4 de março de 2024
Santini
Pavilhão fabril da Santini - Foto: Divulgação / Santini

Santini converte sua linha de produção para fabricar máscaras de proteção contra o Covid-19

Fabricante oficial da famosa Rainbow Jersey de campeão do mundo de ciclismo entra no “esforço de guerra” contra o coronavírus

Um dos maiores e mais renomados fabricantes de vestuário para ciclismo, a Santini anunciou que está adaptando sua linha de produção de roupas esportivas para passar a fabricar máscaras de proteção contra o coronavírus.

A marca italiana – há mais de 30 anos responsável pela confecção da famosa Camisa Arco Íris (Rainbow Jersey) ostentada pelos campeões mundiais de ciclismo –, estima que com a adaptação de sua linha fabril, deverá produzir cerca de 10 mil máscaras de proteção por dia, que serão utilizadas por autoridades sanitárias e pela população na Itália, um dos países mais afetados pela pandemia.

Santini
Paola Santini mostra o protótipo da nova máscara – Foto: Divulgação / Santini

“Já temos em mãos nossos primeiros protótipos e estamos prontos para iniciar a produção em larga escala. Recebemos muitas solicitações, mas no momento priorizaremos Bérgamo (cidade italiana a nordeste de Milão, na região da Lombardia), porque estamos conscientes das dificuldades dos hospitais da região em obter esse tipo de equipamento explica Paola Santini, diretora de marketing da marca.

Tecnologia – De acordo com Paola, o grande diferencial da nova máscara de proteção desenvolvida pela Santini é a sua facilidade em ser esterilizável, permitindo assim sua reutilização, algo muito importante na atual situação de falta do produto nas lojas. Para isto, a marca italiana fez uso de sua vasta experiência em tecidos tecnológicos para criar um modelo que seja eficaz em proteção, aliado à uma boa durabilidade.

“Nosso protótipo utiliza um tecido de poliéster de alta densidade e compactação, que recebe um tratamento químico denominado Acqua Zero, que a torna completamente a prova d’água. Isto torna nossa máscara reusável, esterilizável e lavável em água fervente, sem perder suas características”, diz Paola.

Para uma maior eficiência, as máscaras da Santini terão uma camada dupla de tecido e um exclusivo sistema de ajuste, que inclui uma ponte nasal e tiras elásticas que cobrem a parte posterior da cabeça e não apenas as orelhas. Segundo o fabricante, a solução adotada possibilita uma melhor ergonomia, garantindo um maior conforto durante sua utilização prolongada, sendo ideal para os profissionais médicos em atendimentos emergenciais.

Paola ressalta que as novas máscaras serão produzidas no regime de “esforço de guerra” contra a pandemia, sem objetivar lucros para a empresa. “Não ganharemos um único centavo com esta ação. A ideia é disponibilizar o material em contribuição ao combate ao Covid-19, já que um dos maiores motivos para a falta de máscaras protetivas na Itália é justamente o fato das mesmas não serem consideradas um produto rentável pela indústria.

“Com a nossa iniciativa, esperamos trazer esperança e inspiração para outras organizações e empresas fazerem o mesmo, nesse momento tão doloroso para o mundo”, completa Paola.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização