15 de junho de 2024
SRAM DB8

SRAM lança freio a disco acionado por óleo mineral

Estará a gigante norte-americana dos componentes para bicicletas abandonando os fluidos D.O.T. de seus freios hidráulicos?

Uma das maiores marcas referências em componentes para bicicletas, a SRAM é considerada uma adepta fervorosa da utilização de fluidos D.O.T. em seus freios a disco hidráulicos. Esta semana entretanto, a gigante norte-americana anunciou um tanto que discretamente o DB8, um novo modelo de freio com pinças de 4 pistões, que utiliza óleo mineral como fluido de acionamento.

SRAM DB8

D.O.T. x mineral – Utilizado em freios de diversas marcas, o fluido D.O.T. tem sido a escolha da SRAM ao longo dos últimos anos. Além de contar com um ponto de ebulição mais elevado que os óleos minerais, suas características físico-químicas são regulamentadas pelo Departamento de Transporte dos Estados Unidos (Department of Transportation – DOT), que determina que produtos de marcas diferentes tenham a mesma composição. Desta forma, é possível por exemplo realizar a sangria de um freio que utilize fluido D.O.T. 5.1 com o óleo da marca de sua preferência, desde que respeitada a sua numeração.

Por outro lado, os fluidos D.O.T. contam com uma desvantagem que costuma ser motivo de reclamação recorrente de usuários que utilizam esta tecnologia. Seu principal componente é uma substância chamada glycol, que possui a característica de ser higroscópico, ou seja, absorve a umidade com o tempo de uso. Esta umidade, ainda que mínima, uma vez dentro do sistema hidráulico, transforma-se em vapor, comprometendo a funcionalidade do freio. Por este motivo, fluidos D.O.T. precisam ser trocados com uma frequência maior do que os óleos minerais. 

SRAM DB8

Estranho no ninho – Desenvolvido para equipar bicicletas de série, o novo freio SRAM DB8 destaca-se por sua baixa manutenção. Ao utilizar óleo mineral no lugar do D.O.T, o prazo sugerido para a realização da sangria passa de um para dois anos. Além disso, peças delicadas como anéis de vedação (o-rings) e retentores normalmente sofrem menos problemas de corrosão com este tipo de fluido, o que aumenta a vida útil do sistema hidráulico dos freios.

O novo SRAM DB8 brake conta com um design das pinças similar ao utilizado nos freios SRAM Code brakes, utilizando inclusive as mesmas pastilhas. As manetes também são similares embora, de acordo com a SRAM, os freios tenham um poder de frenagem 10% menor em relação ao Code, que utiliza o D.O.T.

Novo kit de sangria – Para evitar contaminação, a SRAM lançou um kit de sangria específico para os novos freios DB8, com apresentação e cores diferentes do modelo para fluido D.O.T., para evitar confusões na oficina. O novo freio utiliza óleo mineral desenvolvido pela Maxima, na cor verde, para se diferenciar do fluido D.O.T., amarelo.

https://www.youtube.com/watch?v=xZlJ7vBWc08

Preço e disponibilidade – Em um primeiro momento, a SRAM disponibilizará o novo freio DB8 apenas para fabricantes de bikes, sem previsão de vendas avulsas.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização