29 de fevereiro de 2024
Calamus

Calamus, a e-bike com acionamento biométrico e sensor de proximidade

Bicicleta eletricamente assistida conta com sensores ultrassônicos que varrem os pontos mortos de visibilidade do ciclista, vibrando a manopla no lado correspondente sempre que um veículo se aproxima

Uma e-bike que alie tecnologia interativa, autonomia e segurança. Esta é a proposta de uma startup com sede na Índia ao criar a Calamus, uma bicicleta eletricamente assistida desenvolvida especialmente para enfrentar o trânsito caótico das grandes cidades, graças ao seu inovador sistema de prevenção de acidentes.

Calamus

Construída a partir de um quadro em liga de alumínio aeronáutico com tubulação hidroformada, a Calamus é, a primeira vista, uma bike minimalista. Com sua pintura anodizada e cabeamento roteado por dentro do quadro, a e-bike contém uma série de recursos eletrônicos que fazem o seu diferencial sem chamar atenção.

As extremidades do guidão contam com sensores ultrassônicos que varrem os pontos mortos de visibilidade do ciclista, vibrando as manoplas no lado correspondente sempre que um veículo se aproxima. No mesmo local, a bike conta com luzes indicadoras de direção, para deixar as intenções do ciclistas claras para os motoristas.

Calamus

Tecnologia embarcada – Além do recurso de segurança acima descrito, a Calamus conta com um sensor biométrico que destrava a bicicleta após a leitura da impressão digital do seu proprietário, além de contar com alarme contra roubos e rastreador via GPS. Para dificultar ainda mais a possibilidade de roubos e furtos, todos os parafusos utilizados pela Calamus necessitam de uma chave especial, fornecida com a bike, para sua remoção.

Calamus

Para monitorar dados como velocidade, autonomia e navegação, além de controlar os modos de assistência, a Calamus conta com um painel de controle integrado à prova de intempéries e tela sensível ao toque, oferecendo suporte para dispositivos Android e navegação GPS.

Calamus

Motor – O motor utilizado pela Calamus é o da marca chinesa Bafang, localizado na região do movimento central e disponível em três opções de potência (250W, 500W e 750W), A variante de 250W chama-se One-25 e conta com uma bateria de 504 Wh. Com 500W, o modelo One-50 utiliza uma bateria de 672 Wh, a mesma capacidade da bateria da One-75, com potência total de 750W. De acordo com seus desenvolvedores, a autonomia varia de 80 km (para a versão da e-bike menos potente) até 100 km.

Calamus

Componentes – A e-bike conta com o grupo Shimano Nexus D12, de acionamento eletrônico e acionamento por correia dentada no lugar da tradicional corrente, o que dispensa a lubrificação. A Calamus conta com sistema de iluminação que inclui, além das luzes indicadoras de direção, com um farol dianteiro com 500 lumens de potência e luzes traseiras embutidas nos stays do quadro.

Calamus

Especificações técnicas

Quadro Anodized aircraft grade aluminum
Suspensão Monoshock front suspension com 35mm de curso
Rodas 28 polegadas
Pneus Schwalbe Marathon GT
Iluminação 500 lumens LED
Transmissão Shimano Nexus Di2
Freios Hidráulicos a disco
Transmissão Shimano Nexus Di2
Motor Bafang 250/500/750w Mid-Drive, com 4 modos de assitência
Bateria Samsung 504Wh
Cores disponíveis Stealth Grey / Panther Black / Ceramic White
Peso 21 / 23,5kg

Preço e disponibilidade – Para viabilizar sua produção em escala comercial, os desenvolvedores da Calamus estão arrecadando fundos através do site de financiamento coletivo Indiegogo, onde poderão ser adquiridas em regime de pré-venda por valores a partir de dois mil euros, com entrega prevista para abril de 2020.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização