26 de fevereiro de 2024
Henrique Avancini
Henrique Avancini - Foto: Alemão Silva / MTB Festival

Organização do MTB Festival faz balanço positivo do evento

Evento válido pelo Campeonato Brasileiro de MTB reuniu ciclistas das modalidades XCO, XCC, e-Bike e Downhill em Mairiporã, região metropolitana de São Paulo

A segunda edição do MTB Festival, evento que nasceu em 2019 com uma dimensão gigantesca, já ocupando destaque no cenário nacional, foi encerrada com a sensação de dever cumprido por parte dos organizadores. Entre 30 de outubro e 2 de novembro, 600 atletas, entre ciclistas e corredores de montanha, se reuniram no Instituto Mairiporã-SP. Na sua principal disputa, a do Cross-Country Olímpico (XCO), modalidade que desde 1996 faz parte da programação das Olimpíadas, Henrique Avancini e Raiza Goulão garantiram o lugar mais alto do pódio, em provas marcadas pela emoção.

Jhefferson Silva
Jhefferson Silva, campeão do Brasileiro de e-Mountain Bike – Foto: Alemão Silva / MTB Festival

Além do XCO, outros dois títulos nacionais de 2020 foram definidos no MTB Festival: na e-Bike, Jhefferson Paiva e Luma Diniz escreveram seu nome na história do esporte, nesta que foi a segunda edição do Campeonato Brasileiro de Mountain Bike com pedal assistido; já no Short Track (XCC), que também foi realizado pelo segundo ano, os campeões foram Henrique Avancini, que vive seu grande momento na carreira, ocupando o posto de número 1 do ranking mundial, e Giuliana Morgen, que embora seja atleta da Junior, venceu seu primeiro título na carreira disputando contra atletas da elite e Sub-23.

Luma Diniz
Luma Diniz, campeã do e-MTB – Foto: Alemão Silva / MTB Festival

“O MTB Festival este ano foi especial em uma situação super especial, por conta da pandemia da Covid-19. Estamos colhendo frutos de oito meses de dedicação. De maneira alguma foi fácil, na verdade foi tudo muito difícil. Mas conseguimos realizar o campeonato e acredito que o saldo é muito positivo. Os participantes em todas as categorias de XCO, XCC e e-Bike saíram daqui com a sensação e o prazer de viver, de voltar a curtir o mountain bike”, comentou Fabio Caldeo, organizador do evento.

“O pessoal estava muito ansioso para poder curtir esse clima do nosso esporte. E acho que proporcionamos, dentro de todos os limites, um fim de semana de muita glória, dedicação e resultados e momentos incríveis. Desde as categorias infanto-juvenil, juvenil e júnior, que remetem ao nosso objetivo de fomentar o esporte (as três categorias tiveram inscrições gratuitas em uma decisão inédita), até a vitória do Avancini em emocionante disputa com Zé Gabriel, que mostra evolução do mountain bike nacional”, complementou o organizador.

MTB Festival
Fabio Caldeo, organizador do evento, antes de largada no XCO – Foto: Alemão Silva / MTB Festival

Campeões das categorias de base – Além das disputas das Elites, também estiveram em jogo os títulos das categorias de base do mountain bike XCO no sábado (31). Os campeões nas disputas foram: Henrique Bravo e Angelina Santos (Infanto-Juvenil), Lázaro Moreira e Luiza Cocuzzi (Juvenil), Cainã Guimarães e Giuliana Morgen (Junior); e Gustavo Xavier e Marcela Lima (Sub-23).

Demais campeões brasileiros – Já no domingo (1º) foi dada a continuidade no evento, sendo definidos os campeões das demais categorias: masculinas Master A1 (com atletas de 30 e 34 anos), Alexandre Ferreira, e A2 (35 a 39 anos), Divonei Bispo, Master B1 (40 a 44 anos), Marconi Ribeiro, e B2 (45 a 49 anos), Silvio de Amorim, Master C1 (50 a 54 anos), Claudio de Souza, e C2 (55 a 59 anos), José Luis Lopes, Master D1 (60 a 64 anos), Luiz Ricardo Cocuzzi, e D2 (acima de 65 anos), Ailton José dos Santos, e Sub-30, Ygor Castro; e as fFemininas A (30 a 39 anos), Fabiana Brandão, B (40 a 49 anos), Simone de Souza, e C (acima de 50 anos), Claudia Quirin.

Luana Oliveira
Luana Oliveira, campeã da prova do DH no MTB Festival – Foto: Alemão Silva / MTB Festival

Disputa emocionante no Downhill – O Downhill foi a principal atração na manhã de domingo (1) no MTB Festival, realizado pelo segundo ano consecutivo, no Instituto Mairiporã-SP. Entre os homens, Maurício Cirne, o Minduin, foi o campeão ao bater o campeão brasileiro Gabriel Giovannini por poucos décimos de segundos. Já no Feminino, o título ficou com a pentacampeã brasileira Luana Oliveira.

Transmissões ao vivo – Embora o evento tenha sido completamente fechado ao público, devido às restrições por conta da pandemia da Covid-19, os brasileiros puderam acompanhar ao vivo a emoção das competições ou pela TV, nos canais Band (TV aberta) e BandSports (TV fechada), ou também pela RedBull TV.

As as competições da categoria Elite (Feminina e Masculina) do XCC e XCO, na sexta e no sábado, tiveram as transmissões da BandSports e da RedBull TV. Já o Downhill teve transmissão pelo Bandsports e pela TV Band.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização