21 de fevereiro de 2024

Brasileiro de Pista define medalhistas nas provas de Velocidade Individual e Scratch

Categorias Infanto-juvenil, Juvenil e Junior mostraram alto nível técnico durante as provas disputadas nesta segunda-feira

Com a participação dos melhores atletas do país, o Campeonato Brasileiro de Ciclismo de Pista 2018 segue coroando os ciclistas mais rápidos do Velódromo. A programação desta segunda-feira, 03 de dezembro, contou com as provas de Velocidade Individual e Scratch. O campeonato, segue até o próximo sábado (08/12), na cidade de Indaiatuba, em São Paulo.

Foto: Luis Claudio Antunes / CBC

Na prova de Velocidade Individual, considerada uma das mais rápidas do Ciclismo de Pista, os atletas travaram disputas emocionantes. O paranaense Vinicius Gussolli, da equipe SMEL Foz do Iguaçu, que disputa seu último ano na categoria Junior, apresentou muita qualidade e força para conquistar o bicampeonato da prova.

“Acabei não fazendo uma boa etapa classificatória, cometi alguns erros, mas consegui ter calma e corrigir em tempo. Os últimos meses foram muito sofridos, treinei muito para chegar bem preparado nesse brasileiro, então esse bicampeonato vem para coroar tudo esse trabalho”, destacou o campeão.

Foto: Luis Claudio Antunes / CBC

O ciclista Wellington Timoteo, do Clube Ciclístico Araponguense, medalhista de bronze no último Pan, ficou com a medalha de prata, seguido por Vinicius Guimarães, da Associação Ciclística Desportiva, com o bronze.

Outro destaque desta segunda foi Julia Constantino, de 16 anos, do Clube Ciclístico Araponguense, medalha de ouro na Velocidade Individual da Juvenil Feminino. A ciclista, conquistou a vitória sobre Yana Camargo, do Tocantins Clube de Ciclismo, que estreou no campeonato com força total e ficou com a medalha de prata. O bronze foi para Julia Leite Braga, da S.E.T Mogi Guaçu.

“O brasileiro é uma competição bastante imprevisível. A cada ano, novos atletas surgem e o nível permanece sempre alto. Estou feliz com a primeira colocação, foi uma prova muito disputada e vai servir como motivação para outras provas até o final do campeonato”, declarou Julia.

Na disputa da Scratch, entre as atletas da categoria Juvenil feminino, a vitória ficou com Julia Leite Braga, da S.E.T Mogi Guaçu, considerada uma das atletas mais regulares deste campeonato. Julia Constantino, Clube Ciclístico Araponguense, conquistou a prata e Vitoria Costa, da Memorial Santos, ficou com o bronze.

Foto: Luis Claudio Antunes / CBC

Destaque Infanto-juvenil – Na prova de Velocidade Individual da categoria Infanto-juvenil feminino, prevaleceu a força e a atitude da atleta Mayra da Costa e Silva, de apenas 13 anos, para conquistar a medalha de ouro. Medalhista em 2017, a paulista representante da equipe Memorial Santos, terminou a prova bastante emocionada.

“Foi uma disputa acirrada desde o início. Acabou tudo dando certo e conquistei a medalha de ouro. Agradeço a todos os apoiadores pela oportunidade de estar aqui competindo contra as melhores atletas do pais, podendo mostrar o meu melhor. Agora é continuar focada para as próximas disputas”, contou Mayra.

Ana Julia Alves, da Prefeitura Municipal de Rolândia levou a prata, e Julia Rayannara, da ABEC Rio Claro, ficou com o bronze.

Provas – O principal torneio da temporada terá a realização de dez provas. A organização irá priorizar as seis provas do programa olímpico: Perseguição Por Equipes (Team Pursuit), Velocidade por Equipes (Team Sprint), Keirin, Velocidade (Sprint), Madison e Omnium.

As provas de Perseguição Individual (Individual Pursuit), 1 KM / 500m Contra-relógio, Scratch e Pontos (Points Race), apesar de estarem inscritas na programação de algumas categorias, poderão sofrer alterações ou até exclusão da programação em casos específicos ou de força maior.

Fonte: Confederação Brasileira de Ciclismo

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização