25 de maio de 2024
Scott 700 Plus Tuned

Todos os detalhes e especificações da nova linha Scott Spark 2017

Novo quadro, nova suspensão, menor peso, menos componentes em sua fabricação: Saiba porque a nova bicicleta topo de linha do fabricante suíço tem tudo para ser um sucesso nas trilhas

Uma das bicicletas mais emblemáticas da história da Scott, a full suspension Spark, teve seu projeto totalmente remodelado para a temporada 2017. Com uma ousadia sem precedentes, a marca suíça literalmente desprezou o velho ditado que ‘time que está ganhando não se mexe’, deixando os novos modelos da linha com muito pouco em comum em relação às suas predecessoras.

Spark 2017

Coma as novas mudanças, a Scott tenciona levar a linha Spark a um novo paradigma para bikes destinadas ao uso competitivo no seguimento de XC / Marathon, onde é hoje a ‘arma’ definitiva do melhor atleta da categoria na atualidade, Nino Schurter.

Para isto, a nova linha Spark conta com um quadro mais leve do que nunca, um novo e eficiente sistema de suspensão traseira e outras incríveis novidades que veremos a seguir.

Nova geometria

Geometria da Spark 2017

Totalmente remodelada em relação os modelos anteriores, a nova Scott Spark conta com um reach de 429,5mm (17mm a mais que na linha 2016), resultando em um centro de gravidade mais baixo e, por consequência, em uma maior estabilidade.

Já a distância entre o centro do pedivela e o tubo superior teve sua medida reduzida, graças a um novo design curvo deste último, o que permitiu a utilização de mesas mais curtas, de 70mm.

Os stays também encurtaram, passando dos atuais 448mm para 435mm (nos modelos aro 29″). Com as alterações, o ângulo da caixa de direção passa a ser de 68,5º e 73,8º no tubo do selim.

Spark 2017

Baixo peso

Além da nova geometria, a nova linha Spark 2017 conta com novos materiais na construção de seus quadros. Com sua enorme experiência na utilização do carbono, os engenheiros da Scott optaram por trabalhar com três tipos distintos de fibras e laminados. Nos modelos topo de linha RC, foram utilizadas as fibras de carbono HMX-SL, enquanto que na linha intermediária optou-se pelo carbono HMX, 20% mais rígido que as fibras HMF utilizadas em modelos anteriores, sem adição de peso extra.

Além da escolha do material para sua composição, novas tecnologias de construção que, através de avançados softwares de análise de elementos permitiu uma otimização da quantidade de material utilizado em sua construção, resultando em uma redução do peso final entre 166 a 217 gramas em relação aos modelos anteriores.

A busca constante pelo baixo peso não limitou-se à construção do quadro. Os novos quadros da linha Scott Spark 2017 estão divididos em dois grupos em função da transmissão utilizada. Nos modelos que utilizam duas coroas, a tradicional ancoragem E-Type FD do câmbio dianteiro dá lugar a nova montagem Direct Mount. Já nos modelos de coroa única, não há qualquer tipo de ancoragem disponível, reduzindo assim o peso extra.

Ancoragem do câmbio dianteiro da Spark 2017

Suspensão traseira redesenhada

Para minimizar seu peso total, a balança da suspensão traseira foi redesenhada de forma reduzir o número de componentes originais de 18 para apenas três peças.

Construída em carbono, a nova balança conta com um novo suporte para a pinça de freio ancorado ao eixo da roda, de forma a não limitar o movimento da balança. Este suporte será disponibilizado em duas versões, para discos de 160 e 180mm.

Spark 2017

O link que conecta a balança traseira ao amortecedor é construída em um processo de moldagem em uma só peça, o que garante não apenas a sua resistência como seu baixo peso, 37 gramas mais leve que seu equivalente em alumínio.

Novo posicionamento do amortecedor

Provavelmente o detalhe mais marcante nos novos modelos, o amortecedor das Scott Spark 2017 teve seu posicionamento alterado, deixando de ficar posicionado rente ao tubo superior para localizar-se agora paralelamente ao tubo do selim. O amortecedor é instalado no quadro de forma invertida, de forma acomodar-se melhor no espaço da parte inferior da balança traseira, mais largo, sem a necessidade de se utilizar adaptadores que aumentariam o peso final da bike.

Spark 2017

Esta solução resultou também em um centro de gravidade mais baixo, o que resultou em uma maior estabilidade da bicicleta. além disso, o fato da parte mais pesada do amortecedor encontrar-se na parte inferior da suspensão resulta em um menor peso dinâmico durante a atuação da mesma.

Spark 2017

Para o acionamento remoto do amortecedor, a linha Spark conta com o novo controle Twinloc, totalmente redesenhado, com duas opções de curso, além do bloqueio total. Nos modelos RC, topo de linha, as posições são 100mm, 70mm e bloqueio. Para as Spark 900, as opções são 120mm, 90mm e bloqueio.

Detalhes que fazem a diferença

Como toda atual bicicleta com quadro de carbono, as novas Scott Spark 2017 contam com roteamento interno dos cabos de marcha e freio traseiro. Ao contrário da maioria das bikes disponíveis atualmente, entretanto, as Sparks foram desenhadas para receberem conduítes inteiros em seu interior. Para isto, contam com pontos de entrada construídos em alumínio CNC que podem ser desmontadas facilmente, facilitando a sua manutenção e instalação. Como não poderia deixar de ser em uma bicicleta desta categoria, seu quadro é totalmente compatível com grupos eletrônicos e canotes de selim telescópicos.

Spark 2017

Os modelos de transmissão com coroa única são equipados com um minimalista guia de corrente, com o peso total de apenas 23 gramas, compatível com coroas de 30 a 36 dentes.

Spark 2017

A nova blocagem da roda traseira, compatível com eixos Boost, é integrada a uma chave torx T25, que pode ser utilizada para ajustar a mesa, o guidão e outros componentes da bike, dispensando a utilização dos caros e pesados kits de ferramentas.

A blocagem traseira da nova Spark funciona também como chave Torx T25, podendo desta forma ser utilizada para ajustar a mesa e o guidão da bicicleta
A blocagem traseira da nova Spark funciona também como chave Torx T25, podendo desta forma ser utilizada para ajustar a mesa e o guidão da bicicleta

 3 linhas distintas

A nova gama Scott Spark 2017 será disponibilizada em três linhas básicas, Spark RC, Spark e Spark Plus, cada qual com versões aro 27.5 e 29 polegadas e em um total da nada menos que 33 modelos.

Todos os modelos compartilharão do mesmo conceito de quadro, diferenciados pelo material de sua construção e configurações de componentes.

Spark RC 2017

Voltado para competições de alto rendimento, a série Spark RC será a única da linha que não terá a opção de montagem com câmbio dianteiro e conta com o quadro mais leve da linha, construído em fibra de carbono HMX-SL, o que resulta em apenas 1.749 gramas de peso total, incluindo o amortecedor traseiro (no modelo Spark RC 700 SL) – cerca de 140 gramas mais leve que o modelo 2016.

Composta por 9 modelos, a série RC, possui um curso traseiro de 100mm e utiliza o amortecedor Fox Nude e garfo de suspensão Fox 32.

Logo abaixo da série RC, temos a Spark, composta por 20 modelos distintos, construídos a partir de um quadros de fibra de carbono HMX/HMF com balança traseira em alumínio. Nesta série, é possível optar pela montagem com câmbio dianteiro e possui um maior curso de amortecimento: 120mm, graças a utilização dos amortecedores Fox Nude Evol (traseiro) e Fox Float 34 (dianteiro).

Por último, temos a versão com rodas 27.5+, a Spark Plus. Composta por 4 modelos, conta com curso de  amortecimento de 130 / 120mm (dianteiro / traseiro), geometria diferenciada para rodas plus size,garfo de suspensão Fox Float 34  e amortecedor traseiro Fox Nude Evol.

Pesos e cursos de suspensão dos modelos Spark 2017

Modelo Diâmetro da roda Peso Curso de amortecimento
Scott Spark RC 700SL 27,5″ 9,8kg 100mm
Scott Spark RC 900 Ultimate 29″ 10,9kg 100mm
Scott Contessa Spark RC 700 27,5″ 10kg 100mm
Scott Spark 900 Premium 29″ 11,6kg 120mm
Scott Spark Plus Tuned 27,5+ 11,6kg 130/120mm

*Pesos referentes ao tamanho de quadro M

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização