16 de junho de 2024
Monark

Bicicletas Monark nega relação com youtuber após polêmica sobre nazismo

Fabricante de bicicletas  fundado em 1948 afirma repudiar manifestações de racismo ou conduta que possa prejudicar qualquer pessoa ou grupo social

Um dos fabricantes de bicicletas mais conhecidos do Brasil, a Monark Bicicletas publicou esta semana em seu website oficial uma nota de esclarecimento e repúdio à declaração do youtuber Bruno Aiub, também conhecido por Monark, defender em seu podcast a formalização de um partido nazista junto à Justiça Eleitoral Brasileira.

Logo após a polêmica declaração, a Monark S/A fez questão de repudiar as falas e esclarecer que não tem nenhuma ligação com o apresentador que, segundo o fabricante brasileiro, utiliza o nome da empresa sem autorização.

“Informamos que não temos nenhum tipo de vínculo com o youtuber apelidado de Monark sem nenhuma autorização da companhia”, diz a empresa. Confira abaixo a íntegra da nota:

Monark

Essa não é a primeira vez que Aiub é acusado de práticas ilegais enquanto tenta argumentar em defesa da liberdade. Em ocasiões anteriores, o youtuber havia questionado se “ter uma opinião racista é crime”, após dizer que “é a ação que faz o crime e não a opinião”, durante debate nas redes sociais, chegando a comparar ‘opinião’ homofóbica e gosto por refrigerante.

Após as declarações, companhias vinculadas ao podcast de Aiub como Ragazzo (do Grupo Habib’s), Mondelez Brasil, Puma, iFood, Flash Benefícios e Insider também usaram suas redes sociais para distanciar suas imagens do programa de áudio.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização