25 de abril de 2024

Airbus planeja trocar assentos de aviões por selins de bicicleta

Airbus A380

A medida visa melhor aproveitamento de espaço nas aeronaves e deverá ser utilizada apenas em voos de curta duração

O maior fabricante de aeronaves do mundo, Airbus, anunciou esta semana que está equipando algumas aeronaves com um acessório inusitado para este meio de transporte: selins de bicicleta no lugar de assentos.

AirbusDe acordo com notícia publicada no Los Angeles Times, deu início ao registro de patente de um sistema de assentos com o formato de selins de bicicleta montados em barras verticais, no qual os passageiros deverão permanecer sentados durante a duração do voo.

De acordo com o jornal norte-americano, a medida, a ser adotada em voos de cuta duração na Europa, permitira reduzir drasticamente o custo das passagens aéreas devido ao maior número de passageiros embarcados por voo.

Segundo a Airbus, a ausência de itens como bandejas, encosto de cabeça, aliados à uma menor necessidade de espaço para as pernas, reduz o conforto, mas aumenta a eficiência do espaço interno.

“Companhias aéreas de baixo custo procuram meios eficazes de aumentar o número de passageiros por voo, principalmente em voos de curta duração, com o intuito de maximizar o retorno financeiro pelo uso da aeronave”, diz a descrição da patente. “O número de assentos na cabine precisa ser aumentado, ainda que em detrimento do conforto dos passageiros”.

As críticas, como não poderia deixar de ser, foram muitas, o jornal The Washington Post por exemplo, classificou a invenção como “os assentos de voo mais desconfortáveis da história da aviação”.

Até o presente momento, nenhuma das companhias aéreas interessadas nos novos assentos informou se pretendem aproveitar os lucros obtidos para investir na capacitação de seus pilotos, afim de evitar turbulências.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização