24 de abril de 2024
Raiza Goulão em treino no Rio - Foto: CBC / Divulgação

Prova de Mountain Bike encerra a participação do ciclismo na Rio 2016

Henrique Avancini, Rubens Donizete e Raiza Goulão defendem as cores do Brasil neste fim de semana na disputa olímpica em Deodoro

Para fechar com chave de ouro as disputas do ciclismo na Rio 2016, neste sábado (20) tem início no Parque Radical em Deodoro as provas de mountain bike, modalidade que completa 20 anos no programa olímpico. O Brasil chega motivado na disputa contando com três representantes: Henrique Avancini e Rubens Donizete no Masculino; e Raiza Goulão no Feminino.

O time brasileiro, que recentemente passou uma temporada de treinos intensivos na Europa, busca uma participação histórica no MTB depois de alcançar resultados expressivos no calendário mundial, incluindo etapas de Copa do Mundo e Mundial.

Henrique Avancini - Foto: Michele Mondini
Henrique Avancini – Foto: Michele Mondini

“Todos estão muito empolgados em competir em casa. A pista foi bastante elogiada, o percurso de 4.850m de extensão privilegia a topografia da região, sem deixar de lado a competividade, com subidas e descidas, técnicas e obstáculos naturais difíceis. A expectativa é a melhor possível e a torcida pode ter certeza que eles vão com tudo para trazer o melhor resultado para o nosso país”, comentou Carlos Eduardo Polazzo, técnico da Seleção Brasileira.

As primeiras a irem para a pista são as mulheres, a partir das 12h30 de sábado. No domingo (21), no mesmo horário, os homens dão a largada para as provas de cross country masculino.

Apesar de disputar sua primeira Olimpíada, Raiza Goulão acumula bastante experiência internacional nos últimos três anos, após competir nas principais provas do mundo de 2013 para cá, como as etapas da Copa do Mundo, Campeonatos Mundiais, Pan-Americanos, entre outros. Raiza é, atualmente, a número 10 do mundo e terceira melhor ciclista das Américas no ranking e vai tentar superar a melhor colocação de uma brasileira no mountain bike, o 18º lugar de Jaqueline Mourão, em Atenas 2004.

“Minha meta, analisando friamente, é de ficar entre o top 15 e 20, de um total de 30 atletas, nesta que será minha estreia em Jogos Olímpicos. Assim, espero fazer uma prova boa e consistente no sábado para atingir este feito, que seria algo incrível na minha carreira”, conta Raiza. “O clima da Vila Olímpica é uma coisa que nunca senti antes na minha vida. É algo tão incrível que em algumas horas me pergunto se é sonho ou realidade. É um local onde as pessoas respiram esportes. Isso é bem bacana”, completa.

Apesar de apenas confirmar a vaga no final de maio, quando foi encerrado o ciclo olímpico, a ciclista prepara-se para a competição há mais tempo. “Minha preparação para chegar bem na Olimpíada foi feita durante 2016, um ano bem árduo, com total dedicação e resultados expressivos na minha carreira. Alcancei todos os objetivos propostos e agora é me adaptar à pista nos treinos, além de me manter calma. O psicológico será o mais importante, para chegar sábado descansada em todos sentidos”, avalia Raiza, atual bicampeã brasileira.

Consciente da importância da competição, Raiza convoca a torcida do Brasil para torcer por ela. “Nunca competi uma prova com um nível tão alto de organização e competitividade, como é nos Jogos Olímpicos. Tenho certeza que a presença de amigos e familiares em Deodoro, bem como a torcida brasileira em geral, fará toda diferença. Conto muito com esse apoio e toda energia positiva. Tudo isso servirá para me incentivar ainda mais”, complementa.

Torcida especial – Raiza Goulão recebeu um vídeo especial nesta terça-feira (16), que também deve lhe ajudar na prova de sábado. O cantor Gilberto Gil gravou uma mensagem de apoio para a ciclista, que entre suas frases de motivação adotou o “Andar com fé eu vou, que a fé não costuma falhar”, trecho da música “Andar com Fé” do músico baiano de 74 anos.

Rubinho posa com sua bike - Foto: Divulgação
Rubinho posa com sua bike – Foto: Divulgação

Rumo a terceira olimpíada – Enquanto Raiza se prepara para sua primeira disputa olímpica, o mineiro Rubinho Valeriano competirá no domingo pela terceira vez no maior evento esportivo do planeta. Tricampeão brasileiro de Cross Country Olímpico, Rubinho foi o 21º colocado em Pequim 2008 e o 24º em Londres 2012. “Também espero contar com a torcida de todos os brasileiros, que com certeza estarão em grande número lá na pista em Deodoro”, destaca Rubinho.

“Estou controlando bem a ansiedade nesta semana que antecede a prova. Espero chegar no domingo e fazer um bom resultado e quem sabe superar minhas participações em Pequim e Londres. Vou focar em fazer meu melhor na competição e esquecer dos adversários. Nos Jogos Olímpicos anteriores lembro que fiquei bem ansioso e mal dormia. Aqui estou mais tranquilo, o que ajuda a não me desgastar psicologicamente, algo muito decisivo nos esportes de alto rendimento”, conclui o ciclista.

Lista de participantes

Masculino

País Atleta
África do Sul Alan Hatherly
James Reid
Alemanha Manuel Fumic
Moritz Milatz
Argentina Catriel Andres Soto
Austrália Scott Bowden
Daniel Mc Connell
Áustria Alexander Gehbauer
Bélgica Ruben Scheire
Jens Schuermans
Brasil Henrique Avancini
Rubens Valeriano Donizete
Canadá Leandre Bouchard
Raphael Gagne
China Zhen Wang
Colômbia Jhonnatan Botero Villegas
Costa Rica Andrey Fonseca
Dinamarca Simon Andreassen
Eslováquia Peter Sagan
Estados Unidos Howard Grotts
Espanha Carlos Coloma Nicolas
Jose Antonio Hermida Ramos
David Valero Serrano
França Julien Absalon
Victor Koretzky
Maxime Marotte
Grã-Bretanha Grant Ferguson
Grécia Dimitrios Antoniadis
Guan Peter Lombard II
Holanda Rudi van Houts
Hong Kong Chun Hing Chan
Hungria Andras Parti
Ilhas Maurício Yannick Lincoln
Israel Shlomi Haimy
Itália Luca Braidot
Marco Aurelio Fontana
Andrea Tiberi
Japão Kohei Yamamoto
Lesoto Phetetso Monese
Nova Zelândia Samuel Gaze
Portugal Tiago Jorge Oliveira Ferreira
David Joao Serralheiro Rosa
Rep. Checa Ondrej Cink
Jaroslav Kulhavy
Jan Skarnitzl
Ruanda Nathan Byukusenge
Rússia Anton Sintzov
Suíça Mathias Fluckiger
Lars Forster
Nino Schurter

Feminino

País Atleta
Alemanha Helen Grobert
Sabine Spitz
Austrália Rebecca Henderson
Bélgica Githa Michiels
Brasil Raiza Goulão Henrique
Canadá Emily Batty
Catharine Pendrel
China Ping Yao
República Checa Katerina Nash
Dinamarca Annika Langvad
Eslovênia Tanja Zakelj
Estados Unidos Lea Davison
Chloe Woodruff
França Perrine Clauzel
Pauline Ferrand Prevot
Holanda Anne Terpstra
Itália Eva Lechner
México Daniela Campuzano Chavez Peon
Namíbia Michelle Vorster
Noruega Gunn-Rita Dahle Flesjå
Polônia Katarzyna Solus-Miskowicz
Maja Wloszczowska
Rússia Irina Lalentyeva
Sérvia Jovana Crnogorac
Suíça Linda Indergand
Jolanda Neff
Suécia Jenny Rissveds
Timor-Leste Francelina Cabral
Ucrânia Yana Belomoina
Iryna Popova

Fonte: Confederação Brasileira de Ciclismo

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização