29 de maio de 2024
Foto: Graham Watson / UCI

Sem verba para atletas, Brasil envia ministro e sua delegação para o Mundial de Ciclismo de Estrada

Atletas brasileiros não irão competir em Doha por falta de recursos, mas Ministério envia delegação composta pelo ministro Leonardo Picciani e seus assessores ao Catar

Com sua estreia neste domingo (09) em Doha, Catar, o Campeonato Mundial de Ciclismo de Estrada será realizado sem a participação de atletas brasileiros.

Graças a ‘falta de recursos’, a Seleção Brasileira de Ciclismo de Estrada praticamente não participou de provas internacionais nas últimas temporadas, classificando-se apenas na Sub-23 mas, por falta de recursos financeiros, optou-se por não enviar representantes desta categoria no Mundial.

Ainda assim, uma delegação composta por nove membros do Ministério do Esporte será enviada ao Catar, incluindo o próprio ministro, Leonardo Picciani (PMDB-RJ), ciclista amador da categoria Master e filiado à Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC).

Ministro do Esporte, Leonardo Picciani - Foto: Valter Campanato / Agência Brasil
Ministro do Esporte, Leonardo Picciani – Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

Além de Picciani, farão parte da delegação três assessores especiais (Vanderley Alves, Márcio Derenne, Lilian Dias), um consultor jurídico (Tamoio Athayde Marcondes), a coordenadora-geral de cerimonial (Lucielen Barbosa), a chefe de gabinete do ministro (Raquel Nogueira da Motta), o chefe da assessoria de assuntos internacionais (Renan Leite Paes Barreto) e o secretário de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Leandro Cruz).

Parte da delegação desembarcará em Doha dia 11, permanecendo por lá até o dia 17, enquanto o ministro chega acompanhado de dois membros da delegação, depois de participar de uma reunião da Agência Mundial Antidoping (Wada), em Montreal, no Canadá.

Justificativa – Em nota, o Ministério do Esporte disse que Picciani participará de encontros bilaterais para cooperação técnica e troca de experiências na organização da Copa do Mundo de Futebol, uma vez que o Catar será o país-sede da competição em 2022. “Além disso, o ministro negociará parcerias para investimento no esporte de base no Brasil e terá encontro com o presidente da União Ciclística Internacional (UCI), Brian Cookson”.

Ainda segundo a pasta, a reunião terá como parte dos objetivos “garantir a utilização do Velódromo Olímpico em competições internacionais de ciclismo de pista”.

O Ministério do Esporte ressalta que, após passar por Doha, Picciani discursará no Fórum Mundial de Cultura e Esporte, em Tóquio, a convite do ministro japonês do Esporte. “No Japão, o ministro terá encontros bilaterais para cooperação técnica entre os países na área do esporte e para a troca de experiências na organização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos”.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização