21 de abril de 2024
Tiago e Roel vencem a etapa - Foto: Igor Schifris / Brasil Ride

Tiago Ferreira e Roel Paulissen conquistam a vitória na 2ª etapa da Brasil Ride 2016

Liderança da Open segue com Fabian Rabensteiner e Alexey Medvedev, segundo colocados na prova de hoje. Na Master, Bart Brentjens e Abraão vencem mais uma

Os melhores ciclistas do MTB mundial competiram nesta segunda-feira (17) uma das mais longas etapas da Brasil Ride, a segunda de sete da principal ultramaratona das Américas, com 128 km e 2.225 metros de altimetria entre o distrito de Arraial d’Ajuda e a fazenda Conjunto Boa Vista, em Guaratinga. Pela primeira vez, uma prova de ciclismo passou pelo Parque Nacional Paul Brasil, nos arredores de Porto Seguro, cidade apoiadora do evento. Atual campeão mundial, Tiago Ferreira (Portugal), e Roel Paulissen (Bélgica), bicampeão do mundo em 2008 e 2009, foram os melhores do dia com pouco mais de um minuto de vantagem para Fabian Rabensteiner (Itália) e Alexey Medvedev (Rússia), os donos da Yellow Jersey (camisa de líder). Hugo Prado e Lukas Kaufmann (Suíça) repetiram o terceiro lugar do prólogo, figurando outra vez entre os primeiros na geral.

Tiago Ferreira e Roel Paulissen ditaram o ritmo desde o início e aos poucos o pelotão foi diminuindo, até restarem com eles Fabian e Alexey, Hugo e Lukas, além dos atuais bicampeões do evento, Jiri Novak e Hans Becking. Perto do km 100, onde começavam as sequências de serras nas proximidades de Guaratinga, o grupo foi se dividindo, sempre com Tiago e Roel na frente, até completarem os 128 km em 4h48min08.

Disputa entre as duas duplas vencedoras - Foto: Armin Kuestenbrueck / Brasil Ride
Disputa entre as duas duplas vencedoras – Foto: Armin Kuestenbrueck / Brasil Ride

“Logo no começo o Luis Pinto iniciou com um ritmo alto, o que fez com quem vários adversários saíssem da disputa pela vitória. Pouco após o km 90, chegaram as subidas, que para Roel e eu era o nosso terreno favorito. Pude ver que alguns atletas não reagiram bem nesta parte do circuito e sempre forçávamos sem sair da zona de conforto. Nos cinco quilômetros finais reparamos que pedalávamos isolados, e disse ao Roel para apertarmos um pouco para não perdermos essa vitória”, avaliou Tiago.

“Foi um dia muito quente e o início de prova tático. Muitos atletas juntos e tivemos problemas com água na pista e ocorreram algumas quedas. Eu mesmo caí uma vez, porém nada muito complicado. Estávamos juntos até o km 97 com mais três duplas, quando entramos nas trilhas. Ali nós conseguimos uma vantagem e em seguida começou a sequência de subidas íngremes. Nenhuma longa, porém depois de horas pedalando no calor o ciclista sente o cansaço. Em um certo momento o Tiago abriu uma distância de mim, eu o alcancei e impusemos um ritmo forte até o fim, para garantir a vitória no dia”, destacou Roel.

Mesmo com o segundo lugar do dia, a dupla líder da Trek San Marco II comemorou o pódio, com o tempo de 4h49min13. “Foi um dia de prova longo e quente. O Tiago e o Roel aceleraram nos últimos quilômetros e infelizmente não conseguimos acompanhá-los, após meu companheiro Alexey sentir-se mal, com dores no estômago. Nos mantivemos fortes e conseguimos chegar até a linha de chegada com o tempo suficiente para nos mantermos na liderança. Por isso, estamos bem felizes com o nosso resultado”, avaliou o italiano Fabian Rabensteiner.

Terceiro colocados do dia, Hugo Prado e Lukas Kaufmann completaram o pódio com o tempo de 4h51min39, o que lhes garante a terceira colocação geral da Open. As duplas Jiri Novak (República Tcheca) / Hans Becking (Holanda) e Daniel Geismayr (Austrália) / Jochen Kaess (Alemanha) completaram na quarta e quinta colocações, respectivamente.

Liderança mantida Master – Favoritos ao quarto título consecutivo, Bart Brentjens (Holanda) e Abraão Azevedo garantiram mais uma vitória na categoria Master, com folga de mais de 21 minutos para Alcir Masetti e Maurício Salgado. “Pensei que seria como os organizadores disseram no briefing, um estágio fácil, porém não foi. Na realidade foi bem difícil, porque começou muito rápido e com muitos atletas. Tivemos trechos com a pista molhada, o que dificulta a pilotagem e tivemos ainda o calor, que torna tudo sempre mais difícil. Por não esperar a dificuldade e ter me preparado para uma etapa tranquila, acredito que isso tornou o dia duro para Abraão e eu”, avaliou Brentjens.

Ivonne e Celina comemoram ao cruzar a linha de chegada - Foto: Armin Kuestenbrueck / Brasil Ride
Ivonne e Celina comemoram ao cruzar a linha de chegada – Foto: Armin Kuestenbrueck / Brasil Ride

Camisa laranja com novas donas – Após as mineiras Isabella Lacerda e Letícia Cândido largarem na frente na busca do título da Ladies no prólogo, nesta segunda-feira Ivonne Kraft (Alemanha) e Celina Carpinteiro (Portugal) deram a volta por cima e ganharam a etapa com mais de 45 minutos de folga para a dupla brasileira. “As sensações foram muito boas com a Celina hoje. Foi um ótimo dia, apesar de muito quente o que nos fez sofrer bastante. O circuito era muito difícil e ao fim do dia, além da vitória, temos a camisa de líder. Estamos muito felizes, porque nos divertimos juntas. Nos conhecemos bem, o que nos garantiu bons resultados até o momento”, comemorou Ivonne. “Fizemos nosso ritmo de prova, acompanhando alguns grupos que nas trilhas nos os alcançávamos e nas partes planas eles nos passavam”, concluiu a alemã.

Terceira etapa – Já hospedados no acampamento da fazenda Conjunto Boa Vista, em Guaratinga, os atletas terão nesta terça-feira (18) a primeira das duas etapas rainhas, as mais difíceis para os ciclistas. Com a largada às 8h, os melhores mountain bikers do mundo terão 92,1 km para pedalarem e 2894 metros de altimetria acumulada. Começará com trilhas e estradas entre plantações de café e eucalipto e depois single tracks até a vila de São João do Sul. Depois disso, mais montanhas, subidas técnicas e descidas técnicas, plantações de cacau e lindas paisagens.

Resultados da segunda etapa

128 km entre Arraial d’Ajuda a Guaratinga

Open

  1. Tiago Ferreira (POR) / Roel Paulissen (BEL) – 4h48min08
  2. Fabian Rabensteiner (ITA) / Alexey Medvedev (RUS) – 4h49min13
  3. Hugo Prado (BRA) / Lukas Kaufmann (SUI) – 4h51min39
  4. Jiri Novak (CHE) / Hans Becking (HOL) – 4h57min48
  5. Daniel Geismayar (AUT) and Joachen Kab (ALE ) – 4h59min39

Master

  1. Bart Brentjens (HOL) / Abrahão Azevedo (BRA) – 5h25min09
  2. Alcir Masetti (BRA) / Mauricio Salgado (BRA) – 5h56min19
  3. Peter Jung (ALE) / Walter Reichenbach (ALE) – 5h58min33

Ladies

  1. Celina Carpinteiro (POR) / Ivone Kraft (ALE) – 6h06min44
  2. Isabela Lacerda (BRA) / Letícia Candido (BRA) – 6h52min07
  3. Janete Correia (BRA) / Joana Nobrega (BRA) – 7h18min09

Dupla Mista

  1. Piero Pellegrini (ITA) / Annabela Stropparo (ITA) – 5h53min08
  2. Valmor Hausmann (BRA) / Tania Pickler (BRA) – 5h57min25
  3. Marcelo Moser (BRA) / Ana Luisa Panini (BRA) – 6h13min14

Grand Master

  1. Heleno Borges (BRA) / Paulo Vasconcelos (BRA) – 6h09min12

Nelore

  1. Gerson Muhlbauer / Marcelo de Oliveira (BRA) – 6h47min36

Corporativa

  1. Francisco/Wagner/Jose (BRA) – 6h02min14

Programação da Brasil Ride 2016

567,4 km – 11.810 metros de altimetria

  • 18/10 – 3ª feira – Etapa 3: Largada e chegada no acampamento ( 92,1 km e 2894 metros)
  • 19/10 – 4ª feira – Etapa 4: Largada e chegada no acampamento (85,3 km e 2.963 m altimetria)
  • 20/10 – 5ª feira – Etapa 5: Deslocamento do acampamento da Vila Brasil Ride para Arraial d’Ajuda (134 km e 2.027 m altimetria)
  • 21/10 – 6ª feira – Etapa 6: Percurso XCO em Arraial d’Ajuda (31,8 km e 548 m altimetria)
  • 22/10 – Sábado – Etapa 7: Última etapa do Brasil Ride e Maratona XCM / Festa de encerramento, em Arraial d’Ajuda (75 km e 1.105 m altimetria)
error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização