25 de fevereiro de 2024

Uso da fibra de vidro reduz peso final da transmissão e aumenta sua performance

Nova linha de conduítes do fabricante taiwanês Alligator é 50% mais leve e 8% mais preciso que os similares metálicos, além de ser mais durável por não oxidar

Liderança mundial no mercado de componentes para transmissão e freios de bicicleta, a Alligator está aproveitando sua experiência adquirida no mercado automobilístico para lançar no mercado um novo tipo de conduíte para cabos de marcha que utiliza fibra de vidro no lugar do metal.

De acordo com o fabricante, o uso da fibra de vidro nos cabos da linha Alligator SuperLight permite reduzir seu diâmetro de 5mm (nos conduítes metálicos) para 4mm, resultando em uma redução de seu peso final em cerca de 50%. A redução do tamanho possibilita ainda uma instalação menos complicada, em uma época onde a tendência é a construção cada vez maior de bicicletas cujo cabeamento é roteado no interior do quadro.

Adicionalmente, a Alligator afirma que os novos conduítes de fibra de vidro não apenas são mais duráveis – já que não correm o risco de se oxidar -, como também aumenta a eficiência na troca de marchas em até 8%, apesar de necessitarem de um pouco mais de força durante a operação.

Os novos conduítes Alligator em fibra de vidro são comercializados sob a forma de kits ou em caixas com 15 metros, nas cores amarelo ou preta, com modelos específicos para grupos SRAM, Shimano e Campagnolo. 

De acordo com a Isapa, distribuidora oficial da Alligator no Brasil, o preço sugerido ao consumidor do kit contendo dois cabos de aço, conduítes dianteiro e traseiro, com seus respectivos terminais, é de 149 reais.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização