25 de fevereiro de 2024
Mario Veríssimo e Kennedi Sampaio - Foto: Fabio Piva / Brasil Ride

Shimano comemora resultados de 2017 em diversas modalidades esportivas

Marca esteve no pódio das principais competições realizadas no Brasil e também teve momentos de destaque com seus atletas no exterior

A sede da Shimano Latin America no Brasil encerra a temporada esportiva de 2017 com motivos de sobra para comemorar os resultados de seus atletas nas diversas modalidades envolvendo o ciclismo. Fato é que, neste ano, mais uma vez a marca esteve com frequência no pódio das principais competições realizadas no País e ainda obteve destaque no exterior, em determinados momentos, com alguns de seus representantes.

“Estamos muito felizes com os resultados obtidos pelos atletas do Shimano Sports Team neste ano. Seja nas modalidades do ciclismo, com representantes na pista, estrada, mountain bike e BMX, ou ainda no triathlon, fato é que todos os 25 integrantes do nosso time esportivo fizeram bonito e representaram muito bem nossa marca e suas equipes”, comemora Mateus Ferraz, responsável pela área de Sports Marketing da Shimano Latin America.

Sabrina Gobbo – Foto: XTerra / Divulgação

Um dos esportes em que foi amplo o sucesso da marca por meio de seus atletas é o triathlon. Seja no off-road, com Laura Mira (Team Oggi/Isapa) e Sabrina Gobbo (Trek/Pearl Izumi/Shimano), ou no olímpico, com Clara Carvalho (Sense Factory Racing) e Reinaldo Colucci (Sesi/Scott), os resultados foram ótimos. No XTerra, Laura fechou 2017 como quarta colocada geral no ranking do Tour Pan-Americano. Já Sabrina conquistou o tetracampeonato nacional consecutivo. 

Clara Carvalho – Foto: Pedro Cury / PedroCury.com

Enquanto os principais feitos de Clara foram o vice-campeonato brasileiro de triathlon olímpico e  o título do nacional de aquatlhon, ambos na sub-23, Colucci colecionou conquistas tais quais a do Campeonato Brasileiro de Triathlon Olímpico e o do Ironman 70.3 do Equador, além de ser top 5 do Ironman Brasil em Florianópolis (SC), finalizando a principal prova do gênero na América do Sul na quarta colocação.

Ciclismo de Pista – No ciclismo de pista, o responsável por colocar fim a um jejum de 24 anos sem um brasileiro no velódromo olímpico ao participar da Rio 2016, também fez bonito. Gideoni Monteiro (Indaiatuba/HTPro Nutrition/Shimano) colecionou feitos importantes. Mais recentemente, em novembro, Gidi venceu o Brasileiro nas disputas por equipes e na madison, ambas ao lado de seu companheiro Armando Camargo. Ele colecionou ainda pódios em importantes provas, como o Estadual do Rio de Janeiro, que marcou a reabertura do velódromo do Rio, finalizando em quarto lugar, e na Itália também destacou-se, ao terminar no top 5 da Sei Giorni di Torino, durante período de treinos na Europa.

Gideoni Monteiro no Brasileiro de Ciclismo de Pista – Foto: Luis Claudio Antunes / CBC

BMX Racing – No BMX, Renato Rezende (GT Bicycles/Nissan/Shimano) e Priscilla Stevaux (Shimano/Dougtraining/CCSJC), os dois representantes do Brasil na Rio 2016, também tiveram êxitos. Prata no Pan-Americano da Argentina, Priscilla venceu duas etapas da Copa Latino-Americana no Chile e garantiu ainda sua primeira ida a uma final da Copa do Mundo de BMX, em Santiago del Estero (ARG). Já Rezende, campeão da abertura do Brasileiro de Bicicross, em Goiânia (GO), no mês de abril, sofreu uma lesão no pé direito logo no mês seguinte, na etapa da Holanda da Copa do Mundo de BMX, e teve sua temporada encurtada.

Priscilla Stevaux na chegada no Pan da Argentina – Foto: Divulgação

Ciclismo de estrada – O enredo da temporada para Flavia Oliveira (Specialized) foi parecido com o de Renato Rezende. Flavinha começou bem o seu ano, com bons resultados na Europa, em provas como a Amstel Gold Race, na Holanda, onde foi top 20, e na La Flèche Wallonne, na Bélgica, no top 10, ambas disputadas em abril. Porém, após um acidente durante o mês de maio quando realizava um treinamento em Girona, na Espanha, a ciclista teve sua temporada abreviada, voltando para os Estados Unidos, onde vive com seu marido, para recuperar-se das fraturas sofridas – duas na pélvis, uma no sacro e nas vértebras L2 e L3.

Flavia Oliveira – Foto: Divulgação

Mountain bike – Na modalidade mais popular do ciclismo no Brasil, o mountain bike, também não faltou êxito para os ciclistas do Shimano Sports Team. Na principal ultramaratona de MTB das Américas, a Brasil Ride, a dupla do Team Oggi/Isapa formada por Mario Veríssimo e Kennedi Lago fez bonito, ao terminar como campeões das Américas e garantir a Camisa Branca nas sete etapas da prova no Sul da Bahia. 

Quem também destacou-se com títulos expressivos foi a mineira Karen Olimpio, companheira de equipe de Mario e Kennedi. Karen faturou o bicampeonato na Sub-23 do Brasileiro de Cross Country Olímpico (XCO) no Espírito Santo, disputa em que Danielle Moraes (AVA Project) ficou em terceiro lugar, e foi campeã geral da Copa Internacional de MTB, também na mesma categoria. Karen terminou ainda como vice-campeã brasileira de Maratona (XCM) na Elite, em Vitória da Conquista (BA).

Karen Olimpio – Foto: Thiago Lemos / CIMTB

Ainda no Brasileiro de XCO, os atletas Shimano fizeram bonito na Elite Masculina, com três deles subindo no pódio: Sherman Trezza (Caloi Elite Team), Daniel Grossi (Groove/Shimano) e Guilherme Muller (Sense Factory Racing), entre terceiro e quinto lugares, respectivamente. Sherman também foi destaque na Copa Internacional de MTB, sendo o vice-campeão da temporada. 

No Brasileiro de Downhil, Lucas Borba (Audax/Shimano) esteve nos holofotes, ao ser o vice-campeão nacional. Dois dos mais experientes ciclistas de MTB do Brasil, Ricardo Pscheidt (Trek/Shimano) e Rubinho Valeriano (Sense Factory Racing) também colecionaram bons resultados, sempre figurando entre os primeiros colocados das provas do ranking nacional.

Lucas Borba – Foto: Gioavani Almeida / LadeiraHill

Shimano Sports Team

Assim como diversas marcas do segmento esportivo, a Shimano apoiou e patrocinou inúmeros atletas com foco nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Terminada a Rio 2016, a marca japonesa continua apostando no fortalecimento do ciclismo no Brasil com a ampliação do número de atletas apoiados. São eles:

No MTB cross country, Wolfgang Olsen e Sherman Trezza (Caloi Elite Team); Mario Veríssimo, Karen Olímpio, Kennedi Lago e Luiz Renato (Team Oggi/Isapa); Rubens Donizete, Guilherme Muller e Mario Couto (Sense Factory Racing); Daniel Grossi e Isabella Lacerda (Team Groove); Ricardo Pscheidt e Adriana Nascimento (Trek Factory Racing); Jefferson Batista, João Pedro Firmeza e Danielle Moraes (AVA Project). No downhill, Lucas Borba (Audax); No ciclismo de estrada: Flavia Oliveira (Specialized) e Gideoni Monteiro e sua equipe Indaiatuba/HTPro Nutrition/Shimano; No BMX: Priscilla Stevaux (Caixa/Shimano) e Renato Rezende (Team Nissan). E, no triatlo: Laura Mira (Team Oggi/Isapa); Clara Guimarães Carvalho (Sense Factory Racing); Sabrina Gobbo (Trek Factory Racing) e Reinaldo Colucci (Sesi/Scott).

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização