28 de maio de 2024
Raiza Goulão - Foto: Divulgação

Seleção Brasileira de MTB comemora participação história no Campeonato Mundial de 2016

Henrique Avancini fecha prova de XCO na inédita 22ª posição. Equipe aproveitou para realizar últimos ajustes antes dos Jogos Olímpicos Rio 2016

Faltando quase um mês para os Jogos Olímpicos do Rio2016, a Seleção Brasileira de MTB encarou com muita personalidade e determinação uma verdadeira prévia do que está prometido para as competições de Cross Country no mês de agosto. O Campeonato Mundial de Mountain Bike, disputado neste fim de semana (2 e 3) na cidade de Nové Mestro, na República Tcheca, reuniu os principais nomes da elite da modalidade em uma disputa alucinante diante de um público de 50 mil pessoas, que terminou com o título do suíço Nino Schurter na Elite Masculina e da dinamarquesa Annika Langvad na Elite Feminina.

Henrique Avancini - Foto: Michele Mondini
Henrique Avancini – Foto: Michele Mondini

O time brasileiro, formado por Henrique Avancini, Rubens Donizete e Raiza Goulão, convocados para representar as cores do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio2016, protagonizou uma campanha histórica, mostrando bastante competitividade e consistência diante de adversários de peso, alcançando o melhor resultado brasileiro em campeonatos mundiais, com o 22º lugar de Avancini na Elite Masculina. A melhor marca até então pertencia a Marcio Ravelli, 24º colocado no Mundial de Vali, nos Estados Unidos, em 1994.

“Foi uma corrida marcante para a história do mountain bike brasileiro. Fiz uma prova muito constante, apesar de encontrar algumas dificuldades no circuito. Mas consegui boa fluidez durante todo o trajeto e espero que seja um grande passo para a evolução da nossa modalidade, especialmente as vésperas dos Jogos”, contou Henrique.

A equipe ainda comemorou o 23º lugar de Raiza Goulão na Elite Feminina. Apesar de um começo difícil e ainda duas quedas da corrente de sua bicicleta, a brasileira voltou com tudo para a briga, saindo da 40ª posição para muito próximo do Top-20. Rubens Donizete quebrou o selim e também acabou fazendo uma prova de recuperação.

Também representaram o Brasil no evento Viviany Favery, 55ª posição na Elite Feminina, e Luiz Cocuzzi, que terminou a XCE na 11ª colocação, resultado inédito para o Brasil, e ainda ficou em 55º lugar na XCO, um resultado também expressivo visto que foi seu primeiro mundial correndo na elite.

“É importante destacar que o Brasil não apenas está em plena ascensão de performance como todo trabalho que vem sendo realizado pela Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) para o desenvolvimento da modalidade está surtindo efeito. Os resultados dos brasileiros neste Mundial refletem essa grande evolução dos ciclistas e certamente iremos colher frutos cada vez melhores nas próximas temporadas”, destacou Carlos Eduardo Polazzo, técnico da Seleção brasileira.

O próximo objetivo dos ciclistas da seleção será o Campeonato Brasileiro de MTB XCO que acontece entre os dias 16 e 17 de julho, na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais.

Integraram ainda a delegação brasileira no Mundial o técnico Hélio Antonio Souza e a fisioterapeuta Carolina Avancini.

Fonte: Confederação Brasileira de Ciclismo

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização