21 de fevereiro de 2024
BMX
Foto: Everton Nunes / Secom-PMS

Antigo lixão dá lugar à pista de BMX no Espírito Santo

Com cerca de 370 metros de comprimento, nova pista de bicicross é a única totalmente asfaltada do país

Localizado na região metropolitana de Vitória (ES), o município de Serra inaugurou neste sábado (23) uma das maiores pistas de BMX do país.

Totalmente asfaltada e pronta para receber competições estaduais e nacionais, o novo circuito está entre as quatro melhores pistas de um gate (saída) do país, junto com Campo Bom (RS), Americana (SP) e Fortaleza (CE).

A pista fica localizada na Avenida Amazonas, no bairro de Novo Porto Canoa. Anteriormente, o local era conhecido como um dos maiores lixões da Serra, de onde eram retirados mensalmente até 400 toneladas de entulho, o equivalente a aproximadamente 13 carretas. De acordo com a prefeitura da cidade, os investimentos na obra somam cerca de R$ 100 mil, valor que era gasto com a limpeza do terreno.

O prefeito da Serra, Audifax Barcelos, frisou o comprometimento da Prefeitura em ocupar os espaços públicos e em promover esporte e mais lazer para as famílias. “A valorização do esporte é um dos pilares da nossa administração. Esta pista foi idealizada junto aos atletas da modalidade e irá fomentar a prática deste esporte em nossa cidade” disse.

A pista – Com aproximadamente 370 metros de comprimento e quatro retas, será a primeira pista de bicicross no Espírito Santo com um sistema de largada padronizado pela União Ciclista Internacional (UCI). O sistema é de ar comprimido que emitirá um sinal sonoro e um sinal visual, liberando os competidores.

A primeira reta terá mais de 8 metros de largura, a segunda terá mais 7 metros, a terceira terá cerca de 5 metros e a chegada, aproximadamente, 4m. Uma das retas da pista tem obstáculos menores e é voltada para as crianças. O trajeto tem três curvas e uma delas, apelidada de tsunami, é destaque, com cerca de 60 metros.

Ao todo, serão mais de 10 sequências de obstáculos. Oito competidores poderão participar de vez em cada bateria. Para completar a competição, os corredores farão o percurso super-rápido, em torno de 40 a 45 segundos.

A estrutura da pista foi concebida com auxilio técnico da Federação Espírito-Santense de Ciclismo (Fesc) e todo o circuito segue as regras estabelecidas pela Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC).

Com sua inauguração, a Federação Espírito-Santense de Ciclismo (Fesc) já está em contato com a entidade nacional para, em 2020, trazer etapas de campeonatos, como, por exemplo, a Copa Brasil de BMX (bicicross), segunda maior competição da modalidade no país.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização