2 de março de 2024
Pódio da categoria Elite masculino - Foto: FBC / Divulgação

Rodrigo do Nascimento e Tatila de Oliveira vencem a edição 2017 do Desafio Ciclístico de Salvador

Evento comemorou sua décima edição e já é considerada uma das competições mais tradicionais e respeitadas do Nordeste

Com um circuito montado em volta do Centro Administrativo da Bahia (CAB), a décima edição do Desafio Ciclístico de Salvador recebeu atletas de vários estados no último domingo, 8 de outubro, na capital baiana. Os primeiros colocados, além de pontuarem no ranking brasileiro, também comemoraram a premiação de R$15 mil reais, distribuída entre as categorias.

A briga pelo título na categoria elite masculina ficou por conta das principais equipes do país. Competindo com o time completo, São Francisco/Ribeirão Preto dominou a corrida de ponta a ponta, terminando com as três primeiras posições do pódio.

O primeiro lugar ficou com Rodrigo do Nascimento, seguido de perto pelo seu companheiro Alan Maniezzo. Ambos completaram o percurso de 84 quilômetros com o tempo de 1h48min03s. A terceira colocação foi conquistada por Cristian Egidio da Rosa a 12s. O ciclista Breno Morais, da equipe Funvic/Brasil Pro Cycling, terminou em quarto a 1min38s e Frankling Martins, da Audax/Osasco, fechou o pódio em quinto a 2min52s.

O pelotão feminino percorreu 68 quilômetros. A vitória só foi definida no sprint final, que foi vencido pela paranaense Talita da Luz de Oliveira, que cruzou a linha de chegada marcando 1h27min07s. Com o mesmo tempo da campeã, as baianas Cristiane Duque e Ana Clara, garantiram a segunda e terceira colocações, respectivamente.

Nas demais categorias, também comemoraram a vitória os ciclistas Matheus Scandian (categoria Junior), Antonio Carneiro (Master A), Jaime Bonfim (Master B) e Jose Luis Trindade (Master C).

Fonte: Confederação Brasileira de Ciclismo

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização