21 de fevereiro de 2024
Henrique Avancini
Henrique Avancini e sua Cannondale Scalpel Si - Foto: Divulgação

Conheça as bikes dos atletas favoritos ao pódio da Brasil Ride

Conheça mais sobre as bicicletas e suas respectivas configurações utilizadas pelos grandes nomes da prova

A Brasil Ride – principal Ultramaratona de Mountain Bike das Américas – vem aí e você já deve estar curioso para saber quais são os equipamentos utilizados pelos atletas prós neste desafio monstro de 7 dias, com aproximadamente 600km de distância e 11 mil metros de altimetria acumulada!

A Semexe – plataforma de compra e venda de bikes seminovas, equipamentos e acessórios – selecionou as bikes mais legais para você conhecer e – quem sabe – realizar o sonho de ter uma super máquina igual ao do seu ídolo.

“Nossa plataforma é formada por pessoas apaixonadas pelo esporte que agora têm um lugar seguro para fazer negócios. Atuamos diretamente com atletas profissionais e amadores para dar todo suporte através de consultoria especializada e ambiente online com segurança”, comenta Gabriel Novais, sócio da Semexe.

Aqui vão os detalhes da seleção de favoritas ao título:

A Cannondale Scalpel Si de Henrique Avancini

Cannondale Scalpel Si
Cannondale Scalpel Si – Foto: Divulgação

A bicicleta número 1 da Brasil Ride pertence ao tricampeão da prova Henrique Avancini que repete a dupla com o alemão Manuel Fumic nesta edição 2019. Ambos competem com a Cannondale Scalpel Si Team, em que o brasileiro revela suas configurações para a prova na Bahia:

“Para o Brasil Ride faço alguns ajustes específicos. Em algumas etapas talvez não seja necessário o uso do canote retrátil, um equipamento que venho utilizando bastante ao longo da temporada. Mudo também a bitola dos pneus, em que uso pneus mais finos de 29” x 2.25 ou invés de 2.35 de largura, além disso alteramos a combinação de marchas em que deixa de ser o cassete Shimano XTR 10-45d e passa a ser 10-51d, a coroa mantenho com 38 dentes que oferece um torque que eu gosto nos pedais. Também adiciono mais um suporte de garrafinha e itens para reparo mecânico e sempre muito importante o uso de uma mochila de hidratação. Utilizo uma da marca Uswe que fica mais presa ao corpo e não fica desagradável”, revela Henrique Avancini.

Cannondale Scalpel Si
Foto: Divulgação

“Uma coisa interessante para a Brasil Ride é que uso óculos diferentes dependendo da condição climática e ano passado tivemos muitos dias de chuva, por isso para dias assim gosto da tecnologia Advanced da Oakley, que permite que a estrutura do óculos se afaste do rosto que evite que embace em dias de muita umidade como temos na Costa da Bahia. É um detalhe que gosto de ter ao meu dispor na Brasil Ride”, completa Avancini.

Você pode encontrar a Cannondale Scalpel Si à venda no Brasil, no entanto, não nas cores do Brasil customizadas para o atleta fluminense.

Bike Check

Quadro Cannondale Scalpel Si Carbon Team
Mesa Enve 90mm 6º
Guidão Enve M6 730mm
Suspensão Lefty Ocho
Shock Traseiro Fox Float Factory DPS EVO
Freios Shimano XTR M9100
Cubo dianteiro Lefty
Cubo traseiro DT Swiss 240s
Pneus Schwalbe Racing Ralph
Pedivela Shimano XTR
Corrente Shimano XTR M9100 12v 10-51t
Câmbio Shimano XTR M9100 12v 10-51t
Cassete Shimano XTR M9100 12v 10-51t
Coroa Shimano XTR 38T
Rodas ENVE M525, carbono 25 mm
Canote retrátil KS Lev Ci
Selim Prologo Scratch X8 NACK
Suportes de caramanhola Cannondale Gt 40 Carbon Cage

A S-Works Epic de Jaroslav Kulhavy

Jaroslav Kulhavy
A S-Works Epic de Jaroslav Kulhavy – Foto: Divulgação

Após uma lesão no joelho tirar Jaroslav Kulhavy da Brasil Ride no ano passado, o campeão mundial e medalhista olímpico (ouro em Londres 2012 e prata no Rio 2016) garante seu lugar na disputa pelo título da décima edição da Ultramaratona de Mountain Bike que está marcada para 20 a 26 de outubro, no Extremo Sul da Bahia. Kulhavy vai competir ao lado do seu compatriota Matous Ulman.

O gigante do MTB mundial no alto dos seus 1,87m de altura tem um setup bastante curioso na sua S-Works Epic tamanho L super agressiva. É uma bike vendida no Brasil com quadro em fibra de carbono S-Works FACT 12m que proporciona a mistura ideal e rigidez, força e leveza, resultando em eficiência e velocidade máximas. Enquanto isso, a nova geometria trabalha com os amortecedores inteligentes RockShox Brain e 100mm de curso que fazem da Epic a bike de XC mais rápida e com um das melhores pilotagens do mercado. Veja mais detalhes:

Bike Check

Quadro S-Works FACT 12m, XC Geometry, threaded BB, 12x148mm rear spacing, internal cable routing, 100mm of travel
Mesa Specialized S-Works SL 110mm -17°
Guidão Specialized S-Works Prowess Carbon XC Flat Handlebar 700mm
Suspensão RockShox SID WC with Brain Technology – 100mm travel 42mm Offset, Boost
Shock Traseiro Rock Shox 100mm with Brain technology
Freios Magura MT8 Raceline
Cubos Roval Control SL 110mm
Rodas Roval Control SL 29 148
Pneus Specialized Renegade 2.1 Grid Front and Rear
Pedivela Rotor MTB Kapic Boost 175mm, com movimento central Rotor BSA 30 Ceramic
Corrente SRAM Eagle XX1 12speed
Câmbio SRAM Eagle XX1 12speed
Cassete SRAM Eagle XX1 12speed
Coroa Rotor 38T Rotor Round Ring
Canote Specialized S-Works Carbon Post 30,9mm
Selim Specialized Phenom Pro 143mm
Suportes de caramanhola 2 x Carbon Zee Cage II
Acessórios Specialized SWAT MTB XC Box, including tyre lever, SL 29” tube, Mini C02 Head, SWAT MTB Tool

A Canyon Lux CF SLX 9.0 Race Limited de Kristian Hynek

Kristian Hynek
Kristian Hynek e sua Canyon Lux CF SLX 9.0 Race Limited – Foto: Divulgação

Com o pelotão mais forte em dez anos de história, os amantes do mountain bike já começam a viver na pele a expectativa para a Brasil Ride 2019. Destaque para as presenças Kristian Hynek e Martin Stosek que chegam embalados pelos ótimos resultados no Campeonato Mundial de Maratona (XCM) 2019, em que consagrou Hynek como vice-campeão mundial. lembrando que o ciclista tcheco também venceu as duas primeiras edições da Brasil Ride, em 2010 e 2011.

Canyon Lux CF SLX 9.0 Race Limited
Canyon Lux CF SLX 9.0 Race Limited

A equipe Vitalo Future Cycling utiliza mountain bikes da Canyon, que não possui representação oficial no Brasil. Com isso os atletas vem equipados com o modelo Lux CF SLX 9.0 Race Limited, uma mountain bike full suspension orientada para o cross country (leia-se alto rendimento). O quadro de carbono tem menos de 2 quilos e oferece 100mm de curso de amortecimento, grupo de transmissão de 12 velocidades SRAM XX1 Eagle AXS, garfo RockShox SID Ultimate Carbon e rodas de carbono Reynolds. Ahm, é a mesma bike que o Mathieu Van Der Poel subiu no pódio em todas as provas de MTB que disputou. Veja os detalhes desta super bike:

Bike Check

Quadro Canyon Lux CF SLX
Mesa Canyon V14
Guidão Canyon H20 Carbon Flatbar Rise : 5 mm
Suspensão RockShox SID Ultimate Carbon Remote
Shock Traseiro RockShox Deluxe Ultimate Remote
Freios SRAM Level Ultimate
Manopla GA20
Rodas Reynolds Blacklabel XC Carbon
Pneus Maxxis Aspen 2.25″
Pedivela SRAM XX1 Eagle DUB 34T, com movimento central SRAM Pressfit DUB
Corrente SRAM XX1 Eagle AXS 12s
Câmbio SRAM XX1 Eagle AXS 12s
Cassete SRAM XG-1295 Eagle 10-50 12s
Canote Kind Shock Lev CI
Selim Selle Italia SLR Kit Carbonio

A Protek Futura de Tiago Ferreira

Tiago Ferreira
A Protek Futura de Tiago Ferreira – Foto: Hugo Silva / Red Bull Content Pool

A lista das super máquinas da Brasil Ride segue com a bike da equipe DMT Racing dos atletas Tiago Ferreira (Portugal) e Hans Becking (Holanda), ambos campeões em edições anteriores. Vencedor em 2012, Tiago Ferreira chega motivado a bordo da sua mountain bike Protek Futura Limited Edition, marca italiana sem representante no Brasil.

Tiago Ferreira
Tiago Ferreira – Foto: Divulgação

O modelo dispõe de chassi de carbono, amortecimento integral de 100mm de curso (garfo Rock Shox Sid Ultimate Carbon e amortecedor traseiro RockShox Deluxe Ultimate Remote), sistema de transmissão SRAM XX1 Eagle AXS 1×12, freios SRAM G2 Ultimate e rodas FFWD Outlaw Carbon 29″.

Tiago Ferreira – Foto: Divulgação

Uma curiosidade da bike do Tiago é sua constante mudança nas cores do quadro, customizado para cada momento especial na carreira do atleta ex-campeão mundial de maratona. Por isso fica a pergunta: qual será a cor de sua bike na Bahia?

A Audax FS900 de Raíza Goulão

Audax FS900
A Audax FS900 de Raíza Goulão – Foto: Divulgação

As mulheres na Brasil Ride também pedalam bikes mais que especiais. A elite feminina do Brasil está de olho em Tóquio 2020, com isso a ultramaratona torna-se ainda mais importante, por ofertar 120 pontos às suas campeãs no ranking olímpico. A bicampeã da Brasil Ride, Raiza Goulão, da equipe  Corinthians Audax Bike Team, vai disputar a prova ao lado da experiente colombiana Angelita Parra. 

Atleta natural de Pirenópolis (GO), Raiza conta detalhes da sua bike: “Utilizo a nova Audax FS900 ano 2020 com grupo XTR / SRAM Eagle. Para a Brasil Ride optei por pneus Continental com tecnologia de proteção extra, que apesar de mais pesados, evitam furos”, explica. 

Bike Check

Quadro Audax FS900 2020
Mesa FSA Carbon 20° negativa
Guidão FSA 700mm carbon
Suspensão Fox 32 factory SC
Shock Traseiro Fox Float DPS F-S K 6.5 1.5 com trava remota
Freios Shimano XTR 2019
Rodas FSA K-force Light 148 carbon
Pneu dianteiro Continental CrossKing protetion 2.3
Pneu traseiro Continental Race King 2.2 protetion
Pedivela FSA carbon com medidor de potência
Corrente SRAM Eagle
Câmbio SRAM Eagle
Cassete SRAM Eagle
Pedal Shimano XTR
Canote FSA alumínio
Selim Zero C3 CPC Prólogo Carbon

A Wilier 110FX de Angelita Parra

Angelita Parra
Angelita Parra utiliza uma Wilier 110FX – Foto: Divulgação

A colombiana Angelita Parra, parceira de Raiza Goulão na Brasil Ride, também está de olho nos pontos da UCI para classificação olímpica. Tetracampeã colombiana e tricampeã pan-americana de MTB Maratona, atleta já conhece algumas trilhas brasileira, dona de dois títulos no Iron Biker.

Para pedalar na Bahia, a ciclista vai utilizar uma Wilier 110FX: “É uma full suspension com 110mm de curso de amortecimento, quadro de carbono, rodas italianas da Miche, pneus Leonardi, transmissão SRAM Eagle 1×12, com a coroa de 32 dentes ovalada e pedivela com medidor de potência da Quarq.

Também utilizo roldanas e movimento central Kogel, selim Prologo e suspensões Fox”, descreve. A Wilier Triestina é uma marca italiana super tradicional (fundada em 1906), sem representação oficial no Brasil.

Deed Vector Pro de Ilda Pereira

Deed Vector Pro
A portuguesa Ilda Pereira utiliza uma bicicleta Deed Vector Pro – Foto: Divulgação

A experiente portuguesa Ilda Pereira faz parceria com a jovem campeã brasileira sub-23 Karen Olímpio. Veja os detalhes da sua bike hardtail de carbono com destaque para o sistema inteligente de amortecimento do garfo: OVR Tuned, que aplica resistência à compressão de movimentos de baixa velocidade.

Bike Check

Quadro Deed Vector Pro carbono
Mesa PRO 7 Nm
Guidão Shimano PRO carbon 740 mm invertido
Suspensão Fox / Ovr ND Tuned
Freios Shimano XTR 2019
Rodas Black Jack
Pneus Michelin Force XC 2.1 Tubeless com kit no flats elementar cycles
Pedivela FSA com potenciômetro
Corrente Shimano
Câmbio Shimano XTR 2019
Cassete Shimano XTR 2019
Pedal Shimano XTR
Canote PRO Tarsis XC
Selim PRO Falcon Carbon

Ficou com vontade de ter uma máquina dessas, mas ainda não conseguiu encaixar no orçamento? Então a dica é buscar as seminovas, como a S-Works Epic 2019 ou a Cannondale Scalpel – afinal, cá entre nós, seu objetivo talvez não seja conquistar uma medalha olímpica, então pode ter certeza que você já vai ter um canhão na mão e por um valor muito mais amigo.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização