25 de fevereiro de 2024
Escola Park Tool

Quando (e como) fazer a manutenção da suspensão da sua bicicleta

Henrique Zompero, diretor da Escola Park Tool no Brasil, explica a importância das revisões periódicas neste tipo de componente da bicicleta

É claro que todo ciclista sabe que periodicamente é necessário fazer uma revisão na bicicleta. O que boa parte dos ciclistas amadores desconhece é que, quando levam suas mountain bikes para realizar a chamada ‘revisão geral’, o serviço não inclui a desmontagem e revisão da suspensão. Por isso, grande parte dos usuários de bicicletas acaba por levar este componente da bicicleta para manutenção apenas quando ela apresenta problemas – mas é claro que isso não é o ideal.

Mas, então, quando é a hora de fazer a manutenção da suspensão da sua bicicleta?

Revisar o amortecedor da bike (ou qualquer outro componente) apenas quando ele tem problemas é um dos grandes erros que um ciclista pode cometer. Por vários motivos:

  • Primeiro porque deixa de ser uma manutenção preventiva e passa a ser uma manutenção corretiva;
  • Se tem problemas, a bike já não está no melhor do seu desempenho;
  • O custo da troca de peças é invariavelmente mais alto do que a manutenção preventiva;
  • No caso da suspensão estar funcionando mal, há o risco de segurança para o ciclista.

Diversos problemas são evitados se você planejar uma manutenção preventiva. A grande questão é: qual a hora certa pra fazer a manutenção da sua bike?

SuspensãoA hora certa da revisão – É muito comum vermos mecânicos de bicicleta não capacitados indicarem a manutenção preventiva das suspensões por quilometragem. Ou seja: a cada ‘X’ quilômetros pedalados, você leva sua suspensão para revisar. Mas isso está errado!

A manutenção de equipamentos hidráulicos, como é o caso da grande maioria das suspensões, deve ser feita com base nas horas de uso da bicicleta e não na quilometragem. Essa recomendação é válida para todas as marcas de suspensão, embora cada uma delas tenha uma sugestão específica de horas para cada revisão em seus manuais – em geral, variam de 50 a 200 horas.

Isso significa que você precisa somar as horas em que passa em cima da bicicleta para saber quando revisar o amortecedor dianteiro? Sim, esta é uma das opções. Mas hoje em dia existem diversas ferramentas que auxiliam neste controle mecânico. Um deles é o Bike Conecta, que entre outras coisas, regula a manutenção da bike em horas de uso e quilometragem. Com conexão com a sua conta no Strava, o aplicativo envia mensagens para você avisar você de cada revisão.

Tipos de revisão – Existem dois tipos mais tradicionais de revisão de suspensão nas oficinas de bicicleta: a básica, com foco maior em limpeza e a avançada. Mas antes de falar delas, é importante lembrar: leve sempre a sua bicicleta para um mecânico profissional capacitado em suspensões. Isso evita que você coloque a sua mountain bike em sérios problemas.

Praticamente todas as marcas de suspensão disponíveis no Brasil possuem centros técnicos autorizados, com profissionais capacitados para cuidar da sua bicicleta. Um componente como a suspensão, com tantas particularidades entre uma marca e outra, processos e formas de realizar determinados ajustes, a especialização se torna ainda mais necessária.

Escola Park Tool

Revisão básica – é uma manutenção preventiva fundamental para o bom funcionamento do equipamento, mensurada pelas horas de uso dele. O objetivo principal dela é a higienização da suspensão, para evitar o desgaste excessivo dos componentes.

Nesta revisão é feita a limpeza geral do amortecedor, a remoção dos lowerlegs, verificação das buchas internas e a lubrificação tanto das espumas quanto do anel raspador. Nela, o mecânico também irá fazer a verificação completa dos tubos (canelas) para identificar possíveis riscos e trincos.

Park Tool

Revisão avançada – esta é uma manutenção preventiva mais completa. Além de todos os itens da revisão básica, ela conta com a desmontagem completa da suspensão e inclui trocas de diversas peças. A ideia é que o amortecedor funcione sempre no mais alto grau de excelência, no 100% de performance para que ela foi projetada. Por isso, algumas peças são trocadas mesmo que não estejam ainda apresentando problemas: por esta razão que tem o nome de manutenção preventiva, porque se antecipa a possíveis problemas.

Visando o bom funcionamento do amortecedor, nesta revisão são feitas as substituições de todas as borrachas e vedações recomendadas pelo fabricante, incluindo a troca dos o-rings, além da substituição do óleo do sistema de retorno. Mais uma vez, a importância do mecânico capacitado: é importantíssimo seguir as recomendações que vêm no manual de instruções, o que o profissional com qualificação teórica normalmente segue à risca.

Para a manutenção avançada de suspensão, as marcas possuem kits de reparos próprios para isso. São kits que normalmente vêm com retentores e o-rings, que são substituídos para que a suspensão se comporte da melhor maneira possível nas trilhas. O valor dos kits de reparo normalmente já está incluso na revisão.

O que você pode fazer em casa – Uma boa conservação da suspensão passa também pela forma como cada ciclista cuida da bicicleta. Existem algumas atitudes, bem simples, que mantém o amortecedor em bom funcionamento por um período maior.

Park Tool

Recomendada pela maioria dos fabricantes, a limpeza dos tubos deslizantes deve ser feita sempre antes de pedalar. É importante por dois motivos. Primeiro porque mantém a suspensão em perfeito estado de conservação e evita maiores problemas. E segundo porque esta é uma responsabilidade do ciclista de forma direta, já que consta no manual de instruções e, sem fazer isso, você pode inclusive perder a garantia do produto.

Esta limpeza evita que o o-ring ou anel raspador se sobrecarregue e exerça a função dele, que é evitar que entre sujeira dentro da haste da suspensão – o que pode ocasionar riscos nos tubos deslizantes e desgastar a parte mais sensível do amortecedor. Veja neste vídeo como fazer esta limpeza em casa:

Garanta sua suspensão em bom estado por mais tempo

Entender como funcionam as manutenções de suspensão e quando fazê-las é fundamental para que seu amortecedor funcione bem por um longo período de tempo. Se você levar a sua suspensão para manutenção porque ela está com um problema, lembre-se: o mecânico terá que corrigir este problema em uma manutenção corretiva, o que é quase sempre mais caro e mais prejudicial para o funcionamento dela.

Se chegar nesse ponto, é sinal de que passou da hora de fazer a prevenção e o momento certo foi perdido. Cuide da sua mountain bike, leve sempre em profissionais qualificados e pedale em segurança por muito mais tempo.

Henrique Zompero

Diretor de ensino e fundador da Escola Park Tool no Brasil. Formado em diversos cursos de capacitação em marcas como Park Tool, Magura, Shimano, Fox e Campagnolo, entre outras, é especialista quando o assunto é mecânica de bicicletas.
error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização