21 de julho de 2024
Raiza Goulão
Raiza Goulão - Foto: Ocimar Cardoso

Raiza Goulão comenta sua participação na última etapa da Copa do Mundo 2022 de MTB

Com o fim da temporada, atleta brasileira passa a focar nas próximas provas do MTB Festival, CIMTB, Jogos Sul-Americanos e no Brasileiro de XCO

Encerrei neste fim de semana a minha participação na Copa do Mundo de Mountain Bike 2022, na última etapa da temporada, realizada em Val di Sole, na Itália. Para muitos atletas da Europa, a última prova do ano, mas para mim, ainda há uma sequência de provas, encerrando o ano após o Campeonato Brasileiro de XCO, no segundo final de semana de outubro (dias 8 e 9).

Estou muito feliz com a forma que meu corpo respondeu a essa etapa, mesmo com a sequência de viagens que tive nas últimas semanas. Senti que deu para eu me recuperar bem após o Mundial da França, com o corpo bem e apresentando uma performance constante.

Raiza Goulão
Foto: Ocimar Cardoso

O percurso de Val Di Sole era muito técnico, com trechos novos este ano. Assim, a cada dia que passava, novas linhas surgiam. Então, foi ainda mais desafiador. O foco e a concentração eram essenciais nessa pista italiana.

Na sexta-feira (2), disputei o Short Track (XCC), em que completei a prova na 31ª posição. Para mim foi bom, porque ganhei ritmo. Dar uma acelerada na sexta acaba ajudando a liberar um pouco da adrenalina e a diminuir ansiedade que consome na véspera de uma Copa do Mundo.

No XCO, realizado no domingo (4), uma largada em que daria até para pular para o top 20, mas era difícil se conectar e ultrapassar as atletas logo nas partes técnicas. Assim, cheguei a ficar em 49º lugar e, daí em diante, fui me recuperando, até terminar em 32ª, sentindo que meu corpo tinha mais a dar.

Fiquei feliz de encerrar a temporada na Europa com um ótimo resultado. Depois de tudo que o corpo vem passando, sinto que estou evoluindo a cada dia.

Agora, volto ao Brasil, para descansar por uma semana, e aí dar continuidade nas próximas provas em quatro finais de semana seguidos: MTB Festival, CIMTB, Jogos Sul-Americanos de Assunção (PAR) e Brasileiro de XCO.

Estou feliz em ver minha evolução a cada dia nos meus treinos e nas provas. Agora, hora de analisar os pontos a melhorar. Espero muito voltar em 2023 a lutar entre as Top 20 das competições internacionais e do ranking mundial. Esse é o meu objetivo neste momento. Ocupo um lugar atualmente no Top 40, ao estar em 38ª após a última atualização (05/09).

Sobre a autora

Raiza Goulão Henrique é ciclista olímpica brasileira especializada no Mountain Bike. Atual campeã Brasileira de Mountain Bike Maratona, foi bicampeã pan-americana de MTB Sub-23 e representou o Brasil nos Jogos Olímpicos Rio-2016 no cross-country feminino
error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização