16 de junho de 2024
Tembici
Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

Brasília encerra o ano com 530 bicicletas compartilhadas e 70 estações

Meta do Governo do Distrito Federal para 2023 é levar o sistema para outras regiões administrativas do DF

O Governo do Distrito Federal instalou nesta segunda-feira (12) mais quatro estações do sistema de bicicletas compartilhadas na região administrativa de Brasília. Com esses novos equipamentos, instalados na Asa Norte, o GDF fecha o ano com o total de 70 estações e 530 bicicletas no Plano Piloto. A meta para 2023 é expandir o sistema para outras regiões administrativas.

Tembici
Foto: Renato Araújo / Agência Brasília

Duas das novas quatro estações estão funcionando em frente ao Colégio Militar (SGAN 902) e ao UniCeub (SEPN 707/907). As outras duas ficam na CLN 102 e na Quadra 1 do Setor Bancário Norte.

As bicicletas compartilhadas também são encontradas nas estações da Asa Sul e Asa Norte e por outros pontos no centro de Brasília, como o Eixo Monumental, Sudoeste e Parque da Cidade.

O sistema de bikes compartilhadas foi implantado no Distrito Federal em outubro de 2021. Um dos objetivos foi facilitar a integração de deslocamento dos pedestres com o transporte público. No primeiro ano em Brasília, o sistema já registrou mais de 300 mil viagens e evitou potencialmente a emissão de 215 toneladas de CO².

Acessadas por meio de um aplicativo de celular, as bikes têm uma boa rotatividade na maioria das estações. As estruturas do Parque da Cidade, em frente ao Setor de Rádio e TV, e próximo à Funarte, no Eixo Monumental, são os pontos mais disputados.

Os usuários podem conferir a localização das estações neste link e pelo aplicativo da Tembici, disponível para smartphones.

Tembici
Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

Ciclovias – Brasília conta com a segunda maior malha cicloviária do país, com 636,89 km de extensão. Para facilitar os deslocamentos dos ciclistas, a Semob está trabalhando em um processo de licitação de 105 km de ciclovias em diversas regiões, que tem como principal objetivo fazer a interligação das ciclovias já existentes.

“Brasília tem uma extensão enorme de ciclovias e conseguimos atender bem a mobilidade da população. Precisamos fazer algumas interligações entre elas e isso já está previsto. Também disponibilizaremos novas pistas para os ciclistas nos próximos anos”, adianta o secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro.

Fonte: Agência Brasília, com informações da Semob

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização