22 de maio de 2024
André Bretas na abertura do EWS no Chile - Foto: Claudio Olguín / MTB Mag

André Bretas é o melhor brasileiro na Elite do Enduro World Series

Abertura da competição internacional de Enduro MTB foi realizada no fim de semana, em Corral. Bariloche, na Argentina, recebe nesta semana a segunda etapa do evento

O atleta mineiro André Bretas fez neste fim de semana sua estreia no Enduro World Series (EWS), o Mundial da modalidade, realizado em Corral, no Chile. Com a 46ª colocação entre mais de 160 participantes na Elite, André garantiu o posto de melhor brasileiro na categoria, além de ser o segundo melhor latino-americano, atrás apenas do ciclista local Mauricio Acuña, 41º lugar. A etapa chilena foi a primeira de oito a serem realizadas em 2016 no EWS, reunindo 350 atletas de mais de 20 países.

Os melhores ciclistas de Enduro do mundo estiveram na abertura do EWS, na Patagônia chilena. Foram dois dias de treinos e outro dois de competição oficial, com as tomadas de tempo. No sábado (26), André enfrentou os estágios 1, 2 e 3, com total de 53,1 km e 1.600 metros de ascensão acumulada. No domingo (27), o desafio também não foi fácil. Mais três estágios com 47,2 km somados e 1.490 metros de subidas acumuladas.

“Foi uma prova muito dura no Chile. Quatro dias em que, com os treinos e competição, foram acumulados mais de 6.000 metros de subida. As seis especiais eram longas, totalizando mais de 35 minutos os estágios cronometrados para mim”, contou André. “Apesar de ter cometido erros, o resultado foi bom, porque esperava ficar no top 50. E ser o segundo da América Latina mostra que consegui me firmar como um dos melhores do continente e isso é muito bom”, completou.

André terminou os seis estágios com o tempo acumulado de 35min25seg63, 2min38 atrás do campeão da etapa, o norte-americano Rich Rude. O belga Martin Maes e o francês Nicolas Vouilloz completaram as três primeiras colocações. “Sinto que dei um grande passo na caminhada rumo a obter bons resultados nas próximas etapas do EWS. Ao poucos quero ir evoluindo, para atingir o top 40, depois o 30 e assim por diante. É um caminho longo e sei que em um primeiro ano é difícil conquistar resultados excelentes”, avaliou.

Próximo desafio – André Bretas está a caminho da Argentina, onde disputa nesta semana a segunda das oito etapas do Enduro World Series. Assim como no Chile, em Cerro Catedral, em Bariloche, André terá pela frente dois dias de treinos, na quinta e sexta (31 e 1º) e outros dois de competição oficial, sábado e domingo (2 e 3). “Este será um ano de aprendizado e experiência, para evoluir no circuito com pistas diferentes de qualquer outro tipo de prova que já disputei e contra adversários de altíssimo nível. Sei que não será fácil, mas sinto estar no caminho certo”, destacou.

Mais resultados brasileiros – Além de André, outros oito brasileiros estiveram na prova realizada no Chile. Na Master A, para atletas de 30 a 39 anos, Ricardo Lopes foi o melhor do País, na oitava posição, com Nikolaus Alexander em 22º e Juscelino Blasczyk em 56º. Na Master B (40 anos ou mais), Helio Nassaralla foi o 22º e Armando Pires o 24º. Entre as mulheres, Isabella Ribeiro representou o Brasil e ficou na 21ª posição. Já na Elite, mais dois brasileiros competiram: Evandro Soldati, em 89º, e Guilherme Renke, o 106º.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização