27 de maio de 2024

Bauru (SP) sedia primeira etapa do Circuito Pedal Sem Limites MTB 2017

Prova abre temporada, que terá até outubro na região outras três etapas para os amantes de mountain bike pedalarem em estradas pavimentadas e de terra

No dia 5 de fevereiro, Bauru será sede da primeira etapa do Circuito Pedal Sem Limites MTB 2017, abrindo a temporada de competição de ciclismo em estradas pavimentadas e de terra no interior de São Paulo, que totalizarão quatro etapas até outubro de 2017.

A largada será às 9h30 no Alameda Quality Center, com chegada no mesmo local.  A retirada dos kits será no mesmo local, a partir das 7h. As inscrições para a competição podem ser feitas na página do Pedal Sem Limites no Facebook, pelo site Incentivo Esporte e também na loja Special Bikes (Rua Antonio Alves, 33-40, em Bauru).

Foto: Divulgação / Ingrediente Comunicação

O bauruense Agnaldo Máximo, o Grandão, ciclista profissional desde 2007 e um dos organizadores do Circuito Pedal Sem Limites MTB 2017, detalha que a prova terá um percurso de 39 km. “O trajeto será todo de terra, por estradas rurais que passarão pelas cidades de Agudos, Piratininga e retornando a Bauru, com variação de altitude de cerca de 100 metros entre o ponto mais baixo e o mais alto do circuito”, revela, adiantando que a etapa deverá exigir dos participantes, preparação física, condicionamento e um bom trabalho de frequência de pedalada.

As outras etapas serão realizadas nos dias 16 de abril e 9 de julho, ainda em local a ser definido, com encerramento da temporada no dia 8 de outubro em Bauru. “Queremos estabelecer este Circuito dentro do cenário nacional das grandes competições de ciclismo de Mountain Bike”, almeja Agnaldo.

O organizador da competição chama a atenção dos atletas para o uso indispensável dos itens de segurança, como capacete, bermuda ou calça apropriada a prática do ciclismo, tênis ou sapatilha, luvas e óculos. “Outros itens como, uma boa proteção com bloqueador solar também é indicado, para evitar queimaduras indesejáveis”.

Categorias – A primeira etapa do Circuito Pedal Sem Limites MTB 2017 será dividida em dez categorias no masculino, do juvenil ao veterano, em duas categorias no feminino, Sub-35 e Máster, além das categorias em Duplas Masculino e Dupla Mista, que são as categorias Pró e largam 10 minutos antes. Haverá também as categorias estreantes no masculino e feminino até 40 anos e acima de 40 anos, voltadas aos atletas iniciantes. No entanto, todos os ciclistas percorrem o mesmo trajeto, separado apenas entre nível Pró (atletas profissionais e amadores) e Sport (atletas iniciantes). “Os cinco melhores tempos na classificação geral, tanto no masculino quanto no feminino, formarão a Categoria Elite e receberão uma premiação em dinheiro que chegará ao total de R$ 2 mil”, explica Máximo.

Conhecendo o terreno – Até o dia 5 de fevereiro, Agnaldo promoverá cinco treinos de reconhecimento do trajeto, em datas a serem divulgadas pelas redes sociais. “O objetivo é acompanhar os ciclistas no percurso para observar os pontos de atenção, os locais onde é possível imprimir uma maior velocidade, identificar as principais dificuldades e os potenciais do trajeto, para que os participantes não tenham surpresas no dia da prova”, detalha.

Paixão pelos pedais – Andrea Hadba, nutricionista que há dois anos apaixonou-se pela bike e uma das organizadoras da competição, relata como a bicicleta tomou conta da sua rotina. “Comecei a pedalar em 2015 com 50 anos. Com um mês de treino com planilhas e treinador, fui convidada para competir na Copa Skn e, já na primeira prova, cheguei em 1º lugar. Foram quatro etapas e fui campeã da Copa Skn de Marilia Feminina Sport”, vibra.

Andrea também conta que em 2016 foi campeã do Brasil Ride de Botucatu, percorrendo 72 km e foi vitoriosa ainda na Ultra Maratona Pata de Onça em Nova Andradina, em um percurso de 258 km. “Participei também de um desafio de velocidade, a 6 Gap Century, na Georgia, EUA, em que alcancei o melhor tempo na categoria e 5º lugar geral de rainha da montanha”, exalta a ciclista.

Arte: Divulgação / Ingrediente Comunicação

Serviço

1ª etapa do Circuito Pedal Sem Limites MTB 2017

  • Data e horário: Dia 5 de fevereiro, a partir das 7h com retirada dos kits de prova, com largada às 9h30 para a categoria Pró, e 9h40 para a categoria Sport.
  • Local: Alameda Quality Center – Rua Luiz Levorato 1-55, altura do km 335 da Rodovia Marechal Rondon, em Bauru.
  • Inscrições e informações: Na página do Pedal Sem Limites no Facebook, pelo site Incentivo Esporte e também na loja Special Bikes (Rua Antonio Alves, 33-40, em Bauru).
  • Realização: Agnaldo Máximo e Andrea Hadba, com apoio da Habitar e Special Bikes.

Saiba mais sobre Agnaldo Máximo, o Grandão

Agnaldo Máximo, o Grandão - Foto: Divulgação / Ingrediente Comunicação
Agnaldo Máximo, o Grandão – Foto: Divulgação / Ingrediente Comunicação
Desde 2007 competindo profissionalmente, Agnaldo Máximo sempre conseguiu chegar às primeiras colocações, destacando-se no cenário do ciclismo de competição em mountain bike. Em 2009 foi campeão geral da primeira e última etapa da 7ª Copa Noroeste de MTB, repetindo o feito em 2010 na primeira e 3ª etapa na 8ª Copa Noroeste de MTB, sagrando-se bicampeão da Copa Noroeste 2009/10, chegando ao tricampeonato dessa mesma competição em 2011.

Em 2012 levou para casa a Eco Trail Pardinho, a 4ª etapa da Copa Sudoeste de MTB e a Maratona SBR de São José do Rio Preto. No ano seguinte, em 2013, seguiu a trajetória de vitórias acumulando quatro campeonatos (Copa Paulista – 1ª etapa de Araçatuba, Copa ABD – Dracena, Maratona Itararé e Copa Sudoeste Itapeva), além de sete vice-campeonatos e terceiros e quarto lugares.

No ano de 2014, Agnaldo Máximo quebrou a estante de casa com o peso de tantos troféus e medalhas, contabilizando 11 campeonatos e um vice-campeonato, colocando o ano como o melhor de sua trajetória no ciclismo profissional. Em 2015, dentre as quatro vitórias, destaca-se a Ultramaratona Pata da Onça 250 km de Andradina/MS. Ainda no mesmo ano, foram mais dois vice-campeonatos e dois terceiros lugares.

Já em 2016, Grandão repetiu a dose e levou de novo para a estante de prêmios a Ultramaratona Pata da Onça, sagrando-se bicampeão da prova, além da Warm Up Ride de Botucatu e da Trip Trail de Itápolis.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização