21 de abril de 2024
Foto: Divulgação / Tour do Rio

Principal volta ciclista do País, Tour do Rio pode ser cancelado por falta de apoio

Crise financeira atinge o maior evento de ciclismo de estrada a menos de 3 meses das Olimpíadas

Uma das mais tradicionais provas de ciclismo de estrada do país, o Tour do Rio, corre um grave risco de não ser realizado em 2016, ano da realização das olimpíadas Rio 2016. O evento, que deveria ter início na próxima quarta-feira (18) foi adiado, segundo os seus organizadores, por falta de recursos financeiros e apoio da prefeitura.

No ano passado, o Tour do Rio teve três patrocinadores, através Lei de Incentivo ao Esporte: a Bradesco Seguros, que arcou com 1 milhão de reais, o Carrefour (R$ 1,6 milhão) e Light (R$ 250 mil). Para este ano, entretanto, apenas o Bradesco manteve o apoio que, segundo a organização da prova, o Instituto Faça, não cobre nem metade dos custos.

De acordo com Maria Luisa Jucá, diretora do Instituto Faça, a logística do Tour do Rio envolve cerca de 500 pessoas, entre atletas, mecânicos, técnicos, batedores e pessoal de apoio. Em 2015, a volta teve início na cidade do Rio de Janeiro e passou por Angra dos Reis, Valença, Rio das Flores e Teresópolis antes de voltar ao Rio. Participaram do evento um total de seis equipes estrangeiras e nove brasileiras. Para 2016, a expectativa era pelo aumento no número de equipes internacionais, devido à proximidade das olimpíadas.

Para tentar obter apoio para a realização da prova, Maria Luisa disse ter procurado, sem sucesso, os governos federal, estadual e municipal. “Estamos tentando firmar um convênio há anos com o Ministério do Esporte, mas a burocracia é interminável. Aqui no Rio, estava quase tudo pronto com o (secretário) Marco Antônio Cabral, mas, depois de tudo praticamente fechado Governo do Estado não conseguiu emitir a certidão negativa”, conta ela.

Maria Luisa Jucá atribui parte do problema à prefeitura do Rio, em especial ao prefeito Eduardo Paes. “Existe algum tipo de interesse político. O prefeito nunca encontra com a gente, sempre passa para os secretários. Ele é quem vai decidir, ele que patrocina outros tantos eventos que não são mais importantes que o Tour do Rio”, disse.

Segundo o Instituto Faça, os organizadores ainda buscam recursos para realizar o Tour entre os dias 13 a 17 de julho, embora o risco de cancelamento não esteja descartado.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização