1 de março de 2024
CIMTB Michelin
Henrique Avancini - Foto: Fábio Piva / Pivaphoto.com

Avancini e Campuzano vencem o Short Track da CIMTB Michelin

Líderes repetem resultados dos dias anteriores. Segundos lugares ficaram com Luiz Henrique Cocuzzi e Raiza Goulão

A primeira prova deste sábado (27) foi de muita disputa na pista da CIMTB Michelin, em Araxá. Quem levou a melhor no Short Track da Super Elite Feminina foi a mexicana Daniela Campuzano que mantém a camisa de líder. Logo atrás, a brasileira Raiza Goulão (Corinthians Audax Bike Team) conquistou o segundo lugar, e em terceiro a argentina Agustina Maria Apaza.

CIMTB Michelin
Foto: Fábio Piva / Pivaphoto.com

No Masculino, o primeiro colocado foi Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing), seguido de Luiz Henrique Cocuzzi (Equipe Lar – Scott). Daniel Grossi Soares de Souza (Groove Bikes/Chaoyang/Shimano/ASW) conquistou a terceira colocação.

O pelotão inicial foi formado pelos atletas Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing), Luiz Henrique Cocuzzi (Equipe Lar – Scott), Daniel Grossi (Groove Bikes/Chaoyang/Shimano/ASW), o português David Rosa (Massi), o argentino Martin Vidaurre (Lapierre Vidaurrebikes), José Gabriel (Corinthians Audax Bike Team), Sherman Trezza (Cannondale Factory Racing), o colombiano Fabio Hernando, Guilherme Muller (Cannondale Factory Racing) e Lucas Kaufmann (FKS Factory Racing).

CIMTB Michelin
Foto: Fábio Piva / Pivaphoto.com

A partir da terceira volta Henrique Avancini quebrou o pelotão e avançou na frente segurando a primeira colocação até o final da disputa. “Esse percurso tem uma parte mais difícil que fica mais rápida, eu esperei alguns ataques e a galera veio forte. Aí chegou na terceira volta, eu senti as coisas mais tensas, resolvi dar uma explosão para sair na frente e acabei abrindo aos poucos para manter. Terminei com mais uma vitória e estou muito feliz por isso”, afirmou o líder.

Cocuzzi que veio de uma lesão conseguiu se manter acima do limite e segurou o segundo lugar do pódio com pouco mais de vinte segundos de diferença: “Na prova de Maratona eu avancei muito e me senti mal, no contrarrelógio também senti muito, poderia estar melhor mas dá pra sentir a diferença quando você não tá bem. Hoje, tentei economizar ao máximo nas voltas e deu pra ir junto com o Avancini. Essa estratégia me garantiu a segunda colocação e fiquei feliz com o resultado”, ressaltou.

CIMTB Michelin
Pelotão Feminino – Foto: Fábio Piva / Pivaphoto.com

Super Elite Feminina – A disputa foi acirrada e as atletas da Super Elite Feminina tiveram que pedalar forte para segurar até o final. Direto do México, a campeã Daniela Campuzana manteve a camisa de líder. “Hoje não foi um dia tranquilo para mim, foi mais duro, me esgotei mais, sinto que pela dificuldade e a qualidade das competidoras tudo pode mudar a qualquer momento, por isso tenho que estar na frente e me esforçar bastante, e estou muito feliz com o resultado”, afirmou.

CIMTB Michelin
Daniela Campuzano – Foto: Fábio Piva / Pivaphoto.com

Com quatro segundos de diferença, a brasileira Raiza Goulão comentou sobre a mudança na etapa de Araxá e ressaltou que teve que dar tudo na prova de explosão. “Esse formato me surpreendeu bastante. Depois da Maratona, o foco foi um dia após o outro. Para mim, independente do resultado hoje foi uma grande vitória. Para amanhã é focar na recuperação e no percurso que é super rápido e preciso de muita concentração”, finalizou.

Após aposta, Avancini larga de Bigode

CIMTB Michelin
Avancini e seu novo visual – Foto: Fábio Piva / Pivaphoto.com
Não é novidade que a turma da Copa Internacional Michelin de Mountain Bike (CIMTB Michelin) está de bigode. A brincadeira começou depois de uma aposta entre a equipe para que um deles, o Carlos Rogério fizesse a barba que já cultivava há seis anos. Não deu outra. Todo mundo teve que deixar o bigode, cada um à sua maneira. Mas, a brincadeira foi longe. O atleta tetracampeão da CIMTB Michelin e 3º colocado no mundo, Henrique Avancini, também fez uma aposta: deixar o bigode caso fizesse um tempo menor que 16 minutos na prova de Contrarrelógio desta sexta-feira (26). Com 15’11” gastos para ganhar a prova, teve que cumprir a promessa.

“A galera do staff da CIMTB é muito legal e super envolvida. Mandaram a aposta e eu aceitei. É só uma forma de retribuir o empenho deles e se divertir um pouco. A competição é coisa séria pra mim, mas seriedade não significa falta de bom humor. Nas horas certas gosto de brincar muito e sou sempre assim. É um balanço importante”, concluiu.

Resultados

Feminino

# Atleta Equipe Tempo
1 Daniela Campuzano Chavez Peon DC / Specialized 38’08”929
2 Raiza Goulao Henrique Corinthians Audax Bike Team 38’13”576
3 Agustina Maria Apaza Seleccion Argentina 38’18”191
4 Letícia Jaqueline Soares Cândido Corinthians Audax Bike Team 38’21”221
5 Jaqueline Mourão Sense Factory Racing 38’41”254
6 Viviane Favery Costa Cannondale Brasil Racing 39’08”586
7 Paula Quiros Gili Bike 39’16”661
8 Leidy Johana Mera Cadena Colômbia 39’24”122
9 Danilas Ferreira Da Silva Tropix Factory Team Marília 39’30”268
10 Sofia Subtil 4Fun / First / Mynd 39’36”291

Masculino

# Atleta Equipe Tempo
1 Henrique Avancini Cannondale Factory Racing 36’28”950
2 Luiz Henrique Cocuzzi Equipe Lar – Scott 36’50”453
3 Daniel Grossi Soares De Souza Groove Bikes / Chaoyang / Shimano / ASW  36’52”238
4 David João Serralheiro Rosa Massi 36’54”866
5 Martin Vidaurre Lapierre Vidaurrebikes 36’56”307
6 Jose Gabriel Marques De Almeida Corinthians Audax Bike Team 36’56”425
7 Sherman Trezza De Paiva Cannondale Brasil Racing 36’56”792
8 Fabio Hernando Castaneda Monsalve Colômbia 37’00”006
9 Guilherme Gotardelo Muller Cannondale Brasil Racing 37’01”237
10 Lukas Kaufmann FKS Factory Racing 37’13”102
error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização