4 de março de 2024
Ciclovia na Avenida Paulista
Foto: Rovena Rosa / Agência Brasil

Principais dicas de segurança que todo ciclista precisa saber

Confira as dicas de como se locomover em grandes cidades e como evitar roubos e furtos de sua bicicleta

Andar de bicicleta é mesmo muito prazeroso. Os benefícios à saúde, ao bolso e até ao meio ambiente são evidentes. No entanto, essa atividade só é plenamente satisfatória quando todas as
normas de segurança são cumpridas, não é verdade?

Nesse artigo vamos mostrar dicas de como se locomover em grandes cidades e, principalmente,
como evitar roubos e furtos de sua bicicleta. Vai saber, ainda, as vantagens de fazer um seguro de
bike. Também vamos apresentar a você os principais equipamentos de segurança. Confira!

Avenida Paulista – Foto: Heloisa Ballarini / Secom

Como andar de bicicleta com segurança nas grandes cidades?

Usar a bike em cidades grandes exige um cuidado ainda maior. Tudo é uma questão de planejamento e de atenção.

Planeje bem sua viagem antes de sair – A primeira dica se refere à preparação. Procure se alimentar e se hidratar bem. Pedalar é um exercício como qualquer outro. O corpo precisa estar bem nutrido para dar conta do gasto de energia. Faz sentido, não? Além disso, procure usar roupa confortáveis, que facilitem seus movimentos.

Em seguida, verifique as condições gerais de sua bike. Os pneus estão calibrados? O banco está na
altura correta? Os freios estão funcionando bem? Você se lembrou de todos os equipamentos de
segurança?

Pesquise também sobre a previsão do tempo. Pedalar em ruas molhadas exige um cuidado ainda
maior, não é mesmo? Isso sem falar na própria capa de plástico e óculos, itens necessários para uma
locomoção segura sob chuva.

Outra recomendação é planejar bem sua rota. Haverá trânsito e movimento nas ruas? Então é
melhor pegar um caminho alternativo. Em caso de dúvidas, dê uma olhada no Google Maps. Vale a
pena visualizar o trajeto completo até seu destino.

Pedalando com segurança nas ruas – Com um planejamento bem-feito, agora sim é hora de sair de casa com sua bike. Lembre-se de levar uma garrafa de água. Use sempre suas duas mãos nos guidões. Procure não pendurar nada neles, para não atrapalhar seu equilíbrio.

Se for necessário frear, use os dois freios juntos. Assim você evita derrapagens e quedas. Se quiser
mudar de direção, sinalize com um dos braços. Mantenha distância segura dos veículos, tanto
traseira quanto lateral.

Evite pedalar na contramão. Não atravesse sinal vermelho nem pare em faixas de pedestres. Sua
integridade física e a de todos também dependem de você. Por isso que separamos uma lista dos
principais equipamentos de segurança para ciclistas.

Quais são os equipamentos de segurança para ciclistas?

A tecnologia pode ser uma grande aliada dos amantes das pedaladas. Felizmente o que não faltam
são equipamentos que garantem uma viagem segura de bike. Dê uma olhada em alguns dos mais
importantes!

Capacete – A cabeça é uma das partes mais frágeis do corpo, não é mesmo? Por isso que não é possível andar de bicicleta com segurança sem um bom capacete. Use um que deixe você confortável. Há muitos
modelos disponíveis, nas mais diversas faixas de preço.

Farol BlackBurn Dayblazer 800

Faróis, sinalizadores, refletores e retrovisores – A visibilidade é fundamental quando o assunto é andar de bike com segurança nas grandes cidades. Isso é ainda mais importante se a viagem for feita à noite. Por isso vale a pena investir em equipamentos como faróis, sinalizadores, refletores e retrovisores para ciclistas.

Buzinas – Assim como a visibilidade, os sons merecem sua atenção redobrada. As buzinas dos carros e motos servem para alertar outros motoristas quanto a perigos. O mesmo vale para você, ciclista. Conte
com uma boa buzina em sua bike. Ela irá ajudá-lo a evitar colisões e acidentes em geral.

Esses são os principais equipamentos quando o assunto é sua segurança, ciclista. É imprescindível
que você conte com todos eles. Tão importante quanto é você também saber como se prevenir
contra roubos e furtos. É sobre isso que vamos falar agora. Confira!

Como evitar roubos e furtos de bicicleta nas grandes cidades?

Infelizmente, roubos e furtos de bikes ainda são uma realidade. Há sites que informam estatísticas
relativas a esse crime específico. Alguns apresentam inclusive rankings das localidades do país com o
maior número de ocorrências. Consulte esses portais de tempo em tempos.

É útil você saber também que roubos e furtos não são a mesma coisa. Furto não envolve ameaça ou
violência. Já o roubo, sim. Há o furto simples e o qualificado. O desaparecimento da bike
corresponde ao simples. Já o qualificado é quando há vestígios, como rompimento de cadeado e/ou
grades.

Dito isso, é hora de apresentarmos a você as principais dicas de como evitar essa dor de cabeça.

Evite andar de bike em bairros perigosos – É importante planejar bem seu trajeto. Fique longe de bairros perigosos e com altas taxas de criminalidade. Sempre que possível, pegue outro caminho. Nunca pedale em ruas desertas e mal iluminadas. Outra dica, sempre que possível, é pedalar em grupos, isso inibi bastante a ação de roubos.

Kryptonite
Foto: Divulgação / Kryptonite

Use cadeados – Outra dica valiosa é contar com um bom cadeado e prender sua bike em um objeto irremovível. Esse item é fundamental, ainda que você deixe sua bicicleta estacionada por pouco tempo. O modelo certo irá depender das características dela e, claro, do quanto você pode investir.

O ideal é usar cadeados u-lock ou d-lock, sempre presos ao quadro da bike. Eles são mais resistentes
a tentativas de quebra com alicates industriais. Esses modelos também oferecem blindagem contra
chaves falsas. Não é exagero você usar dois ao mesmo tempo. Quanto mais prevenção, melhor,
não?

As chaves do cadeado também merecem sua atenção. Leve uma com você, durante seu trajeto, e
tenha uma cópia guardada em local seguro. Assim você terá uma reserva caso a principal seja perdida ou danificada.

Conjunto Nacional
Foto: André Ramos / MTB Brasília

Guarde bem sua bike – Se você mora em casa, não deixe sua bicicleta exposta na garagem ou no quintal, à vista de quem caminha na rua. Caso more em prédio, pergunte ao síndico se pode guardá-la em seu apartamento. Se não for possível, prenda-a bem com um cadeado (ou dois) no bicicletário da garagem.

O que fazer se a bicicleta for roubada mesmo assim?

Sua bike foi roubada, mesmo você tendo seguido todas as recomendações de segurança? Confira
abaixo o que você deve fazer em casos como esse.

Registre um Boletim de Ocorrência para informar à polícia sobre o roubo Em primeiro lugar, vá à delegacia mais próxima e registre um B.O. Esse é o primeiro passo para que a polícia possa recuperar sua bicicleta. Para isso, é fundamental que você saiba o número de série dela. Esse dado está marcado no quadro do veículo e na nota fiscal.

Tenha fotos e vídeos de sua bike – Assim que você a comprar e conforme a for usando, tire fotos e grave vídeos dela de tempos em tempos. Isso é válido ainda mais se ela tiver marcas de uso, acessórios e adesivos. Suas chances de recuperá-la aumentam muito se você mostrar todas essas imagens à polícia.

Avise ao máximo de pessoas possível – Vá a lojas de bicicleta próximas e informe o roubo. Fique atento aos anúncios em sites de e-commerce e redes sociais. Isso porque muitos ladrões tentam vender o veículo roubado. Poste em suas redes sociais para que todos os seus familiares e amigos fiquem sabendo.

Cadastre sua bicicleta em portais antirroubo – Outra medida de segurança é cadastrá-la em sites especializados em roubos e furtos de bikes. Basta informar seus dados e, se possível, fazer o upload de fotos do veículo. Quem encontrar seu veículo poderá fazer uma busca rápida nesses portais e enviar uma mensagem a você.

Use rastreadores de bicicleta desde o primeiro dia – Rastreadores nada mais são que dispositivos instalados na bicicleta. Eles permitem monitorar a localização do veículo via satélite. Basta que você baixe o aplicativo do fabricante. Os app’s estão disponíveis para os sistemas iOS e Android.
O modelo ideal é portátil, pequeno, resistente à água e de fácil instalação. A durabilidade é considerável. Alguns permitem inclusive o bloqueio do uso da bicicleta. O preço varia entre R$ 200 e R$ 500. Pode ser um valor alto, mas é certamente menor do que o de uma bike nova, não é mesmo?

Agora você sabe o que fazer caso sua bicicleta seja roubada. Falta somente uma dica, justamente a
mais importante de todas. Por isso que a deixamos para o final do texto. Quer saber qual é? Confira!

Contrate um seguro para sua bike

Seguir as recomendações anteriores ajuda, mas não deixa você totalmente imune a furtos e roubos.
Infelizmente essa dor de cabeça pode acontecer a qualquer ciclista. Esse é o motivo de ressaltarmos
a importância de você fazer um seguro para bicicleta.

Isso porque o seguro protege você contra roubos e furtos, mas também contra outros imprevistos
desagradáveis. Abaixo você confere os principais:

  • Danos acidentais e quebras;
  • Acessórios;
  • Assistência 24h
  • Transporte e cobertura internacional;
  • Danos a terceiros.

Quanto custa um seguro de bike?

Tudo vai depender do modelo e valor de compra de sua bicicleta, a cobertura contratada e a seguradora. A taxa costuma ser anual. Geralmente corresponde entre 5% a 10% do valor da bicicleta. Por exemplo, o seguro de uma bike, avaliada em R$ 2 mil, pode estar na faixa de R$ 200 por ano, já uma bike de R$ 20 mil, pode custar R$ 950 por ano. Ou seja, quanto maior o valor do bem, menor a taxa do seguro.

Há um bom número de seguradoras no mercado. É possível citar empresas como Porto Seguro,
Argo, Berkley, Essor, Thinkseg, Sura e Sompo. Cada uma trabalha com valores e condições específicos. Recomendamos que você faça uma boa pesquisa junto aos principais nomes do setor.

Conclusão – Andar de bike é mesmo uma atividade muito agradável, mas que requer alguns cuidados. Os principais são os relativos à segurança, ainda mais se você circular por grandes cidades. A precaução
é sua maior aliada, ciclista.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização