25 de maio de 2024

Repente, o selim modular que muda a cobertura de acordo com o tipo de pedalada

Construído a partir de carcaça e trilhos em carbono, selim italiano possibilita a troca de sua parte superior por até três modelos distintos, que variam entre si no formato e no nível de acolchoamento

Escolher o modelo de selim ideal para a nossa bicicleta é provavelmente um dos maiores problemas que deparamos. Além da questão da adaptabilidade, onde a escolha errada pode resultar em dores, assaduras e outros problemas mais graves, um selim no formato errado pode afetar diretamente o desempenho da pedalada.   

Foi a partir desses pontos que a Repente, uma startup italiana baseada na cidade de Marostica, na região do Vêneto, desenvolveu um novo conceito de construção modular que possibilita a troca da cobertura do selim, alterando seu formato e acolchoamento de acordo com o gosto e necessidades pessoais de cada ciclista.

Batizada de RLS (Repente Locking System) a nova tecnologia consiste em um selim de carbono no qual o conjunto carcaça/trilhos é construído separadamente da cobertura superior. A parte superior, escolhida de acordo com as características anatômicas do ciclista, performance desejada ou mesmo questão estética, é fixada à carcaça por três pontos de apoio, que contam com o-rings (anéis de elastômero) para evitar vibrações e ruídos indesejáveis. Três pequenas travas metálicas mantém o conjunto firmemente preso.

Uma das grandes vantagens do sistema RLS é possibilitar a customização sem alterações no posicionamento do selim e no fitting da bike. Além disso, é possível alterar as características do conjunto de acordo com o tipo de pedalada: um selim super leve para uso em competições de curta duração, um selim com mais acolchoamento para longas distâncias ou até mesmo uma solução intermediária para o dia a dia.

Construção – Tanto os trilhos quanto a carcaça do Repente são construídos em fibra de carbono unidirecional Toray 700, uma das mais leves e resistentes do mercado. A carcaça possui espessura variável e uma borda lateral que protege o conjunto contra choques mecânicos e arranhões.

Atualmente, a linha é composta por três modelos distintos de cobertura, comercializados individualmente:

Aleena 4.0

Repente Aleena 4.0

Modelo mais leve da coleção, o Repente Aleena pesa, co ma base e os trilhos, 130 gramas. Possui o comprimento de 275mm e  sua largura é de 137mm. Disponível nas cores preta ou branca, utiliza um mínimo de acolchoamento EVA em sua cobertura, o que proporciona uma pedalada praticamente sem interferência. Como nos demais modelos, o Aleena é revestido de couro sintético e conta com uma base um fibra de carbono UD.

Comptus 4.0

Repente Comptus 4.0

Com seu design de curvatura clássica e 135 gramas de peso total, o Computus contém uma fina camada de EVA como acolchoamento em seu centro, que aumenta gradativamente nas bordas e na região do nariz, tornando-o uma ótima escolha para o ciclismo endurance e mountain bike.

Disponível nas cores branco ou preto, com e sem grafismo.

Kuma 4.0

Repente Kuma 4.0

Com 145 gramas de peso total, o Repente Kuma é o modelo com maior nível de conforto da coleção, o que o torna uma boa opção para mountain bikers adeptos de provas de maratona.

Disponível nas cores branco ou preto, com e sem grafismo.

Preços e disponibilidade – Ainda sem data para desembarcar no Brasil, a base do selim Repente é comercializado na Europa por 200 dólares. O uso da cobertura Aleena adiciona mais 130 eurosa ao preço final, enquanto que os modelos Comptus e Kuma custam 120 euros cada.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização