19 de junho de 2024
Ulan Galinski
Ulan Galinski comemora triunfo no XCO - Foto: Alemão Silva / Divulgação

Ulan Galinski e Hercília Najara vencem a 1ª etapa da Internacional Chaoyang Estrada Real

Após conquistarem o segundo lugar no XCC de sexta-feira (08), ciclistas vencem no segundo dia de provas

A cidade mineira de Arcos recebeu, neste sábado (09/03) a prova de Mountain Bike Cross-Country da primeira etapa da Internacional Chaoyang Estrada Real. Na categoria Elite (profissionais), as vitórias foram de Ulan Galinski e Hercilia Najara, atletas das equipes Caloi Henrique Avancini Racing e da Trek Estiloventura, respectivamente.

Dessa forma, os dois se recuperaram na competição, após serem vices na prova de Short Track realizada na última sexta-feira. Na prova e hoje, os homens deram oito voltas em um percurso de 4,25 km enquanto as mulheres deram sete voltas no mesmo trajeto. Ulan completou em 1h19m46s042 e Hercilia concluiu em 1h23m47s208.

Internacional Chaoyang Estrada Real
Pódio Masculino do Elite – Foto: Alemão Silva / Divulgação

Ulan Galinski fechou a primeira volta em apenas sexto lugar, enquanto Edson Rezende fechou na liderança. Aos poucos, o baiano cresceu na corrida e passou a rivalizar com Luiz Henrique Cocuzzi e, principalmente, com o colombiano Jhonattan Botero, que terminou em quarto lugar. O paulista, por sua vez, confirmou a segunda colocação, com 1h20m12s140. O pódio teve ainda outro colombiano, Diego Cuervo, com 1h20m12s140.

“Sinceramente, não estava tão competitivo assim ontem (sexta-feira). Estava muito ansioso para a prova do XCO. Não é só uma simples física, tinha que ser tático e usar outros artifícios. Analisei muito o colombiano (Cuervo) e esperei a hora certa para atacar. Estou lutando muito para conseguir uma vaga nos Jogos Olímpicos de Paris. Tenho que agradecer à minha equipe por ter toda essa estrutura para eu poder performar”, contou Ulan.

Hercília Najara
Hercília Najara celebra vitória – Foto: Alemão Silva / Divulgação

Já Hercilia Najara fez uma prova um tanto quanto especial: ela começou mal, caiu duas vezes, viu Isabella Lacerda abrir uma vantagem de cerca de 15 segundos, mas se recuperou e venceu a prova. Depois, completaram o pódio Isabella Lacerda com 1h26m45s466 e Liege Walter, com 1h29min57s175. Após a conquista, a atleta de Belo Horizonte contou sobre a persistência.

Internacional Chaoyang Estrada Real
Pódio Feminino do Feminino – Foto: Alemão Silva / Divulgação

“Não queria assumir a ponta desde o início porque queria sentir as minhas adversárias e sentir as minhas pernas após a prova intensa do XCC de sexta-feira. Mas eu senti que estava bem, mesmo não sendo o meu melhor ritmo. Estava me freando e, na primeira volta, acabei caindo muito forte na primeira volta. Mas eu prometi para mim mesma que daria o meu melhor e não abriria mão disso. Fui acelerando, ganhando posições e aproveitei para fazer o meu próprio ritmo. Sinceramente, não fiz nada de diferente em relação ao XCC, mas não fui muito precisa no sprint final”, desabafou Najara.

Ao todo, foram 29 categorias neste sábado. Na Júnior, que dá acesso ao Elite, os vencedores foram Gustavo Nogueira e Anna Vitória de Oliveira. Eles deram cinco e quatro voltas no percurso, fechando em 54m19s440 e 54m22s599.

Confira o resultado de todas as etapas

XCC

Elite Feminina

# Nome Tempo de Prova
Iara Caetano Leite 00:25:07.179
Hercília Najara Ferreira 00:25:08.796
Ana Laura Oliveira 00:25:09.449
Letícia Cândido 00:26:00.509
Luiza Cocuzzi 00:26:06.071
Liege Walter 00:26:19.053
Sabrina Oliveira 00:26:46.266
Carolina Ferreira 00:27:25.317
Marcela Lima Braga 00:27:47.347
10º Luiza Euzébio de Souza 00:18:43.924

Elite Masculina

# Nome Tempo de Prova
Luiz Henrique Cocuzzi 00:25:08.530
Ulan Galinski 00:25:12.003
Alex Malacarne 00:25:29.948
Nícolas Rafhael 00:25:43.053
Diego Alfonso Arias 00:25:43.054
Cainã Oliveira 00:25:43.692
Hilvar Yamid Malaver 00:25:47.695
Flávio Lobo 00:25:49.498
Mário Couto 00:25:50.043
10º Jhonnatan Botero 00:25:58.057

XCO

Elite Feminina

# Nome Tempo de Prova
Hercília Najara Ferreira 01:23:47.208
Isabella Lacerda 01:26:25.466
Liege Walter 01:29:57.175
Iara Caetano Leite 01:30:32.882
Sabrina Oliveira 01:31:10.148
Luiza Cocuzzi 01:20:43.179
Letícia Cândido 01:06:51.483
Carolina Ferreira 01:07:10.119
Marcela Lima Braga 01:11:25.346
10º Luiza Euzébio de Souza 00:57:33.636

Elite Masculina

# Nome Tempo de Prova
Ulan Galinski 01:19:46.042
Luiz Henrique Cocuzzi 01:20:12.140
Diego Alfonso Arias 01:20:12.937
Jhonnatan Botero 01:20:16.546
Hilvar Yamid Malaver 01:22:01.457
Rubens Donizete 01:23:08.229
Mário Couto 01:23:15.268
Edson Gilmar de Rezende 01:23:24.874
Alex Malacarne 01:24:18.210
10º Eiki Leôncio 01:24:18.678

Sobre a etapa – A etapa de Arcos volta neste domingo (10), com as provas de XCM, a maratona. Todos os cerca de 1.500 ciclistas inscritos (profissionais e amadores) largarão às 9h. Há duas opções: o percurso longo (66 km) o percurso curto (44 km).

As provas estão sendo disputadas no Parque Aquático Municipal, e a competição vale pontos para os ranking mundial e olímpico. As corridas desta sexta-feira e deste sábado tiveram comentários de Henrique Avancini. Maior atleta de MTB da história do Brasil, ele se aposentou em 2023.

Após a etapa de Arcos, a Internacional Chaoyang Estrada Real terá ainda etapas em Itabirito (MG), entre os dias 29 e 31 de fevereiro, e Ouro Branco (MG), entre 17 e 19 de maio. Ambas já estão com inscrições abertas.

A Estrada Real – Famosa no Brasil, a Estrada Real é considerada a maior rota turística do país. São mais de 1.630 quilômetros de extensão, passando por Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. A sua história surge em meados do século 18, quando a Coroa Portuguesa decidiu oficializar os caminhos para o trânsito de ouro e diamantes de Minas Gerais até os portos do Rio de Janeiro. A Serra do Ouro Branco é uma importante área de recarga das bacias do rio Paraopeba e rio Doce. Apresenta uma grande quantidade de nascentes e cursos d’água, que, em sua maioria, formam o Lago Soledade. Além disso, fornece toda a água que é consumida pela cidade de Ouro Branco.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização