19 de junho de 2024
Abraciclo
Foto: Divulgação / Abraciclo / Sense Bikes

Produção de bicicletas no Brasil cai 49,5% em relação a 2021

Nos sete primeiros meses do ano foram fabricadas no Polo Industrial de Manaus 373.524 bicicletas, volume 13,2% inferior na comparação com o mesmo período de 2021

A produção de bicicletas no Polo Industrial de Manaus – PIM totalizou 37.780 unidades em julho. Segundo levantamento da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – Abraciclo, o volume é 21,6% inferior ao registrado em junho (48.210 bicicletas) e 49,5% menor na comparação com o mesmo mês do ano passado (74.760 unidades).

Abraciclo
Foto: Divulgação / Abraciclo / Sense Bikes

Nos primeiros sete meses do ano foram fabricadas 373.524 bicicletas, volume 13,2% inferior na comparação com o mesmo período de 2021 (430.477 unidades).

Recentemente, a Abraciclo revisou sua estimativa de produção de bicicletas para 2022. A nova projeção total indica para o ano de 750 mil unidades produzidas, volume praticamente empatado com o registrado em 2021 (749.320 bicicletas).

Projeção para a indústria nacional de bicicletas em 2022

  Realizado 2021 Projeção anterior 2022 Projeção anterior 2022 / Realizado 2021 Nova projeção 2022 Nova projeção 2022 / Realizado 2021
Produção  749.320 880.000  17,4% 750.000   0,1%

Fonte: Associadas Abraciclo

O vice-presidente do segmento de bicicletas da Abraciclo, Cyro Gazola, explica que nos últimos dois anos houve um aumento significativo na aquisição de bicicletas, porém hoje a demanda está passando por uma transformação. “As bicicletas de entrada, que viveram um boom de vendas nos últimos dois anos, agora têm uma procura menor, enquanto os modelos de médio e alto valor agregado tiveram aumento significativo na demanda. Precisamos adaptar nossa produção para isso.”

Além disso, o segmento continua impactado pela escassez de peças e componentes. Entre os componentes que estão em falta destacam-se sistemas de freios, sistemas de transmissões, suspensões e selins.

“Esse é um problema global que atinge diversos fabricantes, que vêm ajustando suas linhas de produção e toda a cadeia logística”, afirma Gazola.

Cerca de 50% dos insumos são provenientes de fornecedores estrangeiros, principalmente do continente asiático.

Diante deste cenário de escassez de peças e mudanças significativas na demanda, a Abraciclo promoverá um encontro entre possíveis novos fornecedores e os fabricantes de bicicletas. A iniciativa tem como objetivo estreitar o relacionamento entre estas empresas e apresentar o Polo Industrial de Manaus, buscando criar oportunidades de negócios para reforçar o abastecimento de peças e componentes de bicicletas.

Abraciclo
Foto: Divulgação / Abraciclo / Sense Bikes

O evento, denominado 1º Encontro Empresarial Abraciclo da Indústria de Bicicletas, acontecerá entre os dias 22 e 24 de agosto em Manaus, estado do Amazonas.

Produção por categoria – A Mountain Bike (MTB) liderou o ranking com o maior número de produção em julho (25.377 unidades e 67,2% de participação), seguida por Urbana/Lazer (6.574 e 17,4%), Infantojuvenil (3.543 unidades e 9,4% de participação), Estrada (1.230 unidades e 3,3%) e Elétrica (1.056 e 2,8%).

Com 239.402 unidades, a Mountain Bike (MTB) foi a categoria mais produzida nos sete primeiros meses do ano. Esse volume corresponde a 64,1% da produção das fabricantes do PIM. Na sequência ficou a Urbana/Lazer com 96.888 unidades e 25,9% de participação, seguida pela Infantojuvenil com 25.730 unidades e 6,9%.

Produção de bicicletas no PIM

  Julho/21 Junho/22 Julho/22
MTB 43.642 58,4% 27.340 56,7% 25.377 67,2%
Urbana/Lazer 22.449 30,0% 14.028 29,1% 6.574 17,4%
Elétrica 221 0,3% 1.153 2,4% 1.056 2,8%
Estrada 1.922 2,6% 358 0,7% 1.230 3,3%
Infanto-juvenil 6.526 8,7% 5.331 11,1% 3.543 9,4%
TOTAL 74.760 100,0% 48.210 100,0% 37.740 100,0%

Fonte: Associadas Abraciclo

Distribuição por região – Nos sete primeiros meses do ano a região Sudeste foi a que recebeu o maior volume de bicicletas fabricadas no PIM. Foram enviadas 221.948 unidades, o que corresponde a 59,4% do total fabricado. Em segundo lugar ficou a região Sul (71.237 bicicletas e 19,1% de participação). Na sequência vieram o Nordeste (35.371 unidades e 9,5%), Centro-Oeste (26.008 bicicletas e 7%) e Norte (18.960 unidades e 5,1%).

No ranking mensal a liderança também é da região Sudeste, que recebeu 23.896 bicicletas, 63,3% da produção. O segundo lugar ficou com a região Sul (4.962 unidades e 13,1% do total fabricado), seguida pelo Nordeste (3.675 bicicletas e 9,7%), Centro-Oeste (3.111 bicicletas e 8,2%) e Norte (2.136 unidades e 5,7%).

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização