24 de fevereiro de 2024
Henrique Avancini na etapa de Albstadt da Copa do Mundo - Foto: Michele Mondini / Divulgação

Henrique Avancini garante o Top 20 na etapa mais difícil da Copa do Mundo de MTB

Circuito alemão, considerado duro pelas subidas íngremes, trouxe mais dificuldade aos atletas por conta das chuvas que caíram em Albstadt nos dias anteriores à corrida

Os atletas brasileiros não tiveram vida fácil na etapa da Alemanha da Copa do Mundo UCI de MTB, realizada em Albstadt. Apontada por muitos como uma das pistas mais difíceis do circuito mundial, por conta das subidas íngremes, a chuva que caiu na cidade alemã complicou ainda mais a pilotagem dos ciclistas. Quem obteve a melhor colocação no cross country olímpico (XCO) foi Henrique Avancini (Cannondale  Factory Racing Team), finalizando na 17ª posição. A vitória ficou com Nino Schurter (SUI), seguido de no Stephane Tempier (FRA) e Mathieu Van Der Peol (HOL) top 3.

Guilherme Muller na Copa do Mundo da Alemanha – Foto: Caos Foto / Divulgação

Além de Henrique Avancini, outros três brasileiros concluíram a prova da elite masculina no XCO neste domingo (20), sendo dois deles do Shimano Sports Team: Rubinho Valeriano ficou em 106º lugar e Guilherme Muller foi o 109º, ambos da Sense Factory Racing. Atual campeão brasileiro e pan-americano, Luiz Cocuzzi foi o 49º colocado. Já no sábado (19), quem esteve em ação foi Mario Couto, companheiro de equipe de Rubinho e Guilherme. Mario disputou a prova da Sub-23 e concluiu na 80ª posição.

Mario Couto durante a disputa Sub-23 – Foto: Caos Foto / Divulgação

Consciente de que o traçado alemão não lhe favorecia, Henrique Avancini fez uma análise do cross country olímpico em Albstadt. “Este era o pior circuito para as minhas características e nas piores condições. Tenho trabalhado para enfrentar situações adversas e consegui minha melhor performance na lama europeia até então. Com o 17º lugar no dia, somado às classificações de meus companheiros de equipe, Maxime Marot (FRA) e Manuel Fumic (ALE), conquistamos o primeiro lugar no ranking de equipes com a CFR Team e sou o nono colocado no geral da Copa do Mundo após três corridas”, avaliou Avancini.

Um dos mais experientes ciclistas do MTB brasileiro, Rubinho Valeriano também comentou sua participação em Albstadt. “A prova foi bastante dura e, com as chuvas dos dias anteriores, não conseguimos treinar direito na pista. Dei apenas quatro voltas antes da corrida do domingo, o que não era o ideal. Infelizmente, logo no início tive um problema em minha corrente da bike, que arrebentou, e tive que esperar todo o pelotão passar para consertá-la. Fiz uma prova de recuperação e ganhei o máximo possível de posições. E, mesmo furando o pneu na terceira volta, cheguei próximo do top 100 entre cerca de 140 inscritos”, contou Rubinho. 

Rubinho Valeriano na prova alemã – Foto: Caos Foto / Divulgação

Estreia do short track (XCC) – A etapa de Albstadt da Copa do Mundo teve a estreia do short track, realizado na sexta-feira (18). A prova de pista reduzida e curta duração, com cerca de 25 minutos de disputa, foi disputada por apenas 40 ciclistas, tanto na masculina quanto na feminina. Assim como no XCO, Henrique Avancini conquistou a melhor colocação entre os brasileiros, ao terminar em 11º lugar. O campeão foi o holandês Mathieu Van Der Peol, seguido de Samuel Gaze (NZE) e Mathias Flueckiger (SUI) no pódio da corrida.

Volta do Pinheiral – Foto: Divulgação

Volta do Pinheiral de MTB – O catarinense Ricardo Pscheidt (Trek/Shimano/Giro29) foi o campeão da 7ª Volta do Pinheiral de MTB, em São João Batista (SC). Pscheidt venceu a elite na Pro, categoria que teve percurso de 72 km e altimetria acumulada de cerca de 1.200 m. “A Volta do Pinheral foi bem bacana, porque os principais ciclistas de Santa Catarina estavam na disputa. No prêmio de montanha, no km 30, o Marcelo Moser e eu abrimos uma fuga, que durou até 5 km após a meta. Logo em seguida, começou a última trilha do dia e nos distanciamos novamente. Após este trecho, saí cerca de 50 m na frente da trilha e sustentei essa distância até a chegada, garantindo mais uma importante vitória na carreira”, relatou Pscheidt.

Suporte Neutro Shimano na Ultramaratona Brou – Foto: Divulgação

Suporte Neutro Shimano – O Desafio Ultra Brou MTB Canastra foi realizado na Pousada Vale dos Canteiros, em São João Batista do Glória (MG), na Serra da Canastra. A competição teve provas entre quarta-feira (16) e sábado (19) e contou com o serviço de Suporte Neutro da Shimano, que a partir deste ano é feito em parceria com a Blue Cycle Distribuidora (empresa que distribui exclusivamente Shimano no país). Ao todo foram quatro etapas, com total de 247 km e 6.800 m de altimetria acumulada.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização