28 de fevereiro de 2024
Alentejo
Andando de bicicleta no Alentejo - Foto: Divulgação / Turismo no Alentejo

Viajando de bicicleta pela região do Alentejo, Portugal

Maior região de Portugal tem cenários inesquecíveis para explorar sobre duas rodas

O Alentejo, maior região de Portugal, encanta turistas do mundo todo com seu patrimônio histórico, natureza e hotéis e restaurantes incríveis. As paisagens são de tirar o fôlego, e uma ótima maneira de desfrutar ao máximo delas é viajando de bicicleta. Assim, é possível curtir cenários deslumbrantes, integrar-se à natureza e ainda visitar diversos destinos.

Alentejo
Odemira – Foto: Divulgação / Turismo do Alentejo

São inúmeros roteiros possíveis, percorrendo curtas ou longas distâncias, com muita ou pouca variação de altitude e duração maior ou menor. Para quem não abre mão do conforto, existem empresas especializadas que auxiliam os ciclistas, oferecendo guia, transporte de bagagem e até refeições.

Alentejo
Foto: Divulgação / Turismo no Alentejo

Um bom roteiro, por exemplo, é o caminho entre a cidade de Santiago do Cacém e Odemira, com paradas em Sines e Vila Nova de Milfontes, um trajeto que soma cerca de 76 quilômetros. O ponto de partida, Santiago do Cacém, é encantador, situado em uma colina e lar de uma bela igreja matriz e um grandioso castelo medieval, de onde se tem uma vista estupenda para os arredores.

Alentejo
Baluarque do Castelo – Foto: Divulgação / Turismo no Alentejo

De lá até o próximo destino são 17 quilômetros em descida. Sines é uma antiga vila de pescadores cercada por 30 quilômetros de praias para todos os gostos: há a urbana Vasco da Gama, a isolada praia de Morgavel ou a praia de São Torpes, que possui água morna.

Alentejo
Os tours passam por paisagens cênicas – Foto: Divulgação / Turismo do Alentejo

Saindo de Sines, são 33 quilômetros até Vila Nova de Milfontes, que também fica no litoral. Mais de dois terços do caminho fica em estradas que margeiam o oceano, garantindo paisagens surpreendentes. Vila Nova de Milfontes é um simpático vilarejo, também rodeado por praias bonitas. Possui um centro histórico encantador e um belo farol.

Alentejo
Sines – Foto: Divulgação / Turismo do Alentejo

Outros 26 quilômetros conectam Vila Nova de Milfontes ao ponto final do roteiro, Odemira. Esta vila tem casinhas muito brancas orientadas para o rio, onde se encontram diversos artesãos de cestos, móveis, cerâmica e tecelagem. O rio marca a paisagem da cidade e pede um passeio de canoa ou barco, uma ótima maneira de encerrar a viagem.

Alentejo
Foto: Divulgação / Turismo no Alentejo

Outra opção possível em bicicleta é partir de Elvas até Évora, passando por Vila Viçosa, Estremoz e Evoramonte. Enquanto o primeiro roteiro passa por vilas e vilarejos, esta opção passa por importantes cidades alentejanas que esbanjam, principalmente, um importante patrimônio histórico. A primeira é Elvas, uma das mais impressionantes cidades fortificadas do mundo. Com diversas estruturas militares de defesa espalhadas por seu território, a cidade-fortaleza tem muita história para contar e uma arquitetura impressionante.

Depois de Elvas, a primeira parada é Vila Viçosa, a 34 quilômetros, com algumas subidas no caminho. O destino é conhecido como “a princesa do Alentejo”, uma grande produtora de mármore que conta com inúmeros monumentos imponentes. Entre eles, o principal é o Paço Ducal de Vila Viçosa, uma antiga residência da família real portuguesa com uma fachada de 110 metros totalmente de mármore, e onde hoje funciona um museu.

Alentejo
Vila Nova de Milfontes – Foto: Divulgação / Turismo do Alentejo

O trajeto entre Vila Viçosa e Estremoz é mais curto, com 18 quilômetros, e a cidade parece uma vila encantada. Seu centro histórico tem charmosas ruas de pedras e casinhas brancas, e no topo está seu castelo, com uma espetacular torre de mármore branco com 27 metros de altura, conhecida como Torre das Três Coroas.

Alentejo
Igreja matriz e Vasco da Gama – Sines – Foto: Divulgação / Turismo do Alentejo

Mais 17 quilômetros levam até Evoramonte, uma pequena vila dividida entre zona baixa e vila medieval, que fica no alto de uma colina, rodeada por muralhas e um belo castelo. Por fim, basta pedalar mais 29 quilômetros para chegar a Évora, uma das principais cidades alentejanas. Lá estão alguns dos melhores restaurantes da região, boas lojas para compras e atrações imperdíveis, tais como o Templo Romano de Évora, a Sé de Évora e a Capela dos Ossos.

Sobre o Alentejo

Considerado o destino mais genuíno de Portugal, o Alentejo é a maior região do país. Privilegiando um lifestyle tranquilo em que a experiência de viver bem dá o tom, conta com belas praias intocadas e cidades repletas de atrações ímpares, como castelos e monumentos históricos. Detentor de quatro títulos da UNESCO e diversos outros prêmios e reconhecimentos internacionais no setor do turismo, o Alentejo oferece opções para todos os tipos de viajantes, sejam famílias, casais em lua de mel ou aventureiros. A promoção turística internacional do Alentejo é co-financiada pelo Alentejo 2020, Portugal 2020 e pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER). Para mais informações, visite www.turismodoalentejo.com.br.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização