar que não escorre, até maquiagem fixadora. No último ano, a empresa faturou R$3,8 milhões e a expectativa para 2019 é de crescimento de 40% no faturamento.

Pink Cheeks
Foto: Divulgação / Pink Cheeks

Pela terceira vez, a Pink Cheeks estará presente na feira Bike Brasil e promete novidades para a feira, entre elas, o mais aguardado lançamento é a linha unissex que, segundo a marca, possui um apelo mais light, menor e com melhor custo-benefício para o cliente. “Participar da Bike Brasil é uma oportunidade de levar a nossa marca para um mercado muito importante: o do esporte e do ciclismo. No evento, fazemos contato com clientes potenciais e podemos nos relacionar mais proximamente com os já clientes”, conta Renata.

Pink Cheeks
Foto: Divulgação / Pink Cheeks

A executiva também afirma que 2019 será um ano muito especial para a marca. “Pretendemos nos consolidarmos ainda mais como a primeira marca de cosméticos voltada para a performance no esporte, pois pretendemos pulverizar nossa marca através de pontos de venda por todo o Brasil e fazer o lançamento de linhas importantes que complementem nosso posicionamento”.

Os produtos da marca Pink Cheeks podem ser adquiridos diretamente no website oficial da marca.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização