29 de maio de 2024
Foto: Divulgação / St. John Ambulance

Como tratar feridas decorrentes de tombos de bicicletas

Quais os primeiros cuidados que devem ser tomados para evitar complicações como infecções

Feridas como cortes, lacerações e escoriações decorrentes de tombos de bicicleta fazem parte de nosso esporte favorito e podem ocorrer facilmente tanto em trilhas quanto no asfalto. Saber como administrar adequadamente os primeiros socorros neste tipo de lesão pode evitar que o problema se desenvolva e leve a algo mais sério como uma infecção generalizada.

Confira as dicas de primeiros socorros da guia profissional Samanta Chu, montanhista e escaladora há 17 anos e praticante de diversas atividades outdoor e formação técnica em emergências médicas (EMT):

Limpeza

Foto: Divulgação / St. John Ambulance
  • Efetue a limpeza da ferida o mais cedo possível, eliminando todo material estranho (terra, folhas, sujeira em geral);
  • Não utilize álcool (ele causa dano aos tecidos) e via de regra também não é necessário utilizar antissépticos. Use sabão somente no entorno da ferida, não dentro dela;
  • Água de torneira ou água de qualidade potável (água tratada) e pressão estão entre os elementos mais importantes na limpeza das feridas. Vale a pena portar uma pequena seringa (15-20 cc) no kit para ajudar a manter as feridas razoavelmente limpas na trilha até a possibilidade de você efetuar uma limpeza mais cuidadosa ou receber cuidado médico. A água sob pressão executa um papel importante na remoção de objetos estranhos de dentro da ferida;
  • É necessário remover tecido morto, se houver.

Proteja do ambiente

  • Após a limpeza cubra a ferida com gaze (gaze não-aderente é uma boa opção) e considere utilizar uma atadura/bandagem elástica para manter a parte protegida;
  • Permita que a ferida respire e a mantenha aquecida (essencial em locais frios), oxigênio e boa circulação são importantes;
  • Se estiver em um local muito úmido ou em contato direto com a água proteja a ferida com material impermeável evitando que ela fique encharcada e permita que ela respire (ainda protegida com gaze) tanto quanto possível.

Monitore por sinais de infecção

Foto: Divulgação / St. John Ambulance
  • Efetue a limpeza e troca das bandagens ao menos uma vez por dia;
  • Observe com cuidado pelos sinais de infecção local: vermelhidão, calor, dor, formação de pus;
  • Caso seja observada uma infecção local limpe a ferida, remova o pus e monitore mais de perto. Considere buscar atendimento médico para o uso de antibióticos.

Com os cuidados acima em geral é possível administrar bem lesões mais simples como escoriações, cortes não muito profundos e outras pequenas feridas. Problemas como perfurações, cortes grandes ou profundos, nos quais é possível visualizar estruturas como osso e tendões, e feridas difíceis de limpar devem obrigatoriamente encaminhados para cuidado médico pois são lesões mais difíceis de administrar em campo e poderão exigir o uso de antibióticos.

De qualquer modo, não subestime um pequeno corte em áreas remotas e o supervisione constantemente para que uma infecção não o surpreenda.

Fonte: Camelbak Traing Club

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização