18 de julho de 2024
Lucas Borba
Lucas Borba no pódio - Foto: Kevin Molano / Red Bull Content Pool

Brasileiro Lucas Borba é pódio no Red Bull Cerro Abajo, na Colômbia

Atleta catarinense foi o terceiro melhor na etapa disputada na maior favela da cidade colombiana e voltou a colocar o Brasil no pódio do tradicional circuito de DH Urbano

O brasileiro Lucas Borba brilhou de novo no circuito mundial de Downhill Urbano ao conquistar o terceiro lugar na segunda etapa do circuito latino-americano Red Bull Cerro Abajo 2023, disputada neste final de semana em Medellín, na Colômbia. Lukinha, como é conhecido, repetiu o resultado da prova de Valparaíso no Chile há três semanas.

A etapa colombiana do tradicional circuito de DH Urbano teve percurso de 915 metros, 415 degraus e desnível de 130 metros. Foi uma descida radical por dentro da maior favela em Medellín, a Comuna 13. Lukinha encarou as curvas fechadas, os trechos sobre telhados, as escadarias ‘Doña Flor’ e de Mosaico, a parte mais veloz no Viaduto e o salto ‘Banana Drop’, com técnica e coragem.

No final, ficou atrás apenas dos atletas “da casa”. A vitória ficou com o colombiano Juan Fernando ‘Juanfe’ Vélez, com o tempo de 1min25s039, seguido pelo compatriota Sebastian Holguín, 1s927 atrás. O brasileiro ficou 2s519 atrás do líder da prova, que assumiu a liderança do circuito. O Brasil teve mais um atleta no top 5, com Gabriel Giovannini terminando na quarta colocação.

Lucas Barba
Lucas Barba – Foto: Gonzalo Robert / Red Bull Content Pool

“Foi uma prova animal, com um percurso relativamente curto, mas explosivo. A escadaria na parte final foi alucinante. Mais um pódio para o Brasil. Felicidade imensa estar no P3 no RedBull Medellín Cerro Abajo em outro pódio inédito, após uma atuação consistente. Vamos em frente e sigo extremamente agradecido por todas as energias e mensagens da galera, em especial a Shimano, pelo apoio que tem me dado. Que dia! Que prova! ‘Comuna 13 incríble!’, afirmou o biker de Ibirama, em Santa Catarina, sobre a terceira posição e finalizando sua declaração em espanhol.

O resultado de Lukinha ganha peso em função do alto nível da prova colombiana. Entre os europeus, destaque para o tcheco Tomás Slavík, campeão na abertura do circuito Cerro Abajo, no Chile; e o francês Adrien Loron – ganhador em Monserrate’2021. Representando a América do Sul, além dos brasileiros, estavam Pedro Ferreira, do Chile, dono de dois títulos em Valparaíso, e o equatoriano Mario Jarrín, entre outros.

A terceira e última etapa será em uma cidade estreante como sede da série de downhill urbano: Guanajuato, no México, dia 25 de março.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização