24 de abril de 2024
Equipe de velocidade no aquecimento - Foto: Divulgação

Seleção de Ciclismo de Pista termina Mundial em ultimo lugar e está fora da Rio-2016

Equipe brasileira não conseguiu a disputada vaga na prova de Velocidade por Equipes. Agora, o Brasil tem só mais uma chance de levar um atleta de Pista para os Jogos Olímpicos, com Gideoni Monteiro na Omnium

A Seleção Brasileira de Ciclismo de Pista disputou nesta quarta-feira (2) o Campeonato Mundial da modalidade, que está sendo realizado em Londres, na Inglaterra. O trio formado por Flavio Cipriano, Kacio Fonseca e Hugo Osteti disputou as eliminatórias da prova de velocidade por equipes e terminando na 14ª colocação, logo atrás de Espanha, Japão, China e Coreia do Sul. Todas as cinco equipes falharam em tentar entrar no grupo das nove primeiras do ranking olímpico, que fecha logo depois do Mundial. Para o Brasil, 15º no ranking, subir para a nona posição era praticamente utópico.

Seleção Brasileira de Pista - Foto: Divulgação
Seleção Brasileira de Pista – Foto: Divulgação

Sendo a única equipe do continente classificada para a competição dentro dos critérios exigidos pela UCI – a Venezuela foi convidada para participar por ser a atual campeã pan-americana desta prova -, a Seleção Brasileira trilhou uma caminhada bastante difícil e concorrida para chegar ao mundial.

O resultado também tira Flávio Cipriano da briga por uma vaga na categoria Keirin na Rio-2016. Ele é 26º no ranking olímpico, que classifica no máximo três atletas das Américas para os Jogos. Essas vagas atualmente são do colombiano Zapata (líder), do norte-americano Baranoski (terceiro) e do canadense Barrette (oitavo).

Apesar dois resultados, o técnico da Seleção Brasileira, Emerson Silva, destacou o esforço e dedicação dos atletas.

“A caminhada até aqui não foi fácil. Passamos boa parte da temporada longe da família e dos amigos em intercâmbios e competições, visando exclusivamente um bom rendimento para representar o nosso país da melhor forma. O crescimento é visível, hoje estamos entre as melhores equipes do mundo. A prova foi muito disputada e difícil, mas já esperávamos esse nível. Certamente as lições aprendidas aqui irão ajudar o grupo a alcançar resultados mais expressivos daqui para frente”, declarou Emerson.

Agora o Brasil tem só mais uma chance de levar um atleta de Ciclismo de Pista para os Jogos Olímpicos. Gideoni Monteiro é 16º do ranking olímpico do Omnium, que classifica 18 países à Olimpíada. Ele compete entre sexta e sábado na prova combinada que aponta o “ciclista completo”.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização