19 de junho de 2024
Linha de produção da Caloi, no Polo Industrial de Manaus - Foto: Divulgação / Abraciclo
Linha de produção da Caloi, no Polo Industrial de Manaus - Foto: Divulgação / Abraciclo

Produção de bicicletas no Brasil segue em retração em relação ao ano passado

Apesar da alta de 3,2% no último mês, setor prevê queda na produção de 4,8% em comparação com o ano passado

Com 39.860 bicicletas produzidas no mês de fevereiro, as fabricantes instaladas no Polo Industrial de Manaus – PIM registraram aumento de 3,2% na comparação com o mês anterior (38.636 unidades produzidas). De acordo com dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – Abraciclo, na comparação com o mesmo mês do ano passado, houve redução de 37,4% (63.712 bicicletas).

Etapa de furação dos aros de rodas – Foto: André Ramos / MTB Brasília

No primeiro bimestre de 2023, foram fabricadas 78.496 bicicletas, retração de 37,3% na comparação com o mesmo período do ano passado (125.149 unidades).

Para este ano, a Abraciclo estima que deverão ser produzidas 570.000 bicicletas, o que representa uma queda de 4,8% na comparação com o ano passado (599.044 bicicletas).

Produção de bicicletas no PIM

Fevereiro 2022 Fevereiro 2023 %
Unidades 63.712 39.860 – 37,4%

Fonte: Associadas Abraciclo

Produção por categoria – Com 25.005 unidades e 62,7% do total produzido, a Mountain Bike (MTB) foi a categoria mais fabricada no Polo de Manaus em fevereiro. A Urbana / Lazer ficou em segundo lugar, com 8.216 bicicletas e 20,6% da produção. Na sequência, veio a Infantojuvenil (3.728 unidades e 9,4% do total produzido.

Confira o ranking mensal de produção e os comparativos com o mês e ano anteriores:

Produção de bicicletas no PIM

Fevereiro / 22 Janeiro / 23 Fevereiro / 23
Categoria A % B % C % C/A C/B
MTB 38.600 60,6% 21.305 55,1% 25.005 62,7% -35,2% 17,4%
Urbana/Lazer 21.718 34,1% 11.951 30,9% 8.216 20,6% -62,2% -31,3%
Elétrica 612 1,0% 931 2,4% 651 1,6% 6,4% -30,1%
Estrada 882 1,4% 1.322 3,4% 2.260 5,7% 156,2% 71,0%
Infanto-juvenil 1.900 3,0% 3.127 8,1% 3.728 9,4% 96,2% 19,2%
TOTAL 63.712 100,0% 38.636 100,0% 39.860 100,0% -37,4% 3,2%

Fonte: Associadas Abraciclo

Os três primeiros lugares foram mantidos no ranking do primeiro bimestre: MTB (46.310 bicicletas e 59% do volume total produzido), Urbana/Lazer (20.167 unidades e 25,7%) e Infantojuvenil (6.855 bicicletas e 8,7%).

Distribuição por região – Em fevereiro, o maior volume de bicicletas fabricadas no PIM foi enviado para a região Sudeste (30.147 unidades e 75,6% do total produzido). Na sequência ficaram o Sul (3.452 bicicletas e 8,7% da produção), Nordeste (2.895 unidades e 7,3%), Centro-Oeste (2.316 bicicletas e 5,8%) e Norte (1.050 e 2,6%).

No bimestre, as duas primeiras posições foram mantidas: Sudeste (53.827 bicicletas e 68,57% do volume fabricado), Sul (10.232 unidades e 13,04%). Em terceiro lugar, ficou o Norte (5.474 bicicletas e 6,97% da produção), seguido pelo Nordeste (4.704 unidades e 5,99%) e Centro-Oeste (4.259 bicicletas e 5,43%).

Exportações – Os embarques para o mercado externo totalizaram 2.222 unidades, volume 56,5% maior que o registrado em janeiro (1.420 bicicletas) e 14,2% superior na comparação com o mesmo mês do ano passado (1.945 unidades).

Foto: André Ramos / MTB Brasília

De acordo com levantamento do portal Comex Stat, que apura os embarques totais de cada mês, analisados pela Abraciclo, a Bolívia foi o principal mercado. O país vizinho recebeu 1.238 bicicletas, o que representa 55,7% das exportações. Em segundo lugar, ficou o Paraguai (983 unidades e 44,2% do volume exportado).

No primeiro bimestre, foram exportadas 3.642 bicicletas, retração de 10,5% em relação ao mesmo período do ano passado (4.071 unidades). O Paraguai foi o principal destino com 1.693 unidades e 46,5% do total embarcado. Em segundo lugar, ficou a Bolívia (1.238 bicicletas e 34% das exportações).

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização