29 de fevereiro de 2024
CIMTB Michelin
Foto: Fabio Piva / pivaphoto.com

Confira mapa e altimetria do percurso XCO da CIMTB Michelin Araxá

Circuito passa por alterações e melhorias, priorizando maior interatividade entre público e atletas

Em busca de deixar o percurso mais interativo, a organização da CIMTB Michelin realizou mudanças no circuito. Os trechos mais técnicos, continuam com vias alternativas. O Descidão Dona Beja está passando por reestruturação e todos os atletas passarão pelo trecho.  O evento acontece entre os dias 25 e 28 de abril para a Super Elite. As demais categorias pedalam o XCO nos dias 27 e 28. As inscrições estão abertas. Acesse aqui.

Percurso XCO e XCT

[sgpx gpx=”/wp-content/uploads/gpx/pista-xco-cimtb-etapa-araxa-2019.gpx”]

 

Com a elevação máxima de 1028 metros e extensão de aproximadamente 5,5 km, o percurso traz mudanças também na largada. Desta vez, os atletas largam em frente as Termas e vão contornar a fonte de água sulfurosa, Andrade Júnior, passando por toda a feira e entrando no Bosque. As mudanças buscam dar uma interatividade maior entre público e atletas.

Percurso Short Track

[sgpx gpx=”/wp-content/uploads/gpx/pista-xcc-cimtb-etapa-araxa-2019.gpx”]

 

Após a passarem pelo Bosque, os atletas seguirão em direção ao Parque de Aventura, passando em frente ao Hotel Rádio. Neste trecho os competidores preparam as pernas e o fôlego para as subidas e em seguida a técnica para começar as descidas. A Descida da Cerca é aberta para a maioria das categorias da CIMTB Michelin e atletas da Copa Sense Bike descem pela via alternativa. Logo depois, a Descida do Meio vai exigir técnica para todas as categorias. Com novos drops, o trecho está ainda mais desafiador.

Foto: Divulgação / CIMTB Michelin

Logo depois, os atletas saem do Parque de Aventura, completam o entorno da Fonte Dona Beja e se preparam para estrear o novo Descidão Dona Beja. O local está sendo reestruturado para que todas as categorias tenham acesso e uma interatividade com o público ainda mais forte. O final do Descidão terá uma via alternativa para o atleta que não quiser passar pelos três últimos saltos, porém as duas vias estarão abertas em todas as largadas para que o atleta escolha o caminho mais seguro para cada um. Logo depois, um rock garden que prometerá exigir mais ainda dos atletas e equipamentos. Os competidores continuam pedalando no percurso que contorna o Tauá Grande Hotel para completar a volta.

“Todas as alterações que estamos fazendo são para tornar a pista mais desafiadora e com o objetivo de conectar os atletas com o público. Buscamos sempre a segurança do atleta, por isso também oferecemos vias alternativas”, disse o organizador, Rogério Bernardes.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização