25 de fevereiro de 2024

Pesquisadores do CNPq desenvolvem modelo híbrido de patinete / bicicleta elétrica

Batizada com o nome comercial de Surfer, veículo leve de duas rodas é movido à energia elétrica ou propulsão humana assistida com energia elétrica

Um misto de bicicleta, patinete e moto é a invenção que promete ajudar em muito a mobilidade urbana. Com o apoio financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), um grupo de engenheiros, coordenado pelo pesquisador Yuri Berezovoy Assis, desenvolveu o projeto com o objetivo de criar um produto que servisse como transporte alternativo e sustentável principalmente nas grandes cidades.

Batizada com o nome comercial de Surfer, este veículo leve de duas rodas é movido a energia elétrica ou propulsão humana assistida com energia elétrica, que atende a legislação de bicicletas elétricas e que pode também ser conduzido como um ciclomotor/ciclo-elétrico caso o condutor tenha habilitação categoria A. O funcionamento como ciclo-elétrico ou bicicleta elétrica é alternado através de uma chave próxima ao guidão e a potência do equipamento é limitada eletronicamente para atender à legislação brasileira.

“A Surfer é um produto legitimamente de engenhosidade brasileira”, diz Berezovoy Assis, um dos fundadores da Guell Tecnologia e Engenharia – empresa fundada por engenheiros e administradores focada em prestação de serviços de engenharia para o desenvolvimento de novos produtos, localizada em Salvador, BA. Foi a Guell que desenvolveu a Surfer, uma empresa acelerada pelo Acelera Cimatec de Salvador e participante do programa Startup Brasil, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTI), o mais importante do gênero no país.

Além do CNPq, a pesquisa e o desenvolvimento da Surfer foram financiados com recursos de fundos privados e editais da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fabesb) e Senai. A montagem dos quadros é feita em São Paulo. O marketing e comercialização são planejados no Rio de Janeiro e os estúdios de design ficam em São Paulo, Rio e em Londres.

Especificações técnicas

Quadro: Alumínio
Freios: A disco (mecânicos)
Motor: Elétrico na roda traseira
Potência: 1.000W
Autonomia:
  • 15-20km (bateria 480Wh)
  • 20-30km (bateria 720Wh)
  • 35-50km (bateria lítio 920Wh)
Velocidade máxima: 49km/h
Tempo de recarga:
  • Entre 3 a 5 horas (recarga típica)
  • Até 6 horas (bateria 480Wh)
  • Até 8 horas (baterias de 720Wh ou 920Wh)*
Peso:
  • 34kg com bateria lítio 920Wh
  • 38kg com bateria de 480Wh
  • 45kg com bateria de 720Wh
Capacidade de carga: 100kg (total)

*O tempo de recarga varia com a idade e uso da bateria, temperatura ambiente e modelo do carregador

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização