21 de fevereiro de 2024
Letícia Cândido - Foto: Marcos Leite

Henrique Avancini e Letícia Cândido são os campeões do Brasil Challenge Internacional de Ciclismo

Competição encerrada neste domingo (6) percorreu 190km pela Serra do Ibitiboca, somando pontos no ranking mundial, nacional e da FMC

Sucesso é a palavra que define a primeira edição do Brasil Challenge Internacional, encerrado neste domingo (06/05). Com um percurso exigente, passando por paisagens belíssimas, a prova teve duração de 3 dias e percorreu 190km pela Serra do Ibitiboca, na Zona da Mata mineira. Um dos favoritos ao título, Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing) confirmou a boa fase com 3 vitórias em 3 etapas e garantiu o título de campeão geral da competição, completando o percurso em 7h34min21s. Entre as mulheres, Letícia Cândido (Audax FSA) conseguiu manter a regularidade e foi a grande vencedora do desafio.

Concentração no terceiro dia – Foto: Luan Oliveira

Pedalando forte desde o primeiro dia de disputas, Avancini ressalta a qualidade da prova mesmo sendo sua estreia no calendário, proporcionando não apenas um formato diferenciado para os competidores, mas fomentando uma disputa de alto nível em um período chave do ano.

“Gostei muito do formato, com percursos bem definidos e com características bem diferentes. O primeiro dia tinha trilhas muito técnicas. Já o segundo contou com dois momentos diferentes, um trecho de transição e uma segunda etapa com uma escalada mais longa. Por fim, um último dia mais veloz. Uma combinação boa, que deixou a prova muito interessante, especialmente em um mês que era praticamente morto para os atletas. Acho que pouca gente conhece Ibitiboca e por isso mesmo a prova tem muito a crescer. É uma prova bastante desafiadora, como poucas no Brasil”, contou o atleta, que venceu a terceira e última etapa com o tempo de 1h50min42s.

Henrique Avancini – Foto: Marcos Leite

Completaram o pódio nesta terceira etapa José Gabriel Marques, integrante da Groove Shayoang Shimano ASW (1h55min10s) e Wolfgang Olsen (1h55min27s), representante da Caloi Avancini Team. Na classificação geral masculina, o vice-campeonato ficou com o suíço Lukas Kauffman, integrante da Cannondale Brasil Racing (7h49min08s). Residindo em Minas Gerais há 5 anos, Lukas ainda não tinha conhecido a região de Ibitiboca e ficou impressionado com o que viu. “Gostei bastante. Foram 3 dias duros, tivemos uma grande variedade de percursos nesse tempo. Para ser sincero, lá fora vc não vê percursos tão duros assim. Fiquei feliz por ter bastante trilha e uma galera muito forte competindo. O lugar nem precisa falar, é maravilhoso.”

O bronze foi para Edson Junior, de apenas 21 anos, que compete pela equipe Caloi Avancini Team (7h57min31s).

Largada – Foto: Luan Oliveira

Definição no último dia entre as mulheres – Se Avancini dominou de ponta a ponta entre os homens, na prova feminina a disputa estava “aberta” e o terceiro dia foi decisivo. Karen Olimpio (Oggi) fez uma ótima prova e ficou com a vitória na etapa (2h21min45). A segunda colocada do dia foi Letícia Cândido, que fechou a prova em 2h22min46s, seguida por Viviane Favery (Cannondale Brasil Racing), terceira, com 2h25min58s.

Na somatória final, Letícia acabou conquistando o título, com o tempo final de 10h17min03s. Karen terminou com a segunda colocação geral, finalizando em 10h30min12. Viviane Favery (Cannondale Brasil Race) completou o pódio com o terceiro lugar geral, com o tempo de 10h49min57s.

“Foi um objetivo cumprido. Muito feliz em ter conquistado esse resultado, ainda mais em uma prova que soma pontos no ranking mundial (ITU), especialmente agora que tem início a corrida olímpica. Foi uma prova de alto nível mesmo, acredito que uma das mais duras em que já competi. Mas sabia que não ia ser fácil então tive que montar uma estratégia muito boa para esses 3 dias. Fiz um ótimo primeiro dia. No segundo dia fiz o que pude, a longa distância e percurso pesaram. Hoje, terceiro dia, foi sensacional, o percurso todo era mais pedal, subidas duras mas não com tanta inclinação, e fui bem novamente. Me sinto muito contente com esse título”, destacou Letícia Cândido.

Eventos também para amadores – Além da ultramaratona, o Brasil Challenge Internacional organizou também uma disputa de XCP. A aventura de 57 quilômetros foi realizada em etapa única neste domingo (6) e contou com a participação de atletas amadores e não filiados, permitindo inclusive a participação com bicicletas elétricas. No sábado (5), a galera também pode apreciar as belezas do Parque Estadual do Ibitiboca com uma corrida a pé na montanha.

“Acredito que fizemos um evento memorável, marcado pelo percurso técnico, exigente e de altíssimo nível, o que fez com que as disputas fossem definidas nos detalhes. Os participantes elogiaram bastante a estrutura e, claro, as paisagens maravilhosas da região. Com certeza saímos de Lima Duarte motivados a voltar no ano que vem e continuar fomentando o mountain bike brasileiro”, conta Felipe Gomes, mais conhecido como Mamão, organizador do evento.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização