25 de abril de 2024
Rio 2016 - Foto: Miriam Jeske / Brasil 2016

Fechado há cinco meses, velódromo da Rio 2016 gastará em 2017 só de energia elétrica R$ 3,5 mi

Fechada desde setembro do ano passado, a pista nunca mais foi usada e a previsão é que a primeira prova deste ano só seja realizada em maio. Enquanto isso, atletas da modalidade se queixam que não podem treinar no local

A obra mais polêmica da Rio 2016 continua dando o que falar. Assim como outras instalações do Parque Olímpico da Barra da Tijuca, o Velódromo está sem funcionar desde o fim das Olimpíadas Rio 2016.

Uma das últimas a serem entregues para os Jogos, a obra bancada pelo Governo Federal custou um total de 143 milhões de reais, bem acima do valor original de R$ 118 milhões. Agora, cinco meses após ter sido utilizado pela última vez, as despesas de manutenção assustam. Estima-se que só de energia elétrica, a arena gaste o valor de 3,5 milhões de reais este ano. Outras despesas de manutenção somam um valor que pode chegar a um total de R$ 10,8 milhões em 2017.

O principal motivo do alto custo em energia elétrica é a pista de competição, construída em pinus siberiano, que exige uma temperatura controlada entre 18°C e 26° C e uma umidade do ar em torno de 30%, o que obriga o funcionamento permanente do sistema de ar-condicionado do Velódromo.

“Ciclistas de alto rendimento acabam por treinar em outras cidades e até mesmo em outros países”

Enquanto as autoridades não liberam a utilização do Velódromo, atletas do ciclismo de pista se queixam que não têm lugar para treinar. “Nossos atletas são obrigados a treinar em velódromos de concreto em área aberta, que impossibilitam treinos nos dias de chuva e ainda têm um rendimento muito menor do que o que temos em um velódromo fechado com pista de madeira. Ciclistas de alto rendimento acabam por treinar em outras cidades e até mesmo em outros países”, diz Rodrigo Babo, diretor de ciclismo de pista da Federação de Ciclistas do Estado do Rio de Janeiro (Fecierj).

Segundo o Governo Federal, ao todo, a previsão é que a primeira prova só seja realizada no Velódromo do Rio em maio.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização