24 de abril de 2024
Foto: Arquivo pessoal / Facebook

Triatleta tem bicicleta roubada durante prova internacional

Edivanio Monteiro, do Sesi-SP, foi derrubado da bicicleta por assaltantes durante a prova. Crime ocorreu a 600 metros de uma das viaturas da Polícia Rodoviária

Um dos favoritos ao pódio da 26ª edição do tradicional Triathlon Internacional de Santos foi obrigado a interromper a prova antes do tempo, após ter sido assaltado no meio da competição por homens armados que lhe derrubaram, levando embora sua bicicleta.

Edivanio Monteiro, do clube Sesi-SP, estava entre os primeiros colocados quando precisou reduzir a velocidade para fazer um retorno no quilômetro 56 da Rodovia Anchieta, em Cubatão. Neste momento, o triatleta sofreu o assalto a mão armada. Sem tempo sequer para reagir, acabou sendo derrubado da bicicleta. Edivanio, que além do susto e do prejuízo, teve escoriações leves como consequência da queda e foi encaminhado ao Hospital São Lucas, atendido e posteriormente liberado.

Em sua página no Facebook, Edivanio lamentou o ocorrido e agradeceu aos amigos e fãs que mandaram mensagens de solidariedade após o roubo. “Infelizmente na prova de hoje, um homem me derrubou da bike e a roubou. Graças a Deus estou bem, com algumas escoriações e ralados. Agradeço a preocupação de todos”, disse.

Após o ocorrido, o organizador da prova, Núbio Almeida, ressaltou que dias antes da prova foram realizadas reuniões com representantes da Polícia Rodoviária, DER e Ecovias, empresa concessionária que administra a rodovia, justamente para evitar que problemas como este ocorressem.

“Me sinto impotente com o ocorrido. É um evento internacional oficial da nossa cidade, em que a gente cuida de tudo e é legalmente autorizado. Fico triste pelo atleta, que estava cotado pra ganhar a prova e acabou passando pelo susto de estar na mira de uma arma. E pelo ser humano, que se machucou e tem nossa solidariedade. Também fico triste por expôr a nossa cidade, o Estado de São Paulo de forma negativa”, diz Almeida.

De acordo com a Polícia Rodoviária, dez viaturas foram disponibilizadas para a prova deste domingo. Entretanto, segundo testemunhas, o crime ocorreu a 600 metros de onde estava estacionada uma das viaturas. Após o crime, uma moto dos organizadores da prova acionou a Ecovias e a polícia, que iniciou uma operação nas proximidades, mas nem a bicicleta e nem os assaltantes foram encontrados.

O trecho onde foi realizada a etapa de ciclismo da prova é de concessão da Ecovias, que possui câmeras de monitoramento de tráfego, mas que não possuem a capacidade de gravação.  Segundo assessoria de imprensa da empresa, a concessionária tomou conhecimento do ocorrido porque tinha um carro de apoio próximo ao local. No entanto, a Ecovias não se manifesta oficialmente quando o assunto é a insegurança das estradas.

Apesar do ocorrido, a prova transcorreu normalmente, com vitórias de Flávio Queiroga, também do Sesi, e de Beatriz Nunes, do Clube Pinheiros.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização