13 de julho de 2024
Alberto Contador e Oleg Tinkov
Alberto Contador e Oleg Tinkov - Foto: Divulgação

Sanções à Rússia fazem ex-patrão de Sagan e Contador perder R$ 25 bilhões

Ex-proprietário da equipe de ciclismo Tinkoff-Saxo se posiciona contra a guerra contra a Ucrânia após as ações do seu banco desabarem mais de 90% na Bolsa de Londres

Entre 2012 e 2016, a equipe Tinkoff-Saxo foi o centro das atenções no mundo do ciclismo, não apenas graças aos resultados conquistados por ciclistas como Peter Sagan e Alberto Contador, mas também graças ao seu polêmico proprietário, o bilionário russo Oleg Tinkov. Seis anos depois, Tinkov volta a ser foco da mídia, ao se pronunciar publicamente contra Putin e pelo fim da guerra na Ucrânia.

Considerado um dos empresários mais influentes de seu país, Tinkov publicou em suas redes sociais uma foto rodeado por sua família, com uma mensagem que deixava clara sua posição contra a invasão da Ucrânia:

Fundação Família Tinkov salvamos a vida de pessoas com câncer no sangue. Adquirimos equipamentos,  formamos enfermeiros e ajudamos a construir centros de transplante. Após quase ter perdido minha vida nos últimos dois anos, percebi por mim mesmo a fragilidade da vida. É a única que temos! Agora, na Ucrânia, morrem pessoas inocentes todos os dias, é impensável e inaceitável! Os países deveriam investir dinheiro em curas pessoas, em pesquisas para o combate ao câncer, não na guerra. Estamos contra esta guerra

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por Oleg Tinkov (@olegtinkov)

Prejuízo financeiro – Longe de questões humanitárias apenas, a revolta de Tinkov contra o líder máximo da Rússia e sua intensão de invadir a Ucrânia tem um motivo mais direto e pouco nobre: salvar sua fortuna que, com as sanções impostas pelos Estados Unidos e Europa resultaram em um prejuízo de mais de 5 bilhões de dólares (cerca de 25 bilhões de reais).

De acordo com a revista Forbes, Tinkov era um dos homens mais ricos da Rússia até as ações de seu banco desabarem nada menos que 90% na Bolsa de Londres, resultado das recentes sanções aplicadas ao regime de Vladimir Putin. Como resultado, Tinkov saiu da lista de bilionários da própria Forbes.

Segundo a revista estadunidense de negócios e economia, o dono do banco Tinkoff passou a ser um dos dez ex-bilionários russos que abandonaram o ‘clube das três vírgulas’, como resultado da queda das ações de empresas da Rússia e de o rublo ter batido recordes de baixa em relação ao dólar. As ações da Tinkoff caíram mais de 90% desde o início do ataque da Rússia à Ucrânia. Como consequência, a fortuna pessoal de Tinkov caiu mais de US$ 5 bilhões (R$ 25,8 bilhões) em menos de um mês.

No ano passado, o patrimônio do Tinkoff Bank sofreu um grave revés, quando a agência tributária dos Estados Unidos o condenou a pagar uma multa de 500 milhões de dólares por fraude fiscal.

Empresário de sucesso – Oleg Tinkov tornou-se um dos homens mais ricos da Rússia após pular da venda de cerveja e bolinhos para se reinventar como banqueiro proprietário do banco digital Tinkoff na Bolsa de Valores de Londres. 

Entre 2013, Tinkof passou a ser o principal financiador e proprietário da equipe de ciclismo de estrada profissional Tinkoff-Saxo, que teve em seu quadro de atletas ciclistas como Peter Sagan e Alberto Contador.

Há dois anos, Tinkof foi diagnosticado com Leucemia, enfermidade pela qual o russo está atualmente em tratamento.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização