25 de maio de 2024
Raiza recebe a chama olímpica - Foto: Lucia Costa / Divulgação

Próxima de vaga para a Rio 2016, Raiza Goulão vive a emoção de carregar a tocha olímpica

Ciclista carregou a tocha olímpica em Pirenópolis (GO), sua cidade natal, na tarde desta quarta-feira (4)

Os brasileiros apaixonados por esportes começaram a sentir o clima da Olimpíada do Rio de Janeiro, com a chegada da tocha olímpica ao País no começo desta semana. Atleta de mountain bike na modalidade cross-country olímpico (XCO), a goiana Raiza Goulão viveu a emoção de carregar a tocha nesta quarta-feira (4), em sua cidade, Pirenópolis (GO). O percurso foi de apenas 200 metros, distância suficiente para tornar o momento inesquecível na vida de Raiza.

“Foi muito emocionante. Estava muito concentrada e tranquila, mas quando desci do ônibus esperando a tocha chegar quase travei de tanta emoção. O local em que recebi a chama não era central na cidade e por isso não estava com muita gente, até o momento em que a tocha chegou. Nunca na vida tirei tanta foto como naquele momento, foi legal demais. Não sabia se caminhava ou corria na hora que recebi a chama, para poder desfrutar daquele momento ao máximo”, relevou Raiza. “A repercussão também foi muito grande na mídia local, o que me deixou impressionada. Foi uma situação muito motivadora. Sempre que eu passar pelo local vou lembrar e isso me dará bastante força e energia”.

“Foi uma situação muito motivadora. Sempre que eu passar pelo local vou lembrar e isso me dará bastante força e energia”

Passada a emoção de carregar a tocha olímpica agora a ciclista tem de conviver com a ansiedade, uma vez que faltam 20 dias para o encerramento do ciclo olímpico, período esse responsável pela definição dos convocados para representar o Brasil no XCO, em Deodoro, nos dias 20 e 21 de agosto. No último ranking divulgado pela UCI (União Ciclística Internacional), Raiza aparece com 417 pontos a frente de Isabella Lacerda, sua principal rival.

Raiza Goulão - Foto: Luiz Barra / Divulgação
Raiza Goulão – Foto: Luiz Barra / Divulgação

Ambas as atletas disputarão mais duas competições até o fechamento do ciclo, no dia 25 de maio. A primeira será a Copa Internacional de MTB, entre 13 e 15 de maio, em São João del-Rei, ofertando um total de 70 pontos nos rankings internacionais em duas provas, sprint eliminator (XCE) e cross country olímpico. No fim de semana seguinte disputam a etapa de Albstadt (Alemanha) da Copa do Mundo de mountain bike, com 250 pontos em jogo aos campeões.

“Estou ansiosa para a Olimpíada. Após a CIMTB terei uma temporada na Europa de dois meses, com cinco provas internacionais. Para mim esta será a hora de mostrar resultado e de fazer valer a pena o investimento, tanto dos patrocinadores quanto o meu pessoal. Serão nada menos do que três etapas da Copa do Mundo e o Campeonato Mundial. Atenção estará redobrada e o foco também, para chegar ao Rio de Janeiro em agosto e fazer um bom papel. A vaga está muito próxima. Agora é só aguardar a convocação oficial da Confederação”, contou Raiza.

Assim que competir a segunda etapa da Copa Internacional de MTB, Raiza embarca no dia 17 de maio para a temporada europeia de provas. Em maio terá ainda a Copa do Mundo da Alemanha, nos dias 21 e 22, e a etapa da França, em La Bresse, nos dias 26 e 27. No dia 19 de junho a ciclista Shimano disputa a KMC MTB Bundesliga, em Heubach (ALE), e logo em seguida encara o Campeonato Mundial, em Nove Mesto na Morave, entre 28 de junho e 3 de julho. O período na Europa se encerra com a Copa do Mundo da Suíça, em Lenzerheide, nos dias 9 e 10 de julho.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização