29 de maio de 2024
Foto: Wesley Kestrel / CBC

Danilo Silveira e Dilma Chacon vencem prova de resistência da Copa Nordeste de Ciclismo

Seleção Baiana lidera classificação geral entre as equipes, seguida pelos sergipanos, donos da casa

A Seleção Baiana de Ciclismo está firme na busca do sétimo título da tradicional Copa Nordeste. Neste sábado (30), com a realização das provas de resistência, os atletas do estado alcançaram a 10ª medalha de ouro na competição que reúne os melhores ciclistas da região em Aracajú, no Sergipe. Os baianos ainda somam uma prata e três bronzes e com isso lideram o quadro geral de medalhas, com 70 pontos, vinte a mais que os donos da casa, a seleção sergipana, que tem 2 ouros, seis pratas e 4 bronzes (50 pontos). A Paraíba aparece em terceiro no quadro geral de medalhas, com 40 pontos, após o título da Elite Masculina, além de outros dois ouros, 4 pratas e 2 bronzes.

“Os ciclistas estão de parabéns pois hoje tivemos a realização da prova de resistência onde os atletas tiveram que demonstrar realmente a sua preparação e o desgaste foi enorme. Todas as delegações demonstraram um equilíbrio muito grande e a competição está cada vez mais disputada. A Federação Sergipana está realizando um ótimo trabalho e tudo está sendo muito positivo”, declarou Gilvan Costa Cavalcante, vice presidente da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC).

Chegada da Elite Masculino - Foto: Wesley Kestrel / CBC
Chegada da Elite Masculino – Foto: Wesley Kestrel / CBC

Na Elite Masculina, o desafio foi intenso já que o vento forte e o calor de 30 graus castigou os competidores que teriam que percorrer 120 quilômetros. O pelotão controlou bem a fuga no começo da prova. O paraibano Danilo Silveira tentou se desgarrar no início, mas logo foi alcançado. Mas o atleta não desistiu, abriu nova fuga juntamente com o cearense Aroldo Barbosa. A dupla conseguiu abrir uma boa vantagem e manteve bem o ritmo forte, definindo o pódio na linha de chegada. Danilo ficou com o ouro (2h29min02s976), Aroldo com a prata (2h29min03s394) e o bronze foi para o sergipano Ueslei Souza (2h30min03s996).

“Foi uma prova muito dura. Largamos após o meio dia, com um sol escaldante. Sabia que a competição ia ser boa, são os melhores do nordeste que estão aqui, então vim com uma tática de me guardar um pouco.  É um sonho vencer uma prova de resistência na Copa. Ontem as coisas não foram muito bem no contrarrelógio, mas hoje acordei muito motivado mesmo para buscar esse título. Agradeço muito a deus e toda a equipe da paraíba que me ajudou a chegar até aqui”, contou o campeão.

Vitória da Dilma no Feminino - Foto: Wesley Kestrel / CBC
Vitória da Dilma no Feminino – Foto: Wesley Kestrel / CBC

Na Elite Feminina, surpresa boa para o estado do Rio Grande do Norte. Depois de cinco anos Dilma Chacon voltou a conquistar um título na competição. No sprint final, a atleta usou toda sua garra e motivação, cruzando a linha de chegada em 1h14min38s, pouco mais de meio segundo a frente da maranhense Irislene da Silva, segunda colocada (1h14min39s076). A baiana Cristiane Almeida, terminou em terceiro (1h14min39s).

“É uma das competições que eu mais considero importante do calendário. Não costumo viajar para competir fora, então para mim a Copa Nordeste é um Campeonato Brasileiro. Na minha última conquista estava grávida do meu segundo filho e de lá para cá bati na trave ou fiquei fora do pódio. Neste ano as equipes vieram completas e tive que administrar muito bem no decorrer da prova para garantir o título. A vitória veio no sprint final mesmo. Sabia que iria ter muitas velocistas para superar, mas eu treinei bem e vim para cá com a cabeça muito tranquila e focada”,  declarou Dilma.

Outros destaques do dia – A nova geração também está surpreendendo com sua competitividade, especialmente os jovens da Bahia e do Ceará. Na categoria Junior, os quatro primeiros colocados fecharam o percurso em 2h00min52s e o pódio foi definido por milésimos de segundo. O campeão foi o baiano Henrique Rocha, seguido pelo paraibano Italo Santos, e por Patricson Braz, também da Bahia. Na categoria Juvenil teve dobradinha cearense no pódio com Victor Maia em primeiro e Gabriel de Sousa em segundo. O baiano Danilo Sousa foi o terceiro.

Entre os mais experientes, nas categorias Master, a vitória da A1 foi para o potiguar Denner Marinho, enquanto o pernambucano José Alberto Feitosa venceu na A2. Na B1, o ouro foi para o paraibano Antônio Marra Junior e na B2 o primeiro lugar ficou com Gilson Martins. Antônio César Rocha ficou com o título da C1 e Edinei Santos sagrou-se campeão na C2. Já na categoria veterano, José Arlindo Nevoa deu a vitória para o estado do Piauí. O encerramento da Copa Nordeste será neste domingo (1º) com as provas de circuito.

Programação

Dia: 29/04/2016 (Sexta-Feira)

  • 10:00 horas – Abertura do evento e Congresso Técnico
  • 14:00 horas – Prova Contrarrelógio Individual
  • 20:00 horas – Reunião Técnica

Dia: 30/04/2016 (Sábado)

  • 07:00 horas – Provas de resistência

Dia: 01/05/2016 (Domingo)

  • 07:00 horas – Provas de circuito
  • 11:30 horas – Premiação
  • 12:00 horas – Encerramento

Fonte: Confederação Brasileira de Ciclismo

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização