22 de maio de 2024
Estação do Bike Brasília próximo à Rodoviária do Plano Piloto - Foto: Pedro Ventura / Agência Brasília

Sistema compartilhamento de bicicletas do Plano Piloto é renovado por mais um ano

Anuidade para usar o serviço permanece R$ 10 para o cidadão. Governo de Brasília planeja instalar pontos em outras regiões administrativas

O contrato de bicicletas compartilhadas no Plano Piloto será renovado por mais um ano. O resultado do chamamento público para administrar o serviço foi divulgado nessa segunda-feira (11) pela Secretaria de Mobilidade do DF. A empresa que já operava o sistema foi a única a apresentar interesse e venceu a concorrência.

A Samba Transportes Sustentáveis, do Grupo Serttel, manterá as características do serviço prestado no Plano Piloto: 40 pontos de atendimento, 400 bicicletas disponíveis e assinatura anual de R$ 10.

Estações de bicicletas compartilhadas

Banco Central Brasil 21 Brasília Shopping
Catedral Metropolitana C. de Conv. Ulysses Guimarães Centro Empres. São Francisco
CLN 204 CLN 403 CLN 406
Correios EQN 104/105 EQN 305/306
EQS 104/304 EQS 202/203 EQS 204/205
Galeria Terminal Touring Hospital de Base Inmetro
Liberty Mall Memorial JK Ministério da Cultura
Ministério da Defesa Ministério da Saúde Ministério do Planejamento
Ministério do Trabalho OAB Praça do Buriti
Praça do Povo Rodoviária do Plano Piloto Rodoviária do Plano Piloto 2
Rodoviária do Plano Piloto 3 Setor de Autarquias Sul Setor Hoteleiro Norte
Shopping Pátio Brasil Shopping Mall SQN 205
SQS 305 SRTVS Torre de TV

São 10 bicicletas e duas vagas livres em cada estação. Fonte: Secretaria de Mobilidade do Distrito Federal

A meta do governo de Brasília é estender o sistema para outras regiões do DF, de acordo com o subsecretário de Planejamento e Mobilidade da Secretaria de Mobilidade do DF, Denis de Moura Soares.

Integração com o transporte coletivo – O Plano de Ampliação do Sistema de Bicicletas Compartilhadas no DF, elaborado pela Subsecretaria de Planejamento e Mobilidade, tem como objetivo aumentar o número de usuários não só para os deslocamentos dentro de uma mesma região, mas possibilitar a integração com o transporte coletivo.

O estudo destaca que a ampliação do serviço deve dar prioridade a locais atendidos por sistemas de transporte de massa. Dessa forma, os novos pontos terão de ser instalados nos arredores das estações do metrô e do Expresso Sul. Além disso, há previsão de instalação de pontos próximo a hospitais, escolas, faculdades e centros comerciais, entre outros.

A vigência do atual contrato do sistema de bicicletas compartilhadas tem validade até julho de 2017. Segundo Soares, nada impede que antes disso a Secretaria de Mobilidade publique outro chamamento público para interessados na expansão do sistema. O número das futuras instalações bem como o das bicicletas ainda não está decidido.

Fonte: Agência Brasília

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização