24 de fevereiro de 2024
João Vitor Oliveira
Foto: José Sotelo / Divulgação

Brasiliense conquista bi-campeonato mundial de ciclismo contra-relógio

João Vitor Oliveira foi o único brasileiro a competir UCI Granfondo World Series, realizado neste fima de semana na cidade mexicana de San Luis Potosí

A cidade mexicana de San Luis Potosí recebeu, no último sábado (8), 200 ciclistas para participar da prova de contra-relógio da UCI Granfondo World Series. Entre os atletas, o brasiliense João Vitor Oliveira foi o destaque da competição, ao conquistar a primeira colocação.

João Vitor Oliveira
Foto: José Sotelo / Divulgação

A competição, iniciada na sexta-feira (7), envolveu três dias de provas e pertence ao calendário da União Ciclística Internacional (UCI). A Granfondo World Series é composta por dez etapas realizadas ao redor do mundo para qualificar os melhores ciclistas para a maior competição voltada ao esporte: o UCI Granfondo World Championship, que ocorrerá em setembro, na Polônia.

João Vitor Oliveira, o único brasileiro a competir em San Luis Potosí, garantiu sua vaga para a futura competição visto que o campeonato, em setembro, permite apenas a participação dos melhores atletas da série classificatória do Granfondo World Series.

“No contra-relógio, assistimos o brasileiro João Vitor Oliveira renovar sua vitória do ano passado sobre o francês Rapha Menu Sagramoso, em segundo, e o mexicano Robinson Miranda, terceiro colocado, com folga de 17 segundos e 24 segundos, respectivamente”, conta Hector Lopez Merida, comissário da União Ciclística Internacional e organizador da prova.

Para conseguir êxito no percurso, o brasiliense precisou de um treinamento intenso e focado na competição. Os treinos, realizados nos Estados Unidos, foram feitos seis vezes por semana na própria bicicleta do atleta. Além disso, João contou com exercícios regulares na academia.

“Meu ciclo anual de treino gira em torno da Championship. O resultado de San Luis Potosí foi incrível, mas espero conseguir melhorar ainda mais meu condicionamento para estar mais perto do próximo título”, acrescenta João Vitor. A disputa na Polônia terá percursos mais duros e técnicos, exigindo o máximo dos atletas.

João Vitor Oliveira
Foto: José Sotelo / Divulgação

Camisa arco-íris – Os ganhadores da UCI World Series ganham o direito de usar a camisa arco-íris, que representa o título mundial da modalidade, uma forma de reconhecimento dentro do meio.

Principais títulos – Além da recente conquista, João Vitor conta com mais vitórias para levar na bagagem do esporte. Em 2017, Oliveira foi classificado como vice-campeão mundial de Granfondo World Series. No ano seguinte, o atleta conquistou o primeiro lugar na mesma competição.

Agora, o brasiliense carrega em seu currículo seu segundo ano consecutivo como campeão mundial de contra-relógio da Granfondo World Series.

“A sensação de ganhar é incomparável, traz sentido para todas as horas e dias treinando. É, de fato, um motivo de muita felicidade e o sentimento de dever cumprido”, comemora.

Quando tudo começou? – Caçula de uma família de três filhos, João Vitor diz ter sido influenciado pelo irmão Luis Felipe, de 30 anos, que é administrador e há muitos anos pedala nos finais de semana, fazendo trilhas e longos pedais pela região circunvizinha a Brasília. “Comecei a pedalar em 2006 e, dois anos depois, já estava competindo em provas locais. Nesta época, entrei para a equipe de base da Caloi, no interior de SP, e comecei a competir no Brasil inteiro”, conta o atleta, lembrando que, no início, a prática se dava pelo simples prazer e pela sensação de liberdade trazida pela bike.

Entre os principais títulos de João Vitor, destacam-se:

  • Prêmio Brasília, de melhor atleta da categoria por dois anos seguidos (2016 e 2017);
  • Atual campeão mundial de contra-relógio UCI Granfondo World Series (México, 2018);
  • Vice-campeão UCI Granfondo World Series (Dubai 2018);
  • Campeão mundial UCI Granfondo World Series em 2017 (México); e
  • Melhor atleta latino-americano na Final do Mundial de Granfondo UCI (UCI Granfondo World Championships) na França, no ano passado.
error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização