21 de fevereiro de 2024
Sun Ringlé STR
Foto: André Ramos / MTB Brasília

Kit tubeless Sun Ringlé STR

Fabricado pela Stan’s NoTubes, kit é composto por duas doses de selante e um par de válvulas para uso em rodas tubeless

Marca referência internacional na fabricação de rodas, aros e cubos para bicicletas, a Sun Ringlé está disponibilizando no Brasil um kit composto por dois frascos de selante e um par de válvulas, para uso em sistemas tubeless (sem câmara de ar).

Voltado para o ciclista que odeia perder tempo com pneus furados, o kit é produzido pela Stan’s NoTubes, pioneiro no desenvolvimento de líquidos selantes para sistemas tubeless em bicicletas.

Sun Ringlé STR

Apresentação – Acessório padrão nos jogos de rodas topo de linha da Sun Ringlé, como a A.D.D.. Expert, Charger Expert AL e a Düroc 30, o kit , disponibilizado de forma avulsa no mercado brasileiro, contém dois frascos de 59ml, equivalente a uma dose individual de líquido selante suficiente para vedar pneus de até 29 polegadas de diâmetro para utilização em MTB Cross-Country (para uso em modalidades mais radicais como o Enduro, recomenda-se o dobro da quantidade original).

Kit tubeless SunRinglé STR
O selante pode ser aplicado diretamente do frasco através da válvula… – Foto: André Ramos / MTB Brasília

De acordo com o fabricante, o líquido selante pode ser utilizado também no interior de câmaras de ar, para ser utilizado em bicicletas com rodas e pneus convencionais. Neste caso, é necessário que a câmara de ar possua o core (núcleo) removível, para a inserção do selante.

Kit tubeless SunRinglé STR
…ou depositado no interior do pneu ainda desmontado da roda – Foto: André Ramos / MTB Brasília

Além dos frascos, duas válvulas de conversão para serem utilizadas no lugar da câmara de ar acompanham o produto. De boa qualidade e construídas em aço inoxidável, as válvulas, com 35mm de comprimento, possuem o núcleo em bronze e pesam, cada uma, 8 gramas.

Sun Ringlé STR

A base de borracha da válvula é compatível com a maioria dos aros disponíveis no mercado.

Curiosamente, o kit de conversão não acompanha a fita de vedação, obrigando aos proprietários de rodas que não sejam nativamente tubeless a adquirir avulsamente este item.

O que é um selante de pneus – Basicamente falando, um selante é um líquido com partículas de látex ou outro tipo de polímero, capazes de vedar furos ao serem expulsos para o exterior do pneu devido a pressão do ar, entupindo o orifício. Assim, a eficiência do produto está diretamente ligada a sua capacidade de coagular as partículas no furo antes que haja uma perda significativa de ar, impedindo o prosseguimento da pedalada.

O teste – Assim que recebi o kit, instalei na minha bicicleta que, coincidentemente já estava precisando de uma recarga de selante. Aproveitei para substituir as válvulas originais das rodas, de forma poder testar a qualidade das oferecidas no pacote da Sun Ringlé.

Kit tubeless SunRinglé STR
As válvulas do kit tubeless da SunRinglé possuem 35mm de comprimento – Foto: André Ramos / MTB Brasília

Para a realização do teste, utilizei os pneus Continental X-King (29 x 2.2″) e Michelin Grip’r (29 x 2.1″), montados em rodas tubeless Shimano Deore XT WH-M8000, com a pressão de trabalho de 30 e 32 psi (dianteiro e traseiro, respectivamente).

O grande problema de se testar este tipo de produto, comparando-o com seus concorrentes disponíveis no mercado é simular com exatidão a ação do selante nas mesmas condições. Fatores como o pneu, a temperatura, o diâmetro e o posicionamento do furo afetam diretamente a capacidade do selante de agir de forma correta, vedando o orifício.

Assim, optei por analisar o comportamento do selante nas condições de uso do meu dia a dia, rodando com o produto por cerca de mil quilômetros, em terrenos variados como asfalto, estrada de terra e trilhas, algumas com predominância de pedras e da temida lobeira (Solanum lycocarpum), arbusto espinhento típico do cerrado responsável por inúmeros pneus furados nas trilhas de Brasília.

Além do test-ride, perfurei deliberadamente a banda de rolagem dos pneus, com a ajuda de uma ferramenta perfurante, um prego de 2mm de diâmetro e a ponta de um estilete.

Perfurado com a ferramenta, o selante vedou de forma instantânea o furo, sob uma perda de ar quase que imperceptível.

Kit tubeless SunRinglé STR
O selante da Sun Ringlé vedou de forma praticamente instantânea a perfuração feita com uma cureta odontológica – Foto: André Ramos / MTB Brasília

No teste com o parafuso, o furo levou menos de 5 segundos para ser vedado, período no qual escapou para fora do pneu uma quantidade mínima de líquido e ar comprimido (o pneu perdeu cerca de 5psi de pressão). Em ambos os casos, após a coagulação completa do látex os pneus ficaram novamente estanques, sem sinal aparente de vazamento de ar.

Kit tubeless SunRinglé STR
O selante STR foi eficiente também na vedação de furos de até 2mm – Foto: André Ramos / MTB Brasília

Em um corte de cerca de 4mm, a quantidade de líquido que escapou pela perfuração foi substancial, vedando o furo apenas após vários segundos, obrigando recalibrar a pressão do ar e posterior recarga do selante.

Kit tubeless SunRinglé STR
No corte de 4mm, o vazamento de líquido e de ar foi substancial, antes que o selante agisse – Foto: André Ramos / MTB Brasília

Após rodar cerca de 1.000 quilômetros, os pneus foram abertos para inspeção, que comprovou a necessidade de uma recarga de selante no pneu traseiro pelo motivo exposto no parágrafo anterior (o dianteiro praticamente não perdeu líquido). Esta autonomia relativamente baixa é justificada pelo uso de pneus já usados. Em pneus novos a autonomia do selante da Sun Ringlé é de cerca de 2 a sete meses de uso, segundo o fabricante.

Kit tubeless Sun Ringlé STR

Facilidade de instalação
Eficiência na vedação de pequenos furos
Eficiência na vedação de furos médios e grandes
Custo x benefício

Muito Bom

Kit de conversão de boa qualidade, fabricado pelo líder mundial no seguimento. Só faltou uma fita de conversão...

Conclusão

A decisão da Sun Ringlé em licenciar o uso do selante da Stan’s NoTubes vai de encontro à máxima de que “time que está ganhando não se mexe”. Ao utilizar um produto consagrado e exaustivamente testado em todo o mundo, reduz o risco de se transformar apenas em mais uma das dezenas de opções hoje disponíveis no mercado.

Disponibilizado a um preço bem convidativo (cerca de 120 reais), o kit sai mais barato que adquirir os selantes e válvulas separadamente.

A única nota negativa fica pela ausência de uma fita conversora no kit da Sun Ringlé. Afinal, boa parte das bicicletas não vem com rodas nativas tubeless, necessitando serem convertidas através da instalação de fitas vedantes nos seus aros.

Preço e disponibilidade – Distribuído em todo território nacional pela Isapa – representante oficial da Sun Ringlé no Brasil, o kit tubeless Sun Ringlé STR pode ser adquirido ao preço médio de 120 reais.

Pontos positivos

  • Facilidade de instalação e uso;
  • Baixo custo;
  • Eficiência e rapidez na vedação de furos.

Pontos negativos

  • O kit não vem com fitas de aro para conversão de rodas não tubeless.

Sobre o autor

André Ramos é editor do website MTB Brasília

Agradecimentos: BSB Tribike

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização