2 de março de 2024
Henrique Avancini - Foto: Michele Mondini / Divulgação

Avancini disputa etapa da Copa do Mundo com foco na manutenção do 2º lugar no ranking mundial

Competição em Vallnord, no Principado de Andorra, terá início na tarde desta sexta-feira (13) para os atletas do cross-country, com o short track (XCC). Na manhã do domingo será a vez do cross country-olímpico (XCO)

Número 2 do mundo no ranking mundial, o ciclista Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing Team) disputa nesta semana sua quinta etapa no ano da Copa do Mundo UCI de MTB, em Vallnord, em Andorra. O foco do petropolitano, integrante do Shimano Sports Team, é manter-se em destaque nesta que é uma das principais competições do mountain bike internacional. Avancini chega ao evento no melhor momento de sua carreira, após ter garantido no domingo (8) o seu primeiro pódio em etapas da Copa do Mundo, em Val di Sole, na Itália, em que terminou o cross country olímpico (XCO) em quarto lugar. O resultado garantiu ao atleta subir da quarta para a segunda posição do ranking da UCI (União Ciclística Internacional), a melhor de um brasileiro na história na modalidade olímpica.

Avancini durante a prova em Val di Sole – Foto: Michele Mondini / Divulgação

A programação para as elites do cross country tem início nesta sexta-feira (13), com o short track (XCC), prova de pista reduzida. A disputa no formato será a quarta na temporada e terá transmissão ao vivo e em português, pela Red Bull TV a partir das 12h20 (horário de Brasília). Avancini também vem de seu melhor resultado no XCC, um oitavo lugar em Val di Sole, que tem grande importância por definir as posições de largada no XCO. No domingo (15), as provas das elites também serão mostradas na Red Bull TV. A decisão das mulheres no XCO começará às 7h, enquanto os homens pedalam a partir das 9h30 (ambos no horário de Brasília).

Esta será a terceira vez que Henrique Avancini competirá em Andorra, em um circuito que lhe traz boas lembranças. “Vallnord é um lugar especial pelos momentos que vivi lá. Em 2015, tive uma fratura no pé e acabei sofrendo muito ao longo da temporada para encaixar bons resultados. Em Andorra consegui fazer a melhor performance no ano e cravar o que era até então o meu melhor resultado em campeonatos mundiais”, destaca Avancini, 26º lugar no Mundial em setembro daquele ano. “E, em 2017, marquei o primeiro top 10 em Copas do Mundo na carreira. É um circuito que, nos últimos anos, sempre bati marcas pessoais. Espero que consiga mais uma”, finaliza.

“Uma das peculiaridades da pista de Andorra é de ter um dos trechos de downhill mais longos da temporada, logo após o topo da primeira subida. Começa com uma descida bem suave, mas que usa bastante os freios. Depois é uma descida bastante íngreme e longa”, avalia Avancini.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização