22 de maio de 2024

Nova rede de navegação por satélites promete precisão até 5 vezes maior que o GPS

Sistema europeu Galileo entrou em funcionamento ontem (15) e proporcionará serviços diferenciados, como atuar como receptor e retransmissor de sinais S.O.S.

A Comissão Europeia anunciou ontem (15) o início das operações do mais novo sistema de navegação por satélites do mundo. Concorrente da norte-americana GPS e da russa GLONASS, a nova rede Galileo promete uma precisão na geolocalização até cinco vezes maior que os sistemas atuais.

Desenvolvida pela União Europeia (UE), em cooperação com a Agência Espacial Europeia (ESA), a rede de satélites Galileo – batizada em homenagem ao astrônomo italiano Galileu Galilei – conta atualmente com 18 satélites operacionais, que circulam a Terra em três órbitas diferentes a 23.222 quilômetros de altura (contra os 24.000km do GPS), distantes 120 graus uma da outra.

Até 2020, a rede deverá ter um total de 30 satélites (seis a mais que o sistema GPS) e oferecerá cobertura de localização em qualquer parte do planeta, sem qualquer limitação de precisão de sinal, ao contrário do GPS e do GLONASS, desenvolvidos originalmente para fins militares e que por isto podem sofrer interferências intencionais em sua precisão.

Arte: Agência Espacial Europeia (ESA) / Divulgação
Arte: Agência Espacial Europeia (ESA) / Divulgação

De acordo com seus idealizadores, o Galileo pode indicar o posicionamento com uma margem de erro menor que quatro metros, bastante inferior aos 20 metros praticada pelo sinal disponível para uso civil no GPS.

Compatibilidade – Outra grande vantagem da nova rede é sua compatibilidade com a rede GPS e GLONASS. Graças a isto, será possível projetar novos equipamentos de navegação que possam monitorar e receber o sinal de mais de um sistema de satélites.

Com este recurso, será possível determinar as coordenadas em Terra usando o sinal proveniente de mais de 15 satélites dentro do alcance do aparelho receptor, resultando em um posicionamento de alta precisão, com uma margem de erro de poucos centímetros.

Novos serviços – Além de sua precisão e confiabilidade, a nova rede de navegação por satélite Galileo é bidirecional, ou seja, possui a capacidade de transmitir e receber dados. Esta característica possibilitará uma série de novos serviços que auxiliem na navegação autônoma em automóveis e até mesmo na entrega de produtos através de drones.

Arte: Agência Espacial Europeia (ESA) / Divulgação
Arte: Agência Espacial Europeia (ESA) / Divulgação

A mais destacável novidade para quem é adepto dos esportes radicais outdoor é o serviço SoL (Safety of Life Service). Trata-se de um serviço especial para missões de resgate no qual o satélite poderá atuar como um receptor de sinais S.O.S. e retransmiti-los  para uma central de apoio. Empresas como a Garmin já apresentaram os primeiros protótipos que utilizam esta tecnologia.

A nova rede permite o envio e recebimento de mensagens de socorro via satélite
A nova rede permite o envio e recebimento de mensagens de socorro via satélite

Disponibilidade – Com o lançamento oficial da rede, a previsão do mercado é que os primeiros smartphones com a nova tecnologia passem a ser comercializados ainda no primeiro semestre de 2017. Já fabricantes de equipamentos eletrônicos esportivos como a Polar e a Garmin, entre outros, prometem atualizações de software e lançamentos de produtos compatíveis com o Galileo para breve.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização