21 de fevereiro de 2024
Todos os campeões - Foto: Fabio Piva / Brasil Ride

Brasil Ride consagra os campeões da 8ª edição, a mais equilibrada da história

Categoria Open teve cinco vencedores diferentes em sete etapas. Na ultima corrida, duas duplas brigaram pelo título separadas por apenas 21 segundos

A oitava edição da Brasil Ride, principal ultramaratona de MTB das Américas, encerrada neste sábado (21) como a mais equilibrada até agora, coroou os campeões das sete categorias – Open, Ladies, Master, Grand Master, Mista, Nelore e Corporativa -, além de duas camisas especiais para as melhores duplas de homens e mulheres das Américas. Se os 500 participantes dos sete dias de evento viveram mais uma etapa de suas vidas, o dia da decisão levou ainda outros 1.000 ciclistas às ruas e trilhas de Porto Seguro e região, que também puderam festejar o ciclismo e sentir o gosto de competir com os melhores mountain bikers do mundo.

Na principal categoria, Henrique Avancini e o tcheco Jiri Novak fizeram bonito e levaram o título em uma disputa que só foi definida nos quilômetros finais da última etapa. Eles chegaram à sétima fase separados por apenas 21 segundos dos italianos Michele Casagrande e Fabian Rabensteiner, campeão de 2016. Quarto colocado em setembro no Mundial da Austrália, Avancini confirmou que está em sua melhor fase e Jiri escolheu a Brasil Ride para encerrar uma carreira vitoriosa.

Avancini e Jiri em momento descontraído – Foto: Fabio Piva / Brasil Ride

A Master teve um resultado histórico. Bart Brentjens (HOL) e Abraão Azevedo conquistaram o penta, mas perderam uma invencibilidade de cinco anos em etapas. Foram superados em duas provas pelos tchecos Ondrej Fotjik e Robert Novotny, bicampeão da Open em 2010/2011. Outra disputa que deu o que falar foi a Mista, com o título dos norte-americanos Sonya Looney e Gordon Wadsworth, que bateram a parceria portuguesa Celina Carpinteiro e Valerio Ferreira.

Na Ladies, Raiza Goulão e Margot Moschetti (FRA) não tiveram adversárias e saíram invictas. Na Grand Master, o título foi do argentino Pablo Rodriguez com o eslovaco Peter Vesel. Na Nelore, Reginaldo Marques Moreira e Robson Mendes Magalhães triunfaram na categoria para ciclistas com mais de 95 kg, enquanto a Corporativa foi vencida pelo trio Andre/Wagner/Rodrigo. Mario Veríssimo e Kennedi Sampaio e Ana Luisa Panini e Pilar Covalan, levaram o título de melhores homens e mulheres das Américas.

Troféu dos campeões – Foto: Fabio Piva / Brasil Ride

Altíssima performance – “Esse ano a Brasil Ride mostrou ser não apenas um grande desafio para todos os ciclistas, mas também que é uma competição de altíssima performance. Todas as categorias foram marcadas pela emoção e com disputas acirradas. Na open, por exemplo, tivemos cinco duplas vencedoras de etapas em sete corridas, com dias históricos. A Trek Selle San Marco e a equipe do Henrique Avancini e o tcheco Jiri Novak correram pelo título com um enredo perfeito para o cinema. Nem no exterior isso ocorre”, avaliou Mario Roma, idealizador da Brasil Ride. 

Dificuldades da Etapa Rainha, a quarta da prova, em Guaratinga – Foto: Juliano Augusto / Brasil Ride

“Hoje, ganhar uma etapa da Brasil Ride é um feito grandioso. Ser campeão então, é algo como o Jiri Novak nos falou, uma condecoração da carreira. Ele aposentou-se aqui com chave de ouro. O ápice do ápice. Quando um atleta profissional como o Jiri, que disputou dezenas de maratonas e corridas por etapas ao redor do mundo, diz algo desse tipo, mostra que a principal ultramaratona de MTB chegou ao mais alto patamar de performance que poderia chegar”, completou Roma.

O italiano Fabian Rabensteiner caiu na escadaria durante o Prólogo - Foto: Fabio Piva / Brasil Ride
O italiano Fabian Rabensteiner caiu na escadaria durante o Prólogo – Foto: Fabio Piva / Brasil Ride

Maratona dos Descobrimentos – Com a largada realizada 25 minutos após o início da etapa final da Brasil Ride, a Maratona dos Descobrimentos colocou mais 1.000 ciclistas para competirem nos mesmos 73,4 km que os melhores atletas de MTB do mundo estavam pedalando para definir a oitava edição da ultramaratona. 

Com diversas categorias entre idades, os campeões no geral entre mulheres e homens foram os ciclistas Emiliana Mara Lopes e José Montoya, da Costa Rica, com os tempos de 3h50min45 e 3h03min45, respectivamente.

A madrugada na Vila Brasil Ride, em Guaratinga, antes da quinta etapa – Foto: Fabio Piva / Brasil Ride

Campeões da oitava edição da Brasil Ride

  • Open : Henrique Avancini (BRA) / Jiri Novak (CZE)
  • Ladies : Raiza Goulão (BRA) / Margot Moschetti (FRA)
  • Master : Bart Brentjens (HOL) / Abraão Azevedo (BRA)
  • Duplas Mistas : Sonya Looney (EUA) / Gordon Wadsworth (EUA)
  • Americas Men : Mario Veríssimo (BRA) / Kennedi Sampaio (BRA)
  • Americas Women : Ana Luisa Panini (BRA) / Pilar Bust (CHI)
  • Grand Master : Pablo Rodriguez (ARG) / Peter Vesel (SLO)
  • Nelore : Reginaldo Marques Moreira (BRA) / Robson Mendes Magalhães (BRA)
  • Corporativa : Andre/Wagner/Rodrigo (BRA)

Vencedores de cada etapa na Open

  • Prólogo : Hans Becking (HOL) / Sebastian Fini (DIN)
  • Etapa 2 : Tiago Ferreira (POR) / José Silva (POR)
  • Etapa 3 : Henrique Avancini (BRA) / Jiri Novak (CHE)
  • Etapa 4 : Luis Leão Pinto (POR) / Soren Niessen (DIN)
  • Etapa 5 : Michele Casagrande (ITA) / Fabian Rabensteiner (ITA)
  • Etapa 6 : Henrique Avancini (BRA) / Jiri Novak (CHE)
  • Etapa 7 : Henrique Avancini (BRA) / Jiri Novak (CHE)
error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização