24 de fevereiro de 2024
CIMTB Michelin
Letícia Cândido - Foto: Alemão Silva / CIMTB

CIMTB: Letícia Cândido e José Gabriel são campeões do XCO em Ouro Preto

Jaqueline Mourão e Luiz Henrique Cocuzzi foram os vice-campeões. Prova aconteceu neste domingo (30)

Deu dobradinha no pódio para a equipe Audax Corinthians Bike Team no pódio do Cross Country Olímpico da Copa Internacional de MTB nas categorias Super Elite. Letícia Cândido e José Gabriel Marques foram os campeões na tarde deste domingo (30) em Ouro Preto. Jaqueline Mourão (Sense Factory Racing) foi a vice-campeã, seguida da equatoriana Miryan Nuñez. No Masculino, Luiz Henrique Cocuzzi (Lar/Scott) e Daniel Grossi (Groove Bikes/Chaoyang/Shimano/ASW) ficaram com a segunda e terceira colocações, respectivamente. 

CIMTB Michelin
José Gabriel comemora a vitória – Foto: Alemão Silva / CIMTB

Foram cinco voltas para a Elite Masculina, e em todas José Gabriel cruzou em primeira colocação. Luiz Henrique Cocuzzi impressionou a torcida com uma prova de recuperação, já que depois de um pneu furado ele perdeu cerca de cinco posições e após passar pelo Neutral Service da SRAM, conseguiu recuperar e terminar em segunda colocação. Já o terceiro colocado, Daniel Grossi, manteve sempre a frente, lutando com Rubens Valeriano (Sense Factory Racing) e cruzou a linha de chegada entre os Top 3.

Resultados Elite Masculino

# Atleta Equipe Tempo
1 7 José Gabriel Marques Corinthians Audax Bike  1:17:50
2 2 Luiz Henrique Cocuzzi Lar / Scott 1:18:27
3 12 Daniel Grossi Groove Bikes/Chaoyang/Shimano/ASW 1:19:14
4 3 Rubens Donizete Valeriano Sense Factory Racing 1:19:55
5 32 William Tobay Equador 1:19:58
6 11 Edson Gilmar de Rezende Caloi Avancini Team 1:21:35
7 1 Guilherme Gotardelo Müller Cannondale Brasil Racing 1:22:18
8 30 Lúcio Otávio Soares FKS Factory Racing 1:22:28
9 13 Mario Couto Grego Santos Sense Factory Racing 1:23:11
10 16 Wolfgang Soares Olsen TSW/Shimano/Arisun 1:23:35

José Gabriel completou a prova bem emocionado e relembrou do acidente e da recuperação. “Sem palavras porque há seis meses eu estava em uma cama e tentei voltar várias vezes. Quase não fiz pré temporada mas vim focado, tentado superar cada dia e com uma equipe muito grande trabalhando comigo”, disse. José Gabriel completou “Eu estava um pouco sem confiança para arriscar, até porque tem um Campeonato Brasileiro vindo pela frente, mas hoje, logo na primeira volta, consegui um espaço em relação ao Cocuzzi e depois ele ainda teve um pneu furado, a prova estava na minha mão e eu decidi arriscar. Foi gratificante chegar aqui”, afirmou.

CIMTB Michelin
Disputa entre a Elite Masculina – Foto: Alemão Silva / CIMTB

O atleta Lar/Scott, Luiz Henrique Cocuzzi, fez uma prova de recuperação. Ele conseguiu cerca de cinco posições depois do imprevisto com o equipamento e terminou como vice-campeão. “Infelizmente, na primeira volta, tive um pneu furado e fiquei muito para trás. Consegui uma roda no Apoio Neutro da SRAM, o que fez eu voltar para a prova”, comentou. “Comecei a buscar e felizmente terminei na segunda colocação”, disse.

CIMTB Michelin
Pódio da Elite Masculino – Foto: Alemão Silva / CIMTB

O terceiro lugar do pódio ficou com Daniel Grossi que comentou que os terrenos diversificados da CIMTB Michelin é uma oportunidade para todos os atletas mostrarem o que tem de melhor. “Precisa estar preparado para todo tipo de terreno e é legal porque em um determinado terreno, tem atleta que tem mais facilidade e outro talvez não tanto. Isso exige mais dos atletas e acaba que todos melhoram os pontos fracos e tem a oportunidade de mostrarem os pontos fortes. Isso torna a competição ainda melhor”, afirmou.

CIMTB Michelin
Pelotão feminino – Foto: Alemão Silva / CIMTB

Elite Feminina – No Feminino, a briga foi principalmente entre as três colocadas. Letícia Cândido cruzou a linha de chegada quatro vezes em primeira colocação, mas a equatoriana Miryan Nunez também buscou e chegou a ficar na vice liderança em algumas ocasiões. Jaqueline Mourão brigou e concluiu a prova com a segunda colocação. 

Resultados Elite Feminino

# Atleta Equipe Tempo
1 153 Letícia Cândido Corinthians Audax Bike  1:15:41
2 151 Jaqueline Mourão Sense Factory Racing 1:18:20
3 161 Miryam Nuñez Equador 1:19:02
4 158 Michela Molina Equador 1:19:50
5 157 Hercília Najara Ferreira Tripp Aventura 1:20:12
6 154 Viviane Favery Costa Cannondale Brasil Racing 1:22:26
7 167 Marcela Lima Braga Matos Caloi Avancini Team 1:28:17
8 160 Luma Diniz Guimarães Trek Brasil Racing 1:28:35
9 159 Danielle Maria de Moraes Tripp Aventura 1:29:27
10 162 Kelly Fernandes Olímpio TSW/Shimano/Arisun 1:32:28

A atleta de Ouro Branco, pedalou no ‘quintal de casa’ e levou duas vitórias, XCC e XCO. “Como eu conheço o terreno aqui, estou mais habituada. Foi sensacional. Graça a Deus deu tudo certo, consegui aplicar todo o treinamento que eu venho fazendo e pedalar em casa tem uma responsabilidade grande, é muito bom ter todas as pessoas que conhecemos por perto e ao mesmo tempo, é difícil porque também pesa. É preciso manter a concentração”, afirmou a campeã.

CIMTB Michelin
Jaqueline Mourão – Foto: Alemão Silva / CIMTB

Apesar da segunda colocação, a vice-campeã conseguiu manter a camisa de líder e agora é buscar para levar a vitória do campeonato em Congonhas, já que a segunda colocada geral, Letícia, conseguiu diminuir a distância. “Estou muito feliz e agora é concentrar porque ainda tem Campeonato Brasileiro pela frente e Jogos Pan-Americanos. Muito feliz de estar classificada e representar o Brasil nos Jogos Pan-Americanos e aí, depois disso, vou brigar pelo campeonato na Copa Internacional em Congonhas já que eu e a Letícia estamos muito próximas. Vai ser uma disputa emocionante”, afirmou.

CIMTB Michelin
Pódio da Elite Feminina – Foto: Alemão Silva / CIMTB

Myrian Nunez comentou que traçou uma estratégia e que conseguiu cumpri-la. “A ideia era iniciar mais tranquila e depois ir ganhando potência. Consegui fazer a estratégia e estou muito contente com o terceiro lugar”, disse. “A prova hoje foi maior, mais dura e exigente e para mim, uma preparação para os Jogos Pan-Americanos”, concluiu.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização